quarta-feira, 24 de agosto de 2011

A FIDELIDADE

Ser fiel é nunca trair a confiança do amigo, do ser amado. É perseverar mesmo em meio as perseguições mantendo-se firme em relação a quem se prestou a promessa de fidelidade. A fidelidade explica bem melhor o sentido da palavra fé que se encontra nas cartas do apóstolo São Paulo do que a palavra confiança. Por que a confiança pode ficar limitada ao nível mental. A uma disposição interna e na hora do perigo ou da provação esta pode fraquejar ou mesmo não se manifestar. Já a fidelidade indica ação pratica. E a determinação mental e a decisão da vontade de não trair em nenhuma circunstância o ente amado. A fidelidade é pratica. Se exerce no dia dia a dia pelo cumprimento dos deveres mais simples do cotidiano. No que se refere à nossa relação com Deus, a fidelidade consiste em cumprir os seus mandamentos. Assim. como mesmo afirmou Jesus, seremos seus amigos ao fazermos o que ele nos manda.
Em todo o processo de condenação Santa joana d´Arc defendeu sua fidelidade à missão que lhe fora confiada por Deus. "creio agir corretamente servindo ao meu soberano Senhor, isto é, a Deus." Quando de sua captura diz-se que um dos guerreiros gritaram: "Renda-se. Entregue-se a nós." E ela respondeu. "Nunca. Já fiz o juramento de me entregar a outro e não a vocês." Ela foi capturada pela força mas embora prisioneira seu espírito permaneceu livre para defender a sua missão e nos dar o testemunho de fidelidade à vontade de Deus. Neste mundo de mudanças bruscas, de tanta inconstância, queira Deus, Nosso Senhor, pela memória eterna da Santa Virgem Joana, que mesmo sendo frágil e tendo medo, foi fiel ao seu Senhor, nos manter fieis à sua soberana vontade; fieis à Santa Igreja, mesmo que nesta mesma Igreja, tenhamos que conviver com tantos irmãos infiéis. Rezemos também por eles.

Nenhum comentário:

Postar um comentário