sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

A PADROEIRA

Hoje e o dia da  PADROEIRA DO BRASIL

Até os inícios da imposição da Republica, o dia 08 de dezembro era feriado em todo o Brasil. Neste dia se celebrava a festa da Senhora cuja imagem apareceu para os três pescadores e por isto chamada aparecida. Uma pequena imagem de Nossa senhora da Conceição.

 A festa de Nossa senhora da Conceição era a mais popular em todo o Brasil. Com a separação da festa da imagem aparecida a partir de 1930, tornou-se restrita ao nordeste da Bahia pra cima  até o Ceará.  De modo que atualmente, nem se presta culto à Imaculada Conceição de Maria, pois não associam a imagem aparecida a este privilegio mariano; mas apenas a imagem em si mesma como um outro titulo; nem se cultua nacionalmente este titulo aparecida, que se tornou popular apenas no  sudeste,  parte do centro-oeste e sul da Bahia. O culto mariano no Brasil ficou fragmentado, tendo cada região seu titulo mariano preferido. Na Polônia e no México, Maria é invocada com o titulo  da Padroeira  em todo pais. Nossa senhora de Guadalupe e realmente a rainha de todo México. Aqui no Brasil, na verdade não existe um culto à padroeira nacional. Existia. No Período colonial e no império Nossa Senhora da Conceição era um  titulo  mariano de todo país e a maior festa mariana. Tanto que além de dia santo era feriado Nacional, Mas depois com a declaração de Maria como padroeira sob outro nome este culto separou-se do culto nacional à padroeira.

 A virgem nos deu sua imagem. Mas não entendemos e demos a ela outro nome e esquecemos o que esta imagem representa. Sua imaculada Conceição.  Criou-se um culto à imagem em sim mesma. E não ao titulo. Nossa senhora da Conceição. Já ouvi dizerem na Basílica de Aparecida que a imagem encontrada tornou-se a padroeira do Brasil. Nenhuma referência À IMACULADA CONCEIÇÃO  DA VIRGEM, QUE ESTA IMAGEM REPRESENTA . Lamentável. Queira a virgem Imaculada repare este equivoco.

ESTA É A IMAGEM DA PADROEIRA DO BRASIL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO 

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

INSTITUTO MILÍCIA CRISTÃ SANTA JOANA




Objetivo: Viver como bom cristão e morrer como bom cristão.

Apostolado:

-Anunciar por testemunho e atividades o reinado social de Nosso Senhor Jesus Cristo.

- Promover aulas, seminários e simpósios de formação católica.

- Realizar marchas  em defesa  dos mandamentos da lei de Deus e dos valores cristãos.

Compromissos:

 - Participar da Santa missas todos os domingos, de preferência no rito  latino extraordinário.

- Confessar-se ao menos no período da Páscoa do Senhor.

- Praticar pelo menos uma vez ao mês uma obra de misericórdia material e/ou espiritual.

- Fazer suas orações pessoais ao menos pela manhã e a noite com exame de consciência;




segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Catolicismo de devoção


Para a maioria dos católicos brasileiros não importa se leis iníquas, contrárias aos mandamentos da lei de Deus sejam aprovadas.  Sendo a estes, permitido fazerem suas romarias, promessas, manter os feriados religiosos, está tudo bem. Questões morais pouca importância  para a maioria dos católicos no Brasil.
O catolicismo brasileiro é apenas de devoção. Não é um catolicismo de convicção. Falta o aspecto mais importante. Adorar a Deus em Espírito e Verdade. Que consiste em submeter a nossa vontade  à lei de Deus. "Seja feita a vossa vontade assim na Terra como no céu" .  Ir a missa dominical, participar do Círio de Nazaré,  das festas dos padroeiros, é o suficiente... e nada importa se leis que aprovem o aborto, a eutanásia, o casamento gay, a ideologia de gênero nas escolas, sejam instadas. Já para os catolicismo progressistas, se houver reforma agrária, distribuição de renda, casa e comida para todos, se tem o paraíso na Terra, mesmo que o Estado contrarie todos os mandamentos da lei de Deus.
Esse catolicismo devocional, de tradição popular não favorece a mudança de vida. Não implica no cumprimento do primeiro mandamento que é amar a Deus acima de tudo. Porque o amor a Deus se prova pela obediência aos seus mandamentos e não por atos de devoção que são bastante fáceis. Queira Deus que o católico brasileiro desperte do seu sono e assuma o catolicismo verdadeiro, que consiste em adorar a Deus em Espírito e Verdade, amando e defendendo sua vontade.

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Sufrágio pelas almas



              O Novo Catecismo da Igreja Católica reafirma a existência do purgatório. Ele não foi abolido após o Vaticano II, mesmo que alguns teólogos modernistas não  o aceitem. No dia de finados nós não homenageamos os mortos e nem celebramos a sua ressurreição que se dará apenas no ultimo dia da história, ao final dos tempos. Rezamos em sufrágio, ou seja, pela libertação de suas almas das penas do purgatório e que possam, após haverem pagado as pernas temporais devidas aos pecados, contemplar Deus face a face. E rezamos pelos fieis católicos defuntos, porque temos a esperança que já salvos, aguardam a purificação necessária para chegaram à presença de Deus. Não sabemos quem são os condenados, mas se soubéssemos não poderia haver oração por eles porque para estes não há purificação, mas condenação eterna.
             Este é o sentido católico do dia de finados. De oração pelas almas dos fieis defuntos que padecem no purgatório e não um dia de homenagens pelos mortos e pelo que eles fizeram nesta vida. E muito menos dia de ação de graças porque eles já ressuscitaram. A ressurreição geral coincidirá como  o juízo final e a volta gloriosa de Cristo. Esta é a doutrina catoliza de sempre.

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

A Imaculada Conceição e a santidade da pátria




     Todas as imagens que representam a Virgem Maria, de certa forma indicam a Imaculada, porque retratam a mesma pessoa. A Imaculada mãe de Jesus. Mas nem todas simbolizam a Imaculada Conceição de Maria, que popularmente é conhecida pelo povo como Nossa senhora da Conceição. Por isto, quando se diz que a imagem que os pescadores acharam em 1717 é uma imagem de Nossa Senhora da Conceição, não é só porque é uma escultura da Virgem Maria, mas porque é símbolo deste titulo e era conhecida com esta invocação, como tantas outras que haviam antes e depois do encontro dela. Claro que difere das modernas. Pois é uma imagem no estilo barroco antigo. Mas não deixa de ser um símbolo da Conceição imaculada de Maria. Em Cascavel, Ceará, e em tantas outras cidades do Brasil, temos também uma imagem da padroeira que é a Imaculada Conceição. Esta é de estilo francês, grande colorida, branca e belíssima. Mas é a mesma imagem de nossa senhora da Conceição  aparecida em 1717. Ambas indicam o mesmo privilegio de Maria. Haver sido concebida em Graça, livre do pecado original. 
     Esta foi mensagem que Deus quis dar aos brasileiros; que o Brasil também deveria  amar  a santidade e odiar o pecado. Mas não é isto que estamos vendo no Brasil Vemos muitos que vão ao santuário de  Aparecida homenagear a VIRGEM IMACULADA, DEFENDER O PECADO NAS   CHAMADAS ARTES IMORAIS; defender o aborto, homossexualismo e tantos outros pecados de impureza, falsidade, ganancia . O Brasil ainda não é a pátria da Imaculada. Queira a Virgem da Conceição, rogar a Deus, para que este país se   torne uma nação santa.

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

A IMACULADA E O BRASIL


A SENHORA DA CONCEIÇÃO


O povo brasileiro desde o inicio de sua colonização pelos portugueses, sempre teve devoção à Imaculada Conceição de Maria, chamada pelo povo de Nossa senhora da Conceição. Portugal defendeu com firmeza ante de ser definido como dogma que A bendita Virgem  Maria, foi desde sua Conceição no ventre materno, preservada do pecado original pelos merecimentos de seus futuro filho, Jesus. foi concebida já com a graça Santificante e sem mancha de pecado, portanto imaculada.

Em 1717 muito antes de o Brasil ser um país independente, três pecadores acharam na rede um deles uma pequena imagem da Mesma Nossa senhora da Conceição a quem eles e todo povo tenham tanta devoção.

Deus quis dizer ao povo brasileiro que o Brasil deve ser a nação da Imaculada. Aquela que nunca foi manchada pelo pecado. Que odeia o pecado com todas suas forcas. Que busca viver na graça de Deus. E não n os deu uma imagem de Maria desconhecida. Nem uma conhecida na época como Nossa Senhora da Penha, do Rosário, do Carmo...tanto que o povo para diferencia-la das milhares de outras imagens de Nossa Senhora da Conceição, que havia por todo Brasil, a chamou de aparecida; mas do que dando um nome novo mas indicando como ela surgiu. Nossa Senhora da Conceição aparecida, refere-se aquela imagem única, que inesperadamente apareceu na rede de pescara daqueles humildes pecadores..

  A imagem aparecida de Nossa Senhora da Conceição é:

Pequena como Maria, a Escrava do Senhor;

Despojada de cor como Maria, despojada de todo orgulho;

Com um leve sorriso como Maria, que exultou em Deus seu salvador;

Revestida com um belo manto e coroada, como Maria, revestida por Deus desde sempre com o manto da justiça e a coroa da vida.

Com as mãos em oração como Maria, agradecendo a Deus por nela haver feito grandes coisas.

Elevada acima dos anjos e pisando a lua, simbolismo do passageiro,  como Maria, imagem da Igreja descrita no livro do Apocalipse.

Enfim a imagem de Nossa eterna padroeira dedes o inicio desde  que o Brasil nasceu. Nossa senhora da Conceição , Rainha do Brasil, que deveria ser a pátria da santidade porque pátria da Imaculada.

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Culto a Maria. Quem é o responsável?


Por qual motivo, nós, os católicos veneraram tanto Maria?  Não foi ela uma mulher, uma criatura de Deus tanto quanto qualquer um de nós? Mas a reverenciamos com orações, milhares de imagens, procissões, promessas, com se ela fosse uma deusa, uma criatura de outra natureza e não tanto humana como nós. Externamente seu culto é muito mais notado do que o de Jesus. Fala-se muito mais em aparições dela do que de Jesus. Seus títulos são inumeráveis e para cada titulo uma imagem diferente. Qual a razão para todo este quase endeusamento de Maria, que em sua época era conhecida apenas como uma mãe e esposa de um carpinteiro.

Sem nenhum exagero pode se dizer que o único culpado de nós, os católicos cultuarmos tanto Maria foi o próprio Deus.  Não FOI ELE QUE QUIS QUE O SEU ÚNICO FILHO AMADO FOSSE FORMADO NESTE MUNDO DE UMA MULHER? ( Gl. 4,4) O verbo de deus não quis se fazer carne sendo concebido no ventre materno de Maria? (Mt 1,16 ) E o Espírito Santo foi o que desceu sobre ela a cobriu com sua sombra para fazer por seu poder que ela concebesse o próprio Filho de Deus feito nosso irmão, homem como um de nós, com uma verdadeira mãe, assim como nós temos uma. Que outra deusa pagã em toda história humana foi elevada por outro deus a tão grande dignidade?  Na verdade, as deusas em varias situações estavam em conflitos com os deuses masculinos. Eram sensuais, vingativas, soberbas... Que criatura na face desta terra pode conceber aquele que é eterno, em seu ventre?

Sem dúvida, a compreensão de que Jesus não era apenas um grande profeta, um homem importante, mas o próprio Deus feito homem, o filho de Deus , Deus mesmo em pessoa, em nossa natureza humana, elevou Maria acima de todas as criaturas e de todas as deusas do passado, do presente e dos futuro.  Quem não reconhece a dignidade ímpar de Maria frente a todas as criaturas, mesmo diante dos anjos, só pode justificar esta rejeição  ou não crendo que Jesus é Deus, mesmo enquanto homem filho de Maria, ou que Maria não é sua verdadeira mãe e que a encarnação foi uma farsa.

O Culto católico a Maria nada mais é do que o entendimento de que ela é a mãe do filho unigênito de Deus. Mãe de forma verdadeira, mesmo sendo este preexistente, ele passou a existir como verdadeiro homem, a partir dela e nela e formado por ela, pelo poder do Espírito Santo. Foi gerado como nós fomos gerado embora sem ter origem de um homem. Maria nunca foi uma barriga de aluguel. Ela nunca foi uma mãe de faz de conta. Assim como Jesus nunca foi um homem de faz de conta.



Amamos e cultuamos Maria, a Serva do Senhor, porque reconhecemos que nela Deus realizou grandes coisas e por isto a proclamamos bem-aventurada como ela mesma profetizou. (Lc 1,48-49)