domingo, 31 de outubro de 2010

ORAÇÃO PELO BRASIL

Ó Deus eterno e todo Poderoso, que formastes o Brasil sob a fé em vosso único Filho nosso Senhor Jesus Cristo,sob o sinal da Santa Cruz, concedei ao povo brasileiro a força do Vosso Espírito Santo para vos amar de todo coração, de todo poder e com todo entendimento ser dócil à vossa vontade e professar absoluta obediência ao vosso unico Filho, concebido pela Bendita Virgem Imaculada.Livrai-nos Senhor do ateísmo, da iniquídade de leis que vão de encontro ao que o vosso Filho nos ensinou e atendei-nos pela intercessão de Nossa Senhora da Conceição, a quem o nosso povo desde o inicio prestou filial devoção e pela qual recebeu um sinal de vossa aprovação, no encontro de simples e pequena imagem de Nossa Senhora da Conceição aparecida na rede de pessoas simples. Mas de fé sincera. Tudo vos pedimos por Nosso Senhor Jesus Cristo, o vosso Filho, que reina para sempre convosco na unidade do Espírito Santo.Amém.

sábado, 30 de outubro de 2010

CONHECENDO A REGRA DE SÃO BENTO

INICIO DA REGRA
"Escuta, filho, os preceitos do mestre, e inclina o ouvido do teu coração; recebe de boa vontade e executa eficazmente o conselho de um bom pai, para que voltes, pelo labor da obediência , àquele de quem te afastaste pela negligência da desobediência. A ti, pois se dirige agora a minha palavra, que quer que sejas que renunciando às próprias vontades, empunhas as gloriosas e poderosísmas armas da obediência para militar sob o Cristo Senhor, verdadeiro Rei." Prólogo 1, 1-3
Os amigos da Realeza de Cristo desejam e suplicam ao Rei dos reis, viver em obediência plena a Ele. Por isso a Regra de São Bento deve ser conhecida e meditada. Tem inicio com este tópico, pequenos textos da Regra de São Bento, colocados sempre na última semana de cada mês para reflexão e conhecimento dos amigos da Realeza de Cristo

AMOR E CRISTIANISMO

Fala-se hoje muito em amor. O que importa é o amor e o respeito. A concórdia. Mas este amor que oculta a verdade e aceita o erro para agradar as pessoas, não é o amor que Jesus veio pregar e que ele praticou. Jesus nunca escondeu dos fariseus e saduceus os erros que eles praticavam. Denunciou a hipocrisia deles tanto quanto o pecado de todos e a necessidade de arrependimento para todos.Jesus reforçou que para entrar na vida eterna era necessário cumprir os mandamentos de Deus."...você conhece os mandamentos: Não cometer adultério,não matar,não furtar,não levantar falso testemunho,honrar pai e mãe." Lc 18,20 E citou os mandamentos que indicam nossa relação o com o próximo. O Apóstolo São Paulo em sua carta aos romanos afirmou que o amor é o cumprimento da lei, mas destacou os mandamentos que devemos cumprir e reforçou dizendo. "Quem ama Não faz o mal ao próximo." Rm 13,1., Adultério, promiscuidade sexaul, divórcio, aborto eutanásia, que em nome da liberdade são defendidos e por certos lideres religiosos, deixados de lado em nome do desenvolvimento social, por causa do pão na mesa, do dinheiro fácil, não demonstram provas de amor ao próximo. Antes são atos de desamor. Visam a destruição do outro; da perda de sua dignidade de pessoa e coloca em risco a própria salvação e a dos outros. Falar de amor, dizer viver o amor é muito mais do do que evitar criar polêmicas em respeito a falsas doutrinas e a comportamentos que contrariam a Lei de Deus. Deve-se praticar o amor na obediência absoluta aos mandamentos de Deus e expressa-los de forma concreta nas obras de misericordias. O Apóstolo São Paulo quando cita os preceitos da lei os apresenta de forma negativa."de fato os mandamentos:não cometer adultério, não matar,não furtar, não cobiçar..." Rm 13,9. Indicando o que não devemos fazer. Jesus nos indica o que devemos fazer em relação ao próximo citando as obras de misericórdia cobradas no dia do julgamento final. Mt 25,35. Mas não é só isto que basta para a salvação. É necessário fazer isto por amor a Cristo e também o reconhecer como Filho único de Deus e Salvador de todos." A vida eterna consiste em que vos reconheçam como único e verdadeiro Deus e a Jesus Cristo que enviastes." Jo 17,3 O cristianismo não é um humanismo. O Humanismo pode também não ser cristão ao colocar o homem no centro de tudo. O Cristianismo é a fé daqueles que reconhecem Jesus como Salvador único de todos os homens e que só por meio dele , de sua pessoa, temos acesso a Deus. E por ver no outro cristão, um irmão em Cristo o ama e o ampara pela sua dignidade de filho de Deus, que ele teve por meio da fé e do batismo. Amemo-nos uns aos outros, mas nos amemos vivendo sem medo e nenhum respeito humano a nossa fidelidade aos mandamentos da Lei de Deus.E na determinada obediência a Cristo Rei,reconhecendo sua suprema realeza.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

QUEM SÃO OS SANTOS?


A Igreja católica coloca para o culto dos católicos muitos homens e mulheres representados por imagens. Estes homens e mulheres são chamados santos. Infelizmente uma catequese confusa e incompleta não mostra quem verdadeiramente são os santos. Para a grande maioria do povo que tem devoção a um santo e faz romarias a tal igreja de um santo, santo e imagem são a mesma coisa. Muitas vezes nos jornais ouvimos do repórter, "o povo carregava a santa, bateram na santa" e frases semelhantes. É preciso ter consciência de que os santos são nossos irmãos na fé. Tal como cada um de nós eles foram batizados na fé da Igreja, crismados e receberam o corpo e Sangue do Senhor na Eucaristia. Antes de tudo fizeram o que todo católico praticante deveria fazer. Amaram a Deus acima de todas as coisas e ao próximo com a si mesmo. O mais importante para quem tem devoção um santo é conhecer e divulgar a sua vida. Embora estejam no céu com Cristo e possam interceder por nós, ao santo é muito mais importante que façamos o que eles fizeram. Que sejamos fiéis a Igreja, amemos e adoremos o Senhor Jesus, a quem amavam e obedeciam como a seu soberano rei. Quanto as imagens dos santos elas não tem poder nenhum. São representações de pessoas que viveram na terra e que agora estão no céu. Podem ser estimadas e colocadas para nossa contemplação com a finalidade de divulgar a vida do santo que representa. Ao pedirmos que um santo interceda por nós na frente de sua imagem estamos nos dirigido aquele que está no céu e não a própria imagem já que esta é uma escultura que nada tem de consciente. O valor da imagem está no fato dela representar um fiel servidor de Cristo. Devemos nos livrar da superstição que atribui as imagens um poder próprio. Se alguns milagres se fizeram perante uma imagem de um santo foi para demonstrar que ele levou uma vida fiel a Deus e a Cristo em quem acreditou. Então o poder nunca veio da imagem, mas de Deus, que quis honrar o seu servo. Assim como o poder de curar quem olhasse para a serpente de cobre, erguida por Moisés, não vinha da própria serpente, mas de Deus que ordenou ao povo a olhar para ela quando fosse picado pelas serpentes. Os santos são nossos irmãos que nos dizem com sua vida: Sejam santos e fieis ao Senhor Jesus para estarem conosco louvando e adorado a Deus por toda a eternidade.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

A IGREJA APOSTOLICA

Cristo quis uma Igreja. Uma Assembléia de homens e mulheres que acreditassem nele e mantivessem uma organização continua na história. Desde a sua ressurreição até os nossos dias. A única Instituição cristã que remota aos tempo dos apóstolos e mantém uma unidade de governo, de doutrina e de fé é a Igreja Católica unida ao bispo de Roma o papa. Todas as outras comunidades cristãos foram ou são criadas a partir de rupturas e desvios doutrinais em relação ao catolicismo. Só na Igreja Católica há uma organização única em que todos reconhecem as autoridades de um só pastor visível e dos pastores que estão em união com ele. Pastor este escolhido e indicado pelo próprio Cristo na Pessoa de Pedro. Portanto só na Igreja Católico encontramos os sinais identificadores da verdadeira Igreja de Cristo: A unidade, Apostolicidade e a universalidade.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

CONVERTER OS CATÓLICOS

Vez o outra as mídias se referem ao Brasil como sendo o país maior de número de católicos. A nação mais católica do mundo. Mas que tipo de católico é o brasileiro? Por certo é o católico batizado. Que ficou indignado quando a Igreja quis ser mais coerente e não permitia que pessoas apenas juntas batizassem os filhos. Que não fosse chamados para ser padrinhos pessoas que não professava a doutrina católica ou estivesse numa situação de pecado. O católico brasileiro critica e debocha de quem reza muito, de quem se confessa e vai a missa. Mas este mesmo católico ficaria revoltado se o dia de São Francisco não fosse feriado onde ele é o padroeiro ou se no dia 12 de Outubro não fosse feriado nacional. E se ouvissem alguma critica a algum santo. Até mesmo ao padre Cícero que nem declarado santo foi. Impedir suas devoções, o casamento na Igreja, missa de sétimo dia, cobrando o compromisso com a fé, indicando que estudasse, que participasse de um grupo da Igreja, isto o católico brasileiro acha desnecessário. Até mesmo para um grupo da Igreja no Brasil sacramentos, oração, temor ao pecado são ações secundárias.Mais importante é ler na missa, dar catecismo sem nem entender bem o próprio catecismo etc. O que importa mesmo é defender os pobres e denunciar os ricos. Aceitar com amor e sem orientar e alertar quem vive em desacordo com os ensinamentos de sempre da Igreja. Aceitar a todos com seus vícios, Isto é amor. De modo que se um governo implantar o aborto, o casamento gay, profissionalizar e divulgar a a prostituição, fazer apologia ao sexo porém gerar emprego, renda, controlar a inflação isto não tem importância.Pois ele continuará indo as suas romarias, fazendo promessa aos seus santos, se vestindo de branco todo dia 13 e ainda criticará Igreja. Ele ficaria irritado e ate mesmo se revoltaria se proibissem romarias aos santos de sua devoção. O católico brasileiro é apenas um batizado que nem tem consciência de que o seu batismo implica num compromisso de vida e o fez Filho de Deus e membro da Igreja. Esta é a situação da grande maioria dos católicos no Brasil. É preciso haver uma nova missão de ensino da doutrina, de apelo à conversão, para que o católico de devoção aos santos , romarias e promessas se torne também o católico filho fiel da Santa Igreja, consciente de que é membro de uma família que tem a sua doutrina e que a sua vida deve estar de acordo com esta doutrina. Rezemos pelo Brasil! Que Deus o faça (em honra da Virgem Imaculada mãe do seu único Filho) do Brasil uma nação verdadeiramente católica.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

O MARC E A REGRA DE SÃO BENTO


A Regra de São Bento, escrita por São Bento de Núrsia no século VI é um escrito feitos para pessoas que vivem em comunidade e liderados por superior chamado de Abade, que significa pai. São Bento a escreveu para os monges que do qual ele era Abade em Monte Cassino região da Itália. São Bento era italiano. A regra dá orientação claras sobre o moda de vida dos monges especificando os horários de oração, trabalho e estudo.Por que uma regra destinada para monges que vivem em comunidade é apresentada para leigos que estão no mundo e vivem em sua familias e no trabalho comum? Por que o espírito da Regra de São Bento é a obediência. Diz ele no prólogo da Regra. "É a você que se dirige a minha palavra, quem quer seja, que RENUNCIANDO AS PRÓPRIAS VONTADES, está assumindo as fortíssimas e gloriosas armas da OBEDIÊNCIA , para combater, junto a Cristo Senhor, o VERDADEIRO REI." Prólogo 3. A maior demonstração de amor à realeza de Cristo é obedecer a sua vontade. A regra é aplicação pratica e diária do Evangelho especificando como devemos obedecer a cristo rei, no trabalho, na vida social e na oração. Nos indica um caminho a seguir de forma pratica. Embora escrita pra quem vive em comunidade seu espírito por ser vivido por todos em qualquer situação n mudo e muito do que ela indica pode ser posto em prática por nós. Principalmente a obediência a Cristo cumprindo seus mandamentos. E a obediência é fruto do amor e não do temor. São Bento também diz em relação a esta. "O primeiro degrau da humildade é a obediência sem demora. Essa é própria daqueles para os quais nada existe de mais valioso do que Cristo." Regra. 5,1 Nasce desta amor que coloca Cristo acima de tudo a pronta obediência à sua vontade. Pois sendo ele Rei eterno mesmo para aqueles que não o reconhecem como tal. Ele é amado e reconhecido rei através da obediência daqueles que são seus discípulos. A Regra completa de São Bento encontra-se na internet para ser baixado. Aos que interessam bastar colocar o nome em um site de busca "Regra de São Bento" e conhecer esta santa regra que é mestra de vida para o Amigo da Realeza de Cristo.

domingo, 24 de outubro de 2010

CONSAGRAÇÃO À REALEZA DE CRISTO


O católico amigo da Realeza de Cristo vive sua consagração batismal. Mas para expressa-la de uma forma absoluta e destacar a soberania de Cristo sobre si e sobre o mundo faz uma consagração pessoal diária entregando tudo a Cristo Rei com estas palavras ou outras semelhantes. Aconselha-se que esta consagração pessoal e diária seja feita no inicio do dia.
CRISTO REI DO CÉU E DA TERRA, EU VOS CONSAGRO MEU ESPÍRITO, MINHA ALMA E MEU CORPO NESTE DIA E VOS PEÇO A FORÇA DO ESPÍRITO SANTO PARA VOS SERVIR DE TODO O MEU CORAÇÃO OBEDECENDO PRIMEIRAMENTE A VÓS EM QUALQUER SITUAÇÃO EM EU QUE ME ENCONTRE, VOS PROCLAMANDO MEU REI E SENHOR, PARA GLÓRIA DO PAI ETERNO. AMÉM.

sábado, 23 de outubro de 2010

CATOLICO FIEL

Independente da maioria, dos que são católicos apenas de nome ou até mesmo daqueles que freqüentam casas paroquiais, são amigos de padres e exercem alguns ministérios em algumas paróquias, o católico fiel é aquele que crer, professa e defende tudo o que crer e ensina a Igreja católica e mesmo que um padre ou até mesmo um bispo ensine ou faça alguma coisa que vá de encontra à doutrina da Igreja, ensinada e sempre defendida, o católica fiel permanecerá firme em sua fé e no seu comportamento sem que com isso tenha medo de ser tachado de reacionário, medievalista. Pois o Catolicismo fiel honra a soberania de Nosso Senhor Jesus Cristo e obedece antes a ele, do que a qualquer homem na terra.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

A VIRGEM MARIA NA LITURGIA


O Calendário litúrgico apresenta memórias da Santíssima Virgem Maria mãe do Senhor Jesus nas categoria de solenidade, festa e memória. Seguindo o calendário litúrgico que tem inicio com o primeiro domingo do Advento, temos o dia 08 de de dezembro em que celebramos a Conceição Imaculada da Bem-aventurada Virgem Maria. Esta solenidade nos recorda a força redentora da Graça de Cristo. Graça esta que foi concedida por Deus em vista da paixão e morte de Cristo a Maria no próprio Instante de sua concepção no ventre de Santa Ana. Não nega como afirma São Paulo que todos pecaram e estavam privados da Glória de Deus. Só entende que a mulher predestinada a gerar o Salvador de todos não poderia ser contaminada pelo pecado original, tendo que ser salva tanto quantos os outros,´por ser ela também filha de Adão e humana. Mas a sua salvação se deu de forma diferente. A graça de Cristo merecida por sua paixão e morte na cruz foi concedida a ela no primeiro instante de sua existência. De modo que ela já foi feita santa desde ventre materno. E isto foi Graça. Dom imerecido. Ela nada fez para o receber.No dia 1° de Janeiro temos a solenidade de Maria mãe de Deus. Esta festa reforça a encarnação do Verbo segundo a nossa natureza humana. Não foi um simples homem que nasceu da Virgem. Mas Deus feito Homem, Jesus Cristo a segunda Pessoa da Santíssima Trindade. E no dia 02 de Fevereiro a festa da apresentação do Senhor em que Maria e Cristo estão presentes sendo o enfoque da festa mais em Cristo e Maria como aquela que oferta o filho a Deus e escuta a profecia de sua dor e compaixão pela futura morte do filho. E foi concedido pela merecimentos de seu filho Redentor de todos. No dia 25 de Março temos a Solenidade da Anunciação do Senhor em estão contemplados os dons concedidos por Deus a Maria. Maternidade Divina; Mãe Virgem, Santidade completa (Cheia da Graça!) 31 de Maio é comemorada como festa da Visitação de Maria a Isabel. Nesta festa Maria é proclamada a Bem aventurada porque acreditou e e mais Bendita entre todas as mulheres. Agosto temos a solenidade da Assunção em corpo e alma da mãe do Senhor ao céu. Tendo sido a carne que formou a carne do Filho de Deus a Igreja creu e manteve a crença que depois foi definida como dogma de que a Virgem Maria não sofre a corrupção do corpo mas foi elevada ao céu pelo poder do Cristo Ressuscitado. Jesus com o enviado de Deus e profeta não pode honrar sua mãe nesta terra como deve um filho porque sua missão era pregar e servir a Deus pai. Ele veio ao mundo para isso. Porem como Jesus deveria cumprir toda a lei e não faltar em um só dos mandamentos a honra devida a sua mãe ele a deixou para depois da sua vitória no céu como Rei entronizado por Deus Pai. E ele honrou Maria levando-a para ficar como ele em corpo e alma e a colando a sua direita como Rainha do seu Reino. É no dia 22 de Agosto que a memória de Nossa Senhora Rainha é celebrada.No dia 08 de setembro temos a festa do nascimento da Virgem Maria. Além do Nascimento de Jesus a Igreja celebra apenas dois nascimentos: o de Maria e o de João Batista porque ambos estavam associados como profecia ao mistério da encarnação do verbo e chegada de Maria e João anunciavam a vinda próxima do Messias. Há outras memórias de Maria estendidas a toda a Igreja: 21 de Novembro: A memória obrigatória da Apresentação de Nossa Senhora no templo. De forma simbólica celebra a entrega total de Maria a Deus. 16 de Julho: Nossa Senhora do Carmo ou do Monte Carmelo. Devoção própria dos frades e freiras carmelitas tornada popular pelo usa do escapulário da Virgem que é um manto que cobre a frente e as costas e simboliza a proteção materna de Maria junto a Jesus.Os outras celebrações marianas são a festa de Nossa Senhora do Rosário no dia 7 de outubro e a memória facultativa de N. Sra.de Lourdes no dia 11 de fevereiro, a festa das dores de Maria Santíssima celebradas no dia 15 de setembro.. No calendário litúrgico próprio do Brasil temos no dia 12 de outubro a solenidade de Nossa Senhora da Conceição Aparecida. O Amigo da Realeza de Cristo celebrará com devoção e fidelidade estas festas litúrgicas de Maria, ficando as memórias facultativas que são as de Nossa Senhora do Carmo e Lourdes ao critério de cada um.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

"Não queremos que este homem REINE sobre nós Lc 19, 14"

Lendo o versículo acima do título me veio logo a lembrança a situação política atual pela qual passa o Brasil nesta eleições. Sempre a mesma justificativa na mídia e de algumas pessoas importante e conhecidas é esta: Não se deve tratar de assunto para os quais a Religião (e neste caso a cristã) tenha uma posição firme. Que fique estes assuntos restritos as igrejas e que não seja trazidos para o debate público. Afirmar que o aborto é um pecado mortal e por enquanto nesta país ainda é um crime é assunto que não diz respeito a um debate político segundo eles. O Estado tem o direito de fazer tudo, de criar leis que os cristãos jamais poderiam seguir se quisessem permanecer fiéis. Leis que não respeitem a vida e a dignidade da pessoa humana. Que incentivem a promiscuidade sexual e a destruição da familia. O Estado deve ter o direito de se colocar acima de Deus. E quando vozes esparsas timidas e vacilantes de alguns lideres religiosos e isoladas se levantam clamando pela obediência à lei de Deus são tachados de medievais, intolerantes, fundamentalisas. Para estes o direito de discordar e manifestar sua discordante é negado. Afirmam estar em um debate politico e não numa questão religiosa. Mas Jesus nos deu uma doutrina para ser vivida no mundo e em obediência a ele em tudo. Não para ficar restrita as igrejas e a nossa casa. Não é católico fiel quem na vida social defende o aborto e no domingo vai a missa e comunga. Quem defende o divórcio e afirma que o casamento é um sacramento. Não se pode separar a fé cristã da ação política. Aliás uma corrente da Igreja Católica, extremamente incoerente, quando o assunto é o direito dos pobres e a reforma agrária, afirma com estusiasmada que isto é da alçada do cristão porque Jesus veio para libertar os pobres. Mas quando a questão se desloca para a ética cristã, para o vida pessoal com Deus, quando se fala em pecado pessoal, estes mesmos os acusam de fundamentalistas, intolerantes e inquisidores da Idade Média, defensores da moral burguesa. Cristo é bem aceito no debate político para estes quando diz: "Mas aí de vós ricos!" porém é silenciado quando o mesmo Cristo diz: "Quem se casar com uma mulher divorciada COMETE ADULTÉRIO." Não se vê o Cristo total e nem muito menos com Rei também presente por suas leis na vida política. Estamos vivendo neste período o que os homens da parábola dos talentos em Lucas disseram: "Não queremos que este homem reine sobre Nós!" Mas os verdadeiros cristãos porque são amigos da realeza de Cristo gritam com palavras e obras. Reine sobre nós Senhor e venha a nós o vosso Reino!

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

UNGIDOS MILITANTES DE CRISTO

O Sacramento da Crisma é um dos três sacramentos da iniciação cristã junto com o batismo e a primeira Eucaristia. Sendo que apenas o batismo e o santo crisma imprime caráter, ou seja, só podem ser recebidos uma vez por todas. Os apóstolos concediam a crisma quem o Atos dos apóstolos é chamado o dom do Espírito Santo logo após o Batismo já que a maioria convertida do judaísmo ou do paganismo recebia o batismo adulto.At 10,44-48;At 19,1-7 Na Igreja apostólica o dom do Espírito Santo manifestava os carismas concedidos pelo Espírito para aqueles que tinham fé: Mc 16,17-18 Dom de curar, de expulsar demônios, de falar em línguas desconhecidas,de profetizar e todos os descritos também na Carta de Paulo aos Coríntios capítulo 12,4-11. Quando o cristianismo se espalhou e ingressou grande numero de gregos e latinos, aumentou a pratica de conceder o batismo as crianças ficando a crisma para a idade adulto e esta adquiriu também o sentido de confirmação da fé.Sentido este que é mais reforçado hoje na catequese. Ou seja,o próprio adulto, confirmava por si mesmo que aceitava a fé recebida da Igreja por meio de seus pais. Mas o dom do Espírito Santo ainda é o ponto principal do Sacramento. A unção com o óleo e as palavras do bispo "recebe por este sinal o dom do Espirito Santo" indicam claramente que o atual sacramento da crisma é o desenvolvimento do sacramento que concedia o Espírito Santo que os Apostolado davam logo após o batismo, com a imposição das mãos e isto incluiu a recepção dos carismas. Daí não ter sentido ou ser perigoso dar a entender que há uma espécie de outro sacramento como o faz a Renovação Carismática Católica quando se refere ao batismo no Espírito Santo. Devemos entender que este batismo no Espírito Santo se dá de uma vez por todas no dia de nossa Crisma. Mas para isso é preciso ter um olhar mais atencioso para este aspecto da ação do Espírito Santo em nós. Pedir a Ele que manifeste em nós seus dons e carismas para sermos militantes de Cristo, fieis servidores dele. Ungidos com o óleo para defendermos o reinado de Cristo sustentados pela força do Espírito Santo. Isto é a missão de todo aquele que recebe o Sacramento da Crisma.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Por que só a Idade Média?

Por que só a Idade Média é atacada, criticada e lembrada quando se luta por leis cristãs e quando se condena atos e pessoas que agem contra a lei de Deus? Em toda época histórica houve perseguições, mortes e injustiças. Na antiguidade houve verdadeiras carnificinas realizadas por diversos povos e Alexandre Magno e o Império Romano invadiu nações matou e escravizou vários povos. Na Idade Moderna a Revolução Francesa e Napoleão levaram mortes e perseguições por toda a Europa. E em nosso século XX duas guerras mundiais trouxeram milhões de vitimas e perseguições. Mas não é lembrada e nem criticada.Na Idade Média houve a mesma coisa mas esta é vista como a pior época da Historia humana. Mas qual será o motivo? O motivo é simplesmente este: Na Idade Media realizou-se de forma imperfeita a profecia relativa a Cristo. Reger todas asa nações com vara de Ferro. Se rejeita a Idade Média porque nesta Deus era o centro. E não agrada que Deus seja o centro da organização social. Por que sendo Deus o Centro o homem passa a ser o servo de Deus e o homem quer servir a si mesmo. O Amigo da Realeza de Cristo retoma o Teocentrismo primeiro em sua vida pessoal e familiar e por seu testemunho na sociedade. Visa reconquistar por sua vida a soberania de Cristo no mundo entregando todo seu ser a Deus e com a Certeza do que falou Jesus: "Tende coragem EU VENCI O MUNDO!.

FIDELIDADE AS PROMESSAS BATISMAIS

A nossa principal consagração a Deus foi o nosso batismo. Pelo batismo nos tornamos filhos de Deus e membros da Igreja. Toda outra consagração pessoal ou profissão dos conselhos evangélicos de pobreza , obediência e castidade, tem no batismo a sua origem e são como um desdobramento da consagração batismal. Um amigo da Realeza de Cristo assume conscientemente seu batismo e renova as promessas batismais feitas em seu nome e pela fé de seus pais e da Igreja quando ele ainda era criança. Os Amigos da Realeza de Cristo não são obrigados a votos públicos ou oficias, nem promessas, ou juramentos mas exclusivamente a viver as promessas do seu batismo conforme o estado em que se encontram. Como solteiros, casados, viúvos, religiosos ou presbíteros. Como amam e anseiam pelo reinado social de Cristo já que individualmente já se entregaram ao seu soberano poder, consagram-se diariamente à realeza de Cristo entregando sua alma e todo seu ser ao poder de Cristo Rei e pedindo pela força do Espírito Santo para que obedeçam a Cristo em tudo o que fizerem e o sirvam como Seu único e verdadeiro Senhor para a glória de Deus Pai;

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

O MARC E MARIA, A MÃE DO SENHOR JESUS

O MARC ,Movimento dos Amigos da Realeza de Cristo prestam à Virgem Maria, mãe de Deus e nossa, o culto litúrgico prestado pela Igreja Católica. Celebra conforme a Liturgia todas as suas solenidade e festas universais e a festa da padroeira da país onde houver um Amigo da Realeza de Cristo, como solenidade se esta for, uma invocação da Virgem Maria. Não tem uma devoção particular e nem presta culto a uma invocação específica ou já conhecida. Terá uma atenção especial de estudo, devoção e de ação de graças a Deus, pela Imaculada Conceição de Maria Santíssima, considerando que por sua Imaculada Conceição se evidência a força redentora de Cristo, pois pela graça santificante, merecida unicamente por Jesus, Maria foi em vista da paixão e morte na cruz do seu filho,concebida sem a mancha do pecado original e já toda santa, repleta da Graça de Deus. A Imaculada Conceição também é a figura da nova humanidade de santos, da Igreja celeste,livre do pecado e santificada por Cristo. No Brasil tem como imagem oficial da Imaculada Conceição aquela que nos foi dada pela própria Virgem na rede de três pescadores. A Imagem aparecida, que é uma representação simbólica da Imaculada Conceição de Maria, será a imagem de Nossa Senhora da Conceição, celebrada em 08 de Dezembro e encontrará nas celebrações, terços e novenas que venham a ser feitas pelos católicos Amigos da Realeza de Cristo no dia de Nossa Senhora da Conceição, 8 de dezembro.

domingo, 17 de outubro de 2010

CRISTO E O PODER NA TERRA

Cristo disse aos apóstolos depois de ressuscitado: "Todo PODER me foi dado no céu e na TERRA." Mt 28,18 Que Jesus tenha todo poder no céu não tem problema nenhum para os grande deste mundo. Mas que a autoridade de Cristo seja reconhecida também no mundo da política, cultural e econômico isto já não é admitido em nossa época. Cristo pode reinar nas igrejas, nas familias, mas principalmente no intimo dos corações. No entanto este mesmo Cristo é chamado no Apocalipse´se de Reis dos Reis e Senhor dos Senhores. Ap 17,14 Em que época a autoridade política se exercia em nome de Cristo? Com todas as falhas e abusos pertinentes à natureza humana decaída pelo pecado, só houve uma época na história da humanidade em que os reis e governantes entendiam sua autoridade como oriunda e subordina a Cristo. Em que ele era visto e honrada como o Rei dos Reis. E esta época foi a Idade Média. A autoridade civil era subordinada ao poder espiritual representado pela Igreja. E nenhum papa, nem mesmo o pior deles, o que cometeu mais escandâ-los, nunca nenhum papa, atribuiu a si mesmo o poder, mas sempre indicou que este poder temporal era lícito porque vinha de Cristo e por vontade dele, já que os papas são os sucessores de São Pedro apóstolo líder dos apóstolos e pastor das ovelhas e dos cordeiros, a quem Jesus entregara o Rebanho depois de a Ressurreição. A idade Média, tão rejeitada e entendida como idade das trevas estava sobre o poder daquele que afirmo: "EU SOU A LUZ DO MUNDO." Todas as leis deviam estar de acordo com os mandamentos da lei de Deus e Jesus era adorado e e louvado.Nossa época não admite uma interferência da soberania de Jesus nas leis civis. O Cristianismo tornou-se sinônimo de humanismo. Jesus é amável e querido apenas porque ensinou a nos amar uns aos outros. Mas Jesus, como rei e Senhor não é aceito. Não se admite que se critiquem leis que vão de encontro ao próprio Evangelho. Leis que defendam a família , a vida, o anúncio de Jesus como Senhor do mundo e de todos. O Cristianismo tem o direito de ficar quieto e restrito às Igrejas, sacristias. Mas o filho da Mulher, que como afirma o Apocalipse iria governar todas as nações com vara de ferro, triunfará.Ap 12,5 O Evangelho e sua lei de verdade e de justiça e da verdadeira paz se espalhará pela terra. E nós como amigos da Realeza de Cristo devemos anunciar esta soberania de Cristo a todos por palavras e ações. Cristo Reina, Cristo impera!

sábado, 16 de outubro de 2010

O CATÓLICO FIEL

É muito fácil ser católico. Principalmente no Brasil. A pratica do catolicismo no Brasil se resume a ser devoto de tal santo, a fazer romarias para tal santuário, a batizar os filhos porque todos devem batizados, a tirar fotos no dia da primeira comunhão, casamento, e a pedir uma missa de corpo presente e de sétimo dia quando morre um parente. É muito difícil ser Católico de verdade. E por que? Porque você fica solitário em meio a uma multidão de católicos que continuarão a ter os mesmos beneficios que você, fazendo tudo o que um católico de verdade jamais deveriam fazer. Vão aos mesmos bares, boates, que os descrentes e onde muitos outros cristãos de outras igrejas jamais iriam. Assistem os mesmos programas na televisão ,se embriagam , adulteram, roubam e continuam indo a missa naturalmente e se afirmando como católicos. E o católico que segue a risca os mandamentos da lei de Deus e da Igreja é visto como um estranho entre os católicos. Se reza demais, se não toma porre, se guarda a castidade é beato, quer ser padre ou é um gay enrustido. Para quem não tem a intenção de assumir compromissos e não mudar de vida, o catolicismo é a melhor religião que existe. Ouvi isto de um espiritualista. Para quem quer ser fiel e praticante o catolicismo é a religião mais difícil de seguir, porque a pessoa é marginalizada por aqueles que se dizem seus irmãos na mesma fé. Mas o católico fiel tem um compromisso com o Senhor Jesus. Ama a Igreja e faz parte dela por amor a Cristo que se entregou a si mesmo para fazer a Igreja pura e imaculada como afirma são Paulo em sua carta aos Efésios:"...como Cristo amou a Igreja e se entregou por ela, a fim de santificá-la, purificando-a pelo batismo e pelas palavras que o acompanham." Ef. 5,25. Amo a Igreja porque Cristo a quis e a santifica. Um amigo da Realeza de Cristo nada mais do que um católico fiel,que segue o Evangelho de Cristo na Igreja, apesar das pessoas que se dizem da Igreja, em sua grande maioria não o fazê-lo. Pela graça de Deus permanece na Igreja, mesmo estando entre pessoas infiéis à Igreja e a Cristo e que de católicos só tem o nome e nada mais.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

AÇÃO DO AMIGO DA REALEZA DE CRISTO

O Amigo da Realeza de Cristo é todo aquele que diante de leis contrárias as leis de Deus e os ensinamentos de Cristo cumpre a vontade Deus e o obedece acima das leis humanas:
Um médico Amigo da Realeza de Cristo, NUNCA fará um aborto, mesmo que sofra perseguição legal por causa disto;
Uma mulher amiga da Realeza de Cristo, nunca abortará, mesmo que existam milhares de clínicas e se ofereça o serviço público para faze-lo;
Um Juiz Amigo da Realeza de Cristo, nunca casará pessoas do mesmo sexo ou concederá adoção de crianças a pessoas do mesmo sexo que vivam como homem e mulher, mesmo que seja perseguido por causa disto;
Um homem ou uma mulher, Amigos da Realeza de Cristo, guardarão a castidade conforme o seu estado: Se casados nunca cometerão adultério e se solteiros nunca manterão relações sexuais sem o compromisso do matrimônio.
Um católico Amigo da Realeza de Cristo jamais participará de cerimônias ou eventos religiosos, palestras ou estudos, que neguem a Divindade, Encarnação e Redenção por Cristo e que o Cristo quis uma Igreja visível, sustentada pelo Espírito Santo, desde do tempo dos apóstolos até os nossos dias.
Concluindo: Um Amigo da Realeza de Cristo viverá na terra como se vivesse sob o Reinado de Cristo, obedecendo primeiro e antes de Tudo a Deus e não aos homens.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

A FÉ REMOVE MONTANHAS

Disse Jesus certa vez: "se tivesses fé do tamanho de uma semente de mostarda direis a este monta, sai daí e joga-te no mar e isto aconteceria" Vi uma semente de mostrada e ela creio que seja a menor das sementes. Jesus nos alertou para a nossa fé. Imagine como o mundo mudaria se tivéssemos a verdadeira fé. Esta fé é absoluta confiança em Deus e em sua ação em nós. Claro que nada de útil haveria para o mundo em se mudar o local de uma montanha. Mas Jesus indicou que a nossa fé remove montanhas de obstáculos de forma similar como moveria uma montanha. E nem bastaria tanta fé. Simplesmente esta teria que ser autentica. Os servos de Deus e os nossos irmãos, os santos, demonstraram o poder da fé. A carta aos Hebreus faz uma lista dos santos de Deus do Antigo Testamento que agiram pelo poder da fé. E Santa Joana d´Arc, impulsionada pela fé enfrentou nobres e reis, batalhas, a prisão e o ódio dos inimigos e até a própria morte. Seu triunfo se deu pela fé no Rei do Céu.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Por que Santa Joana d´Arc?

Temos em Maria Santíssima nossa mãe! A veneramos como manda a Igreja e celebramos todas as suas festas litúrgicas. Temos em São Bento através de sua regra um mestre de vida espiritual. Seguimos sua espiritualidade que se resume numa palavra: obediência. Mas o que representa para um amigo de Cristo Santa Joana d´Arc? Pela sua missão, por sua fé e determinação e por levar o reinado de Jesus Cristo para a política em seu país, ela é para nós o testemunho de que Cristo é Rei também sobre o mundo, sobre os povos. Podemos dizer que na pratica ela nasceu para mostrar que Cristo tem direito sobre os povos e que o Evangelho deve ser aplicado no mundo através dos governantes das nações. Como diz no Apocalipse 12,5 " A mulher deu à luz um filho, aquele que VAI GOVERNAR AS NAÇÕES com CETRO DE FERRO." Joana d´Arc creu nisto sem talvez jamais haver lido isto na Bíblia. Ela disse ao futuro Rei da França. "O Reino não pertence ao senhor, mas ao Rei do céu, no entanto ele quer que o senhor seja sagrado e coroado rei." Ela foi uma grande amiga da Realeza de Cristo, por isso é nossa irmã e protetora do nosso movimento. Alem disso ela foi extremamente humana e santa. Explicando: Ela cresceu na santidade aos poucos. Dentro de suas limitações. Caia e se erguia. Lamentava sua sorte e ao mesmo tempo insistia, ia em frente. Não aceitou de boa vontade ficar presa, tinha horror a morte, pediu muitas vezes pra ser libertada da prisão inglesa e por fim aceitou a vontade de Deus, numa grande luta íntima. Nos mostra que a santidade é um processo, uma guerra contínua, perseverar sempre, confiar, tentar, insistir, apesar de tudo. Ela nos mostra que devemos ser santos apesar de nossa fraqueza e que o que nos faz santos é a graça de Deus e nosso amor a vontade dele. Por isso ela é nossa grande irmã em Cristo. Que ela agora no céu nos ajude a fazer Cristo nosso Rei e que ele reine no mundo. Vem Senhor Jesus, Vem!

A imagem Aparecida






Encontrada nas águas de um rio brasileiro, no interior de São Paulo, quando o Brasil era uma colônia de Portugal, a pequena e simples imagem de Nossa Senhora da Conceição, sintetiza a nossa nacionalidade e a mestiçagem do nosso povo. No barro brasileiro de que é feita temos o povo indígena, habitantes destas terras antes da chegada dos portugueses. Na fisionomia e no estilo, temos a representação dos portugueses, que trouxeram para estas terras a luz da verdadeira fé. O anuncio do Evangelho de Cristo e amor filial pra com mãe de Jesus no mistério de sua imaculada conceição, sempre defendida pelos portugueses, antes de ser um dogma. E na cor negra está representada o escravo africano que veio para construir com seu trabalho e a dor da sua condição de cativo o nosso Brasil. A imagem da Senhora da Conceição é pois o símbolo da própria nação brasileira. É uma imagem da Virgem Maria, a mãe de Nosso Salvador Jesus Cristo. Por ela mesma nada vale. Não é estátua, em si mesma, que veneramos. Veneramos Maria, mãe de Deus e Senhora nossa, simbolizada naquela pequena e simples escultura dada pela própria mãe aos seus filhos Brasileiros.


Ó Deus nosso Pai, que a amor à Imaculada Virgem,mãe do vosso filho faça o povo brasileiro ser fiel aos valores do Evangelho. Que a devoção do povo motivada pela imagem aparecida não termine na imagem ,mas realmente se dirija à pessoa que esta imagem representa.Nossa Senhora da Conceição, mãe de Nosso Senhor Jesus. Que por sua intercessão todos se prostrem aos pés do vosso Filho, verdadeiramente presente no sacrário. Que em Aparecida, cidade de São Paulo, todos procurem o sacrário e adorem o Verdadeiro e unico Senhor, Jesus Cristo. Intercedei pelo Brasil Nossa amada protetora, que fostes feita imaculada em vossa Conceição, no ventre de Ana vossa Mãe.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

A IMACULADA CONCEIÇÃO - PADROEIRA DO BRASIL

Deus permitiu que a Virgem Santíssima, mãe de Nosso Senhor Jesus Cristo, nos desse um sinal de sua maternal proteção,devido a devoçao à sua Conceição imaculada, desde os tempos do descobrimento e antes que esta verdade de nossa Fé fosse um dogma católico.Em todo o Brasil se fez muitas capelas e igrejas em honra da Imaculada Conceição, também chamada por nosso povo de Nossa Senhora da Conceição. E a virgem nos deu uma pequena e simples imagem que simboliza este grande dom concedida a Deus por ela. Ser concebida em graça e sem a mancha do pecado original em virtude da paixão e morte de Cristo, seu salvador tanto quanto nosso, de quem ela iria tornar-se a mãe segundo a natureza humana. As águas não nos deram uma padroeira de barro. Uma imagem morta e sem poder. Elas nos trouxeram uma imagem da Senhora da conceição assunta aos céus, da mãe de Nosso Senhor Jesus, que era e é a nossa padroeira. Já tínhamos a padroeira. Recebemos o sinal de seu amor materno por todo o Brasil e os brasileiros.Esta pequena imagem de Nossa Senhora da Conceição trouxe o reconhecimento de que o culto dos brasileiros à conceição imaculada de Maria era agradável ao seu filho e nosso Deus, Jesus. Santa Virgem Maria, mãe de Deus e nossa, concebida sem pecado, rogai por todo o Brasil.

SACRÁRIO- A ARCA DA NOVA E ETERNA ALIANÇA

O povo judeu tinha um só objeto sagrado, que representava para eles a própria presença de Deus junto ao eles. Este objeto, feito de puro ouro, carregado no deserto e para o qual foi feito um templo perdeu-se depois do cativeiro da Babilônia. Não foi destruída como a serpente que Moisés fizera no deserto porque o povo de Israel a tornara um deus e oferecia incenso a ela. A Arca simplesmente sumiu e até hoje não se sabe onde se encontra. Mas como a Arca da Aliança poderia está presente hoje em todas as partes do mundo sem se multiplicar em todos os lugares ser a mesma coisa? A arca do Antigo Testamento sumiu porque veio a Arca do Novo e Eterno Testamento feito no sangue de Jesus. A Nova Arca está presente em todos os lugares do mundo sem deixar ser uma só. E esta Arca não contem o Maná descido do céu para os hebreus no deserto,que eles viram o como o pão do céu. Esta nova arca, como disse Jesus é que traz dentro de si o verdadeiro pão do céu."Eu vos digo com toda certeza. Não foi Moisés que vos deu a comer o pão do céu; meu Pai é quem vos dá o verdadeiro pão do céu." Jo 6,32 e em Jo 6, 58 "Este é o verdadeiro Pão do céu. Não é como o Maná que vocês comeram e morreram; quem come deste pão viverá eternamente." A arca tinha além das tábuas, da varoa de Aarão, o maná que descera do céu. Temos a nova Arca da aliança. E esta Arca traz dentro de si em todas as igrejas do mundo o verdadeiro pão do céu, que é o próprio Jesus Filho de Deus, dado pelo Pai Eterno ao mundo. A Arca da Nova e eterna aliança é o SACRÁRIO onde se encontra o verdadeiro pão do céu, sob aparência de pão da terra. O próprio Jesus misteriosamente e realmente presente como pessoa. Esta Arca é de muito superior a antiga. Pois a antiga se perdeu para que viesse a nova Arca. Sendo inúmeras em milhares de Igrejas é sempre a mesma e única porque contem o mesmo e unico Senhor e toda a sua natureza sob os véus e aparência da matéria. Temos nós, os católicos, um tesouro maior do que a Arca e o Templo dos judeus, maior do que qualquer imagem considerada milagrosa pra quem se faz romarias. Temos em todas as igrejas a Arca da Nova e eterna Aliança- O SACRÁRIO - que acolhe em si para nós, o próprio Jesus, verdadeiro pão da vida. Adoremos o Senhor no Sacrário, nos prostremos perante a sua pessoa e que o sacrário volte a ocupar em nossas igrejas o lugar de onde nunca deveria ter saído. O centro de nossa igreja, para que todo que nelas entrar se prostre perante o Rei dos Céus e da terra, Jesus Cristo, Ressuscitado e em nosso meio até o final dos tempos.

sábado, 9 de outubro de 2010

"Sem mim nada podeis fazer "- disse Jesus

No Evangelho de João, capitulo 15, Jesus se compara a uma videira e diz que nós somos os ramos. Para produzir frutos precisamos estar unidos a Cristo. Ele então categoricamente afirma. "Sem mim NADA PODEIS FAZER." J0, 15, 4-5. Como este simples carpinteiro nascido há tanto tempo atrás teve a audácia de afirmar que sem ele nada poderíamos fazer? Quantas coisas não foram feitas depois dele no campo da ciência, da saúde e da tecnologia? Lembraram os homens de Jesus ao realizar tais coisas? Por certo que não. E quantas coisas realizamos em nossa vida sem que tenhamos em mente Jesus? No entanto ele afirma que NADA absolutamente NADA podemos fazer sem ele. E que coisas são estas que não podemos fazer sem ele? Com certeza são as obras que nos conduzem a vida eterna. Sem dúvida podemos ajudar os pobres, lutar contra a miséria, dar de comer aos famintos, vestir os nus, lutar pela paz, no entanto NADA disso terá valor perante Deus se não estivermos unidos a Jesus pela fé. Não basta ser um humanista, um promotor da paz no mundo para ser cristão. É necessário amar e confiar em Cristo, aceitar toda a sua doutrina e obedece-lo em tudo para que tenhamos a vida. Vida esta que não consiste apenas em pão, casa, moradia, emprego, mas acima de tudo em manter a graça santificante, a união com Deus em viver no amor de Deus rejeitando o pecado e por amor fazer o bem. Diante de um governo que nos promete bem estar social, carne da boa, salários bons e nos tira o direito de vivermos conforme Cristo nos ensinou, faz apologia a iniquidade como o aborto, a destruição da familia conjugal entre sexos diferentes com o que devemos ficar? Com a nossa fé e obediência a Cristo ou devemos trocar tudo isso pelo bem estar passageiro? Imitaremos Esaú que trocou a benção paterna por um prato de lentilhas? A fome deve ser saciada, mas não esqueçamos que Cristo afirmo primeiro que não é só de pão que vive o homem e que é preferível ficar faminto a desobedecer à Lei de Deus. De nada adianta dizer sim a um projeto de governo que se diz voltado para os pobres e pretende dar a eles o bem estar neste mundo fazendo ao mesmo tempo apologia ao pecado, induzindo-os a aceita-lo como uma coisa normal e comum. Isto é implantar a iniquidade no mundo. Pois quando as pessoas perdem o senso do pecado então tudo é licito, tudo é natural, tudo é possível. O próprio Jesus também disse: BUSCAI PRIMEIRO O REINADO DE DEUS...com certeza este reinado de Deus não tem nenhuma semelhança com certas teologias da libertação e da socialização. É a soberania de Deus em nossas vidas. É o que falou São Pedro para os sacerdotes judeus. "Vede se devemos obedecer antes a Deus do que aos homens" quando estes o proibiram de pregar sobre Cristo. E o que disse Paulo Apóstolo"...se ainda quisesse agradar os homens não teria me feito cristão" Só as boas obras feitas pela fé em Cristo valem diante de Deus. Só as boas obras em estado de Graça são meritórias diante de Deus. Sim, muitas coisas podem fazer os homens, Porem, nada podem fazer que sirva de alguma coisa diante de Deus sem Cristo. Desejamos um Brasil sem a lei de Deus por um prato de comida? Ou desejamos primeiro Deus? Da nossa Escolha dependerá nossa eterna felicidade, pois também disse Cristo. "Que adianta um homem ganhar o mundo inteiro se vier a perder-se a si mesmo?"

Quem São os Santos?

Os santos católicos não são entidades ou seres poderosos encarregados de algum aspecto da natureza como são os orixás e os caboclos na Umbanda e no Candomblé. Antes de tudo é preciso entender que a palavra santo não se referiam as imagens de homens e mulheres a quem o povo atribui o poder de fazer milagres. Na Bíblia Sagrada, tanto nos livros escritos antes do Nascimento de Cristo, que fazem o Antigo Testamento, como nos livros escritos após o nascimento de Cristo, que formam o Novo Testamento, a palavra santos indica algo, alguém separado por Deus para servi-lo. Assim era chamado o povo de Israel, porque Deus os havia escolhido e se revelado a Eles. E Dentre o povo os profetas e os patriarcas foram chamados santos porque separados por Deus para transmitir as mensagens que Deus queria que eles soubessem. No Novo Testamento santos são todos os batizados, o mesmo que cristãos. Pois ao se fazer cristão uma pessoa era separada do mundo para servir unicamente a Deus. Os apóstolos, os evangelistas e os seguidores de Jesus e os membros das comunidades forma chamados de santos, inclusive o próprio Jesus o unico santo verdadeiramente. Como o crescimento da comunidade cristã e com as perseguições e martírio de muitos cristãos ,o santos indicavam aqueles que alem de batizados deram o testemunho de sua fé com a própria vida. Foram os primeiros a ser mencionados na liturgia da missa que era celebrada muitas vezes sobre seus túmulos os primeiros a quem o povo invocava pedindo suas orações, pois tinha certeza de que eles no céu junto a Cristo, pediam por eles na terra. Os santos também não foram pessoas perfeitas que jamais pecaram. Eles pecavam mas se erguiam da queda e persistiam em querer a fazer a vontade de Deus. Concluindo santos são os cristãos que como nós foram batizados na Igreja católica, com a diferença de que viveram conforme a sua fé e não queriam outra coisa a não servir a Deus e a Cristo como seu unico e soberano Rei. Os santos são os nossos irmãos na fé e nos dizem por meio de suas vidas que colocar o Evangelho em pratica é possível pois todos nós cristãos e católicos somos chamados à santidade. Disse Jesus: "sede santos porque o vosso Pai é santos." E o Apóstolo São Paulo: "Sem a santidade NINGUÉM VERÁ A DEUS."

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Nos conformar a Vontade Deus

Santa Joana d´Arc disse certa vez quando perguntaram se ela teria ido ao campo de batalha se soubessem que neste campo haveria de ser presa. Ela disse: "Eu não teria ido de bom grafo, mas se isto fosse ordenado por minhas Vozes e fosse a vontade de Deus eu iria mesmo assim" e em outra ocasião em que perguntaram porque havia tentado fugir ela disse: "Tentei e tentarei como é licito a todo prisioneiro procurar a liberdade. E se visse uma porta aberta eu tentarei fugir para ver se era vontade de Deus, pois como dizem em minha aldeia, faze a tua parte e Deus te ajudará." Deus nos fala pelos acontecimentos. Aqueles fatos que nos agradam nós bendizemos; aqueles que vão de encontro a nossa vontade nos faz ficar tristes e até com raiva. Devemos pedir ao Espírito Santo a serenidade para aceitar as coisas tais e quais acontecem e para não desanimar quando estas ocorrem ao contrario do que desejamos. Também é nosso dever agir confiando em Deus. Se for da vontade de Deus e para o nosso bem o que desejamos acontecerá, se não for, Deus não permitirá, pois como disse o Apóstolo São Paulo em uma de suas cartas:"Todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados..." Senhor Deus e nosso Pai, fazei a nossa vontade conforme a vossa, por Cristo vosso filho , nosso Salvador, Amém.

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

O VERDADEIRO AMOR

Nunca se falou tanto de amor como em nossa época. A religião única e verdadeira é o amor. Mas que tipo de Amor? Amor que aceita tudo? Entendem o amor como a aceitação dos erros e do pecado? Em nome do amor se propaga que acolhem a todos sejam abortistas, ateus, comunistas e avarentos capitalistas. Este é o amor querido por Jesus? De certo que não. Primeiramente Jesus nos diz que ele deve ser o fim do nosso amor. Que aquele que não O AMAR mais do que a seu pai, a sua mãe e aos seus filhos e até mais do que a sua própria vida não é digno DELE. Sim Jesus ,exige um amor por ele absoluto. E depois por amor a ele amor a tudo que ele ensinou. E Jesus nunca nos ensinou a amar o pecado. Ele ensinou a procurar por amor a CONVERTER OS PECADORES e acolher os PECADORES ARREPENDIDOS. Este é o verdadeiro amor que podemos ter pelas pessoas. Desejar que elas amem e obedeçam a Jesus e desta forma escapem da condenação eterna. O Amor do cristão não é mero humanismo como tentam nos passar até autoridades religiosas. É o amor que nasce primeiramente da fé em Cristo. Amo porque Creio que Jesus me amou e se entregou por mim para me salvar do pecado e da morte eterna. Este amor a Cristo me induz a amar as pessoas não porque elas são apenas seres humanos, mas porque elas foram criadas para Deus, para a vida eterna e me angustia que muitas possam se perder. Amo o irmão necessitado não por causa de sua pobreza, mas porque vejo além de sua pobreza uma irmão em Cristo, pela fé e pelo batismo. Um filho adotivo de Deus. Amo o pagão porque no mesmo ardor missionário de Santa Teresinha e na coragem heróica de São Francisco de Assis, que para converter o Sultão muçulmano se dispôs a arriscar a própria vida, não desejo outra coisa se não que ele se converta e creia no Senhor Jesus como seu Rei absoluto e que o sirva de todo coração e dessa forma se faça meu irmão pela mesma fé. Estão tornando o cristianismo como sinônimo de humanismo e filantropia. Isto é empobrecer a própria natureza humana que em Cristo foi elevada à divindade, pois o filho de Deus se fez homem para nos fazer participantes de sua própria divindade. Para nos fazer Filhos de Deus. Então amo o ser humano porque vejo nele um alto valor. O Valor do sangue de um homem inocente e imaculado que se deu a si mesmo pela humanidade sem que ninguém desta humanidade merecesse este sacrifício. Amo a Deus, meu criador e meu Redentor de todo o meu coração, como disse a Santa Virgem Joana d´Arc porque ele sofreu paixão e morte para nos livrar das penas do inferno e neste amor sofro aspiro e suplico para que todos o conheçam e o amem e desejo servir a todos para que amem o Senhor Jesus e neste amor devo denunciar o pecado, a heresia, a mentira e tudo o que vai de encontro a doutrina de Nosso Senhor Jesus Cristo e devo proclamar o seu Grande Amor por todos os homens. Amor que não é mero sentimentalismo mas que é fruto da fé da graça que nos foi dada por Cristo.

terça-feira, 5 de outubro de 2010

O GRANDE MAL QUE NOS CAUSA O PECADO

Uma certa novela da Globo, repetida no hora da tarde, denominada sete pecados traz na musica de abertura "...a alegria do pecado." Ora, o pecado traz alegria? Não! Pode trazer prazer, euforia, mas alegria mesmo nunca. Ninguém pode enganar-se a si mesmo. Bem lá no intimo todos sabem que certas coisas não se deveria fazer e eles mesmos por vergonha da sociedade se esquivam de fazer certos atos em publico. Mas o cristão verdadeiro que o pecado é o maior mal que podemos fazer a nós mesmos. Porque só pelo o pecado é deixamos de ser filhos de Deus e somos rebaixados a uma condição inferior as criaturas. Um animal nunca poderá deixar de ser filho de Deus,já que nunca o foi ou será, pois não pode pecar, não possui livre-arbítrio. Mas os seres humanos, pelo pecado se tornam verdadeiros animais, ou melhor inferiores a estes, pois perdem a dignidade que nos deu Deus por meio de seu Filho Jesus Cristo. Fomos predestinados por Deus a sermos santos e imaculados por meio de Cristo que nos amou e se entregou por nós em obediência perfeita ao Pai até à MORTE.Pelo pecado perdemos a vida de Deus em nós e nos fazemos inferiores aos animais que não podem pecar. É este o grande mal que o pecado faz em nós. Mas Deus em sua misericórdia infinita nos dá nesta\ vida inúmeras ocasiões de sairmos do pecado através do arrependimento, da suplica pelo perdão e do propósito de não pecar mais e n os deu o Sacramento da penitência, para que nós recebessemos o perdão de Deus por meio da Igreja do seu filho Jesus. Tenhamos então em nós a consciência de que o pecado não é uma proibição que nos conduz a reprimir nossos desejos e satisfazer a um Deus intolerante que nos priva de nossa liberdade. Não, o pecado não é parte de nossa natureza humano, nem muito menos de nossa condição de filhos de Deus. Foi pelo pecado que o maligno trouxe o mal ao mundo e colocou toda a humanidade em estado de condenação eterna, mas Deus enviou o seu Filho unico ao mundo para nos redimir do pecado e nos conceder o perdão todas as vezes que pecamos. Senhor Deus como é grande vossa misericórdia para conosco pois não nos abandonastes ao poder das trevas, mas como Pai amoroso nos conduzes à tua presença, não como criaturas, mas nos quisestes como teus filhos adotivos e co-herdeiros da glória eterna de teu amado filho Jesus. Louvados Sejas Senhor por tua misericórdia.

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

"EU TAMBEM SOU FILHO DE DEUS."

"Eu também sou filho de Deus." Escutamos essa expressão quando uma pessoa quer reforçar que tem o direito a alguma coisa ou a um merecido descanso. Mas não se dá conta de que a mera expressão filho de Deus não indica a grandeza e o significado desta realidade. Nessa frase é apenas uma outra forma de dizer: "Eu também fui criado por Deus." Ora, toda a natureza foi criada por Deus, incluindo os seres humanos. Mas para os cristãos ser filho de Deus indica uma realidade muito maior, muito mais do que ser uma criatura de Deus. Indica a participação na mesma natureza de Deus. Ser elevado a condição divina pela graça santificante e tornando irmão de Jesus Cristo. Pois como escreveu o Apóstolo São Paulo aos Efésios em um belo hino:" Por livre decisão de sua vontade, Deus, nos predestinou , através de Jesus Cristo, a ser nele os seus filhos adotivos." Somo elevados de criatura de Deus à condição de Filhos de Deus. Por isso nos ensinou a clamar PAI NOSSO, porque nele e por Ele unicamente temos a confiança e certeza de ter Deus por nosso PAI. Pai não apenas por nos trazido a existência, mas por ter nos dado a verdadeira vida que vem a nós por Cristo. A vida eterna se preservarmos em sua Graça. Glória a vós Ó Pai, que nos quisestes como teu verdadeiro filho e nos salvastes por teu unigênito Filho, Jesus o Verbo feito carne.

domingo, 3 de outubro de 2010

Anunciar a Realeza de Cristo

O senhor Jesus após a sua ressureição recebeu do Pai Eterno, poder e Glória sobre todo mundo. Ele rege as nações com vara de ferro. Todos os governos do mundo estão submtidos à sua realeza. Mesmo os maus. Porque se os permite, embora não os queira é em virtude de punir a través deles os povos que não se submentem aos seus ensinamentos. Aos povos que massacram e oprimem os pobres, que não cuidam dos jovens e crianças, que incentivam a pornografia, o adulterio e as demais depravações sexuais. Simples e direta, Santa Joana d´Arc respondeu em conformidade com o pensamento bíblico (Ela que nunca lera a Bíblia,pois além de não ser liberada a leitura em sua época pra todos, a mesma era analfabeta) à indagação de seus juízes: "Deus estava do lado dos ingleses quandos estes estavam vencendo na França?" Joana respondeu: "Creio que Deus permitiu que eles fossem derrotados por causa de seus pecados, se eles estivessem em pecados." Resumiu numa simples frase a necessidade de haver governos maus no mundo, pois os povos enquanto nações não podem ser punidos individualmente como as pessoas. Então é permitido que maus governos se instalem para que o povo de um país se converta e clame a Deus por misericórida. Se cada de nós não mudar desejando obedecer ao Rei do Céu e servi-lo de todo coração, rejeitando leis iníquas e defendendo a Lei eterna de Deus, com certeza colheremos os frutos de nossas ações, enquanto povo, através de maus governantes. Precisamos anunciar por nossas palavras e atos a soberania única e eterna de Nosso Senhor Jesus Cristo, pois embora esta não apareça no mundo e até mesmo alguns membros da hierarquia eclesiástica queiram que esta soberania não se manifesta na ordem civil e nos governos,mas seja de caráter espiritual, Jesus tem todo o poder não só No céu ,mas tambem na TERRA como Ele mesmo
afirmou MT 28ss. Vem , Senhor Jesus, e venha contigo o teu reinado sobre toda a terra!

sábado, 2 de outubro de 2010

TODOS SÃO FILHOS DE DEUS?

Se entendermos por filhos de Deus o fato de haver sido criados por Deus à sua imagem e semelhança, sim, Todos os homens são filhos de Deus, mas no mesmo sentido de criaturas de Deus.Este é um sentido amplo. Criaturas superiores aos animais porque expressam a racionalidade e a consciência, que Deus os deu ao cria-los à sua imagem e semelhança, pois o ser humano se assemelha a Deus por estes dois atributos: Saber e ter consciência do saber e a possibilidade de agir conforme o saber adquirido. Ou seja, ter o livre arbítrio para escolher entre uma coisa e outra. Mas se por filhos de Deus eterno participantes da natureza divina, elevadas a uma condição superior a mera condição humana, então só os cristãos batizados que estão em estado de Graça são Filhos de Deus, pois o são mediante o único Filho de Deus, ou verbo gerado eternamente por Deus, o Pai. Por sua encarnação, paixão e morte na cruz, Cristo Jesus verbo feito homem e nos associou à sua condição de Filho de modo a nos tornar seus irmãos ao nos dar o direitos de clamar pelo Espírito Santo Abba, "Pai!" Pois Deus enviou seu ÙNICO FILHO ao mundo para recebêssemos a adoção por Deus Filhos, conforme nos afirma o apóstolo Paulo em Gálatas, 4,4 e Apóstolo São João em sua carta também nos diz que foi grande o amor que Deus teve por nós ao nos tornar seus filhos. 1 João 3,1 e No Evangelho está escrito "A todos, porém que o receberam deu-lhes o poder de se TORNAREM FILHOS DE DEUS- os que CRÊEM NO SEU NOME." Jo 1, 12. Então não basta a simples condição de natureza humana, ou seja, de ser um ser humano , para que este seja Filho de Deus no sentido estrito, pois esta filiação é um dom de Deus que recebemos pela fé em Cristo e que devemos manter evitando o mal e fazendo o bem, nos reconhecendo pecadores e confessando nossas culpas para voltarmos à condição de Filhos de Deus pela graças santificadora.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Teresinha e Joana. Irmãs na fé

Duas francesas com vidas e missões tão diferentes, porem unidas no grande amor a Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo- Teresinha do Menino Jesus e da Sagrada Face e A Virgem de Orleans, Santa Joana d´Arc- nos mostram como amar e servir ao nosso soberano Rei. Uma o serve no mundo realizando coisas humanamente impossíveis. Liderando um exercito de homens num campo de Batalha e depois prisioneira nas celas de um castelo dominado por ingleses. A outra- Teresinha- o serve retirando-se do mundo e fazendo-se prisioneira voluntária nos claustros de um convento carmelita.As duas manifestam absoluta confiança em Deus que as faz agir. Joana age com humildade na realização dos fatos maravilhoso em meio a uma epopéia. Teresinha manifesta sua grandeza servindo a Deus nas pequenas coisas mas com a determinação de uma heroína. Ambas foram grandes amigas da Realeza de Cristo, pois em toda sua vida na terra não quiseram outra coisa não ser a vontade de Deus, para si e para o mundo.
Santa Teresinha do Menino Jesus e da Sagrada Face, rogai por nós e junto com vossa irmã Santa Joana d´Arc, intercedei por nós, para cantarmos a glória de Cristo no Reino do Paraíso.