segunda-feira, 16 de abril de 2018




O MISTERIO DA "INSUBIMISSÃO" DE SANTA JOANA D´ARC À IGREJA

"Minhas Vozes não disseram para que eu não obedecesse  à Igreja. Mas no que diz respeito ao que  fiz falaram para que me submetesse a Deus, que me fez fazer o que fiz"     Uma das mais importantes acusações no processo de condenação de Santa Joana d´Arc foi a de que ela não submetia  ao julgamento da Igreja militante, as vozes que ouvia, e que a ordenaram ir em socorro da França e de seu rei, expulsando os ingleses invasores do pais.

           Em todos os interrogatórios Joana d´Arc reafirmou sua fé cristã; Acreditava em todos os sacramentos e em toda doutrina da Igreja. Mas no que dizia respeito à sua missão ela insistia em que devia submissão diretamente a Deus.  Para seus juízes, bispo e padres, que haviam tomado partido pela Inglaterra e que se apresentavam como a própria Igreja, ela estaria em heresia, por não reconhecer a autoridade da Igreja para avaliar suas relações com suas vozes e visões.

              No entanto para compreender esta forma de defender sua missão, numa aparente contradição com a obediência à Igreja é preciso compreender em que consistiu a missão de Santa Joana d´Arc. A Inglaterra e a França eram dois reinos cristãos. Ambos deviam obediência ao papa e à Igreja. Tanto havia clérigos do lado inglês como padres do lado da França. Muitos padres e bispos, principalmente da Universidade de Paris, eram do lado Inglês. A Sé de Roma se manteve neutra no conflito embora houvesse feito algumas tentativas para a paz entre os dois reinos. O clero partidário dos ingleses fez o que Santa Joana d´Arc não fez.  Colocar a Igreja tomando partido entre um reino e outro. Indivíduos poderiam tomar partido. Até mesmo padres. Mas a Igreja tanto como instituição como o corpo místico de Cristo não. Pelo menos  não diretamente colocando o diabo no lado francês como os  juízes de santa Joana d´Arc fizeram. Providencialmente, Santa Joana, orientada por suas Vozes evitou colocar a Igreja contra os ingleses. Ela sempre disse: "Deus quer que os ingleses deixem a França e volte para a Inglaterra." Nunca a Igreja tomou partido por ela contra os ingleses Ela mesma nunca pediu uma bênção direta da Igreja para sua missão. E os próprios padres do lado francês que a interrogaram em potiers,  julgaram sua fidelidade à Igreja, sua piedade, sua devoção, mas não a veracidade de suas vozes. O clero partidário da Inglaterra dizendo-se  a própria Igreja, quis e assim o fez, colocar o diabo ao lado dos franceses. Nem a própria Joana afirmou que o diabo estava do lado da Inglaterra. Ela simplesmente disse; "Quanto aos ingleses, Deus quer que eles voltem para o seu próprio país, a Inglaterra."

 Por este motivo Joana d´Arc afirmou varias vezes que não se submeteria ao tribunal que a julgava. Certa vez ela disse. "Que é a Igreja? Você? (referindo-se ao bispo Pierre Cauchon, seu juiz.) não vou me submeter a você porque é meu inimigo mortal." E quando foi enganada, antes de sua morte, com a promessa de ser levada a uma prisão da Igreja e ser guardada por mulheres, Santa Joana aceitou, para ficar livre da cela inglesa e disse que se submetia a Igreja e ao papa a que se devia servir abaixo de Deus. Fica claro que ela estava se submetendo à verdadeira Igreja instituída por Cristo e não a um clero partidário de uma nação invasora. Mas seus juízes entenderam que ela se submetia a eles e havia reconhecido que eles sempre quiseram que ela aceitasse. Que suas voces eram diabólicas. E  desta foram  colocaram a própria Igreja contra um reino cristão;(no caso a França) algo que Santa Joana d´Arc nunca fez em relação à Inglaterra invasora.

domingo, 24 de dezembro de 2017

Vem Senhor Jesus!


          
NOSSA SENHORA DO Ó.  A VIRGEM SUPLICANTE PELO RETORNO DE CRISTO.
Os cristãos que confiam no amor de deus anseiam pelo retorno glorioso de Jesus. Pois comprovaram que não solução no mundo criada pelo homem. A humanidade sem Deus não é nada. Jesus anunciou sua volta como uma libertação para seus verdadeiros discípulos. só aqueles que desejam permanecer nas travas temem o retorno de Cristo. assim como os profetas, os patriarcas e sobretudo a Bendita virgem Maria ansiavam e suplicavam pela vinda do Messias, nós ,cristãos devemos suplicar pelo retorno gloriosos de Jesus que virá para fazer novas todas as coisas, enxugar toda lágrima, e instaurar seu reino de justiça amor e paz e como a noiva do cordeiro dizemos. Vem, Senhor Jesus, não tardeis.

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

A PADROEIRA

Hoje e o dia da  PADROEIRA DO BRASIL

Até os inícios da imposição da Republica, o dia 08 de dezembro era feriado em todo o Brasil. Neste dia se celebrava a festa da Senhora cuja imagem apareceu para os três pescadores e por isto chamada aparecida. Uma pequena imagem de Nossa senhora da Conceição.

 A festa de Nossa senhora da Conceição era a mais popular em todo o Brasil. Com a separação da festa da imagem aparecida a partir de 1930, tornou-se restrita ao nordeste da Bahia pra cima  até o Ceará.  De modo que atualmente, nem se presta culto à Imaculada Conceição de Maria, pois não associam a imagem aparecida a este privilegio mariano; mas apenas a imagem em si mesma como um outro titulo; nem se cultua nacionalmente este titulo aparecida, que se tornou popular apenas no  sudeste,  parte do centro-oeste e sul da Bahia. O culto mariano no Brasil ficou fragmentado, tendo cada região seu titulo mariano preferido. Na Polônia e no México, Maria é invocada com o titulo  da Padroeira  em todo pais. Nossa senhora de Guadalupe e realmente a rainha de todo México. Aqui no Brasil, na verdade não existe um culto à padroeira nacional. Existia. No Período colonial e no império Nossa Senhora da Conceição era um  titulo  mariano de todo país e a maior festa mariana. Tanto que além de dia santo era feriado Nacional, Mas depois com a declaração de Maria como padroeira sob outro nome este culto separou-se do culto nacional à padroeira.

 A virgem nos deu sua imagem. Mas não entendemos e demos a ela outro nome e esquecemos o que esta imagem representa. Sua imaculada Conceição.  Criou-se um culto à imagem em sim mesma. E não ao titulo. Nossa senhora da Conceição. Já ouvi dizerem na Basílica de Aparecida que a imagem encontrada tornou-se a padroeira do Brasil. Nenhuma referência À IMACULADA CONCEIÇÃO  DA VIRGEM, QUE ESTA IMAGEM REPRESENTA . Lamentável. Queira a virgem Imaculada repare este equivoco.

ESTA É A IMAGEM DA PADROEIRA DO BRASIL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO 

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

INSTITUTO MILÍCIA CRISTÃ SANTA JOANA




Objetivo: Viver como bom cristão e morrer como bom cristão.

Apostolado:

-Anunciar por testemunho e atividades o reinado social de Nosso Senhor Jesus Cristo.

- Promover aulas, seminários e simpósios de formação católica.

- Realizar marchas  em defesa  dos mandamentos da lei de Deus e dos valores cristãos.

Compromissos:

 - Participar da Santa missas todos os domingos, de preferência no rito  latino extraordinário.

- Confessar-se ao menos no período da Páscoa do Senhor.

- Praticar pelo menos uma vez ao mês uma obra de misericórdia material e/ou espiritual.

- Fazer suas orações pessoais ao menos pela manhã e a noite com exame de consciência;




segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Catolicismo de devoção


Para a maioria dos católicos brasileiros não importa se leis iníquas, contrárias aos mandamentos da lei de Deus sejam aprovadas.  Sendo a estes, permitido fazerem suas romarias, promessas, manter os feriados religiosos, está tudo bem. Questões morais pouca importância  para a maioria dos católicos no Brasil.
O catolicismo brasileiro é apenas de devoção. Não é um catolicismo de convicção. Falta o aspecto mais importante. Adorar a Deus em Espírito e Verdade. Que consiste em submeter a nossa vontade  à lei de Deus. "Seja feita a vossa vontade assim na Terra como no céu" .  Ir a missa dominical, participar do Círio de Nazaré,  das festas dos padroeiros, é o suficiente... e nada importa se leis que aprovem o aborto, a eutanásia, o casamento gay, a ideologia de gênero nas escolas, sejam instadas. Já para os catolicismo progressistas, se houver reforma agrária, distribuição de renda, casa e comida para todos, se tem o paraíso na Terra, mesmo que o Estado contrarie todos os mandamentos da lei de Deus.
Esse catolicismo devocional, de tradição popular não favorece a mudança de vida. Não implica no cumprimento do primeiro mandamento que é amar a Deus acima de tudo. Porque o amor a Deus se prova pela obediência aos seus mandamentos e não por atos de devoção que são bastante fáceis. Queira Deus que o católico brasileiro desperte do seu sono e assuma o catolicismo verdadeiro, que consiste em adorar a Deus em Espírito e Verdade, amando e defendendo sua vontade.

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Sufrágio pelas almas



              O Novo Catecismo da Igreja Católica reafirma a existência do purgatório. Ele não foi abolido após o Vaticano II, mesmo que alguns teólogos modernistas não  o aceitem. No dia de finados nós não homenageamos os mortos e nem celebramos a sua ressurreição que se dará apenas no ultimo dia da história, ao final dos tempos. Rezamos em sufrágio, ou seja, pela libertação de suas almas das penas do purgatório e que possam, após haverem pagado as pernas temporais devidas aos pecados, contemplar Deus face a face. E rezamos pelos fieis católicos defuntos, porque temos a esperança que já salvos, aguardam a purificação necessária para chegaram à presença de Deus. Não sabemos quem são os condenados, mas se soubéssemos não poderia haver oração por eles porque para estes não há purificação, mas condenação eterna.
             Este é o sentido católico do dia de finados. De oração pelas almas dos fieis defuntos que padecem no purgatório e não um dia de homenagens pelos mortos e pelo que eles fizeram nesta vida. E muito menos dia de ação de graças porque eles já ressuscitaram. A ressurreição geral coincidirá como  o juízo final e a volta gloriosa de Cristo. Esta é a doutrina catoliza de sempre.

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

A Imaculada Conceição e a santidade da pátria




     Todas as imagens que representam a Virgem Maria, de certa forma indicam a Imaculada, porque retratam a mesma pessoa. A Imaculada mãe de Jesus. Mas nem todas simbolizam a Imaculada Conceição de Maria, que popularmente é conhecida pelo povo como Nossa senhora da Conceição. Por isto, quando se diz que a imagem que os pescadores acharam em 1717 é uma imagem de Nossa Senhora da Conceição, não é só porque é uma escultura da Virgem Maria, mas porque é símbolo deste titulo e era conhecida com esta invocação, como tantas outras que haviam antes e depois do encontro dela. Claro que difere das modernas. Pois é uma imagem no estilo barroco antigo. Mas não deixa de ser um símbolo da Conceição imaculada de Maria. Em Cascavel, Ceará, e em tantas outras cidades do Brasil, temos também uma imagem da padroeira que é a Imaculada Conceição. Esta é de estilo francês, grande colorida, branca e belíssima. Mas é a mesma imagem de nossa senhora da Conceição  aparecida em 1717. Ambas indicam o mesmo privilegio de Maria. Haver sido concebida em Graça, livre do pecado original. 
     Esta foi mensagem que Deus quis dar aos brasileiros; que o Brasil também deveria  amar  a santidade e odiar o pecado. Mas não é isto que estamos vendo no Brasil Vemos muitos que vão ao santuário de  Aparecida homenagear a VIRGEM IMACULADA, DEFENDER O PECADO NAS   CHAMADAS ARTES IMORAIS; defender o aborto, homossexualismo e tantos outros pecados de impureza, falsidade, ganancia . O Brasil ainda não é a pátria da Imaculada. Queira a Virgem da Conceição, rogar a Deus, para que este país se   torne uma nação santa.