sábado, 28 de abril de 2012

O BRASIL DA IMACULADA CONCEIÇÃO


         Nosso país  surgiu na fé católica  trazida pelos portugueses. Nasceu sob o sinal da cruz. A religião oficial nos tempos de colônia portuguesa e do Império era Católica Romana. O Estado imperial tolerava para evitar um mal maior outras confissões de fé, mas sem que se manifestassem publicamente.
         Mesmo sendo um país católico  um Estado católico, o Brasil durante o Império foi influenciado pela maçonaria e na Republica pelo positivismo;  hoje é pelo laicismo que renega nossa cultura católica e deseja impor ao povo verdadeira aversão a tudo o que se refere à Igreja, enquanto exalta e promove cultos diversos, ligados as forças da natureza,  e que não interferem numa conduta de vida. Por que no Brasil um país com  o maior número de batizados no catolicismo;  com o maior templo dedicado a Maria Santíssima , o catolicismo é tão diluído e tão morno? Creio e tenho por certo que a resposta está num significativo fato. O Brasil não tem cumprindo a sua vocação de ser o país da Imaculada conceição de Maria. Por certo, há muitas paróquias e dioceses dedicadas à Imaculada Conceição. Mas o culto se limita a uma devoção popular de fazer e pagar promessas. Não leva a refletir sobre duas questões essenciais desta graça concedida à Santa mãe de Jesus: A redenção por Cristo, no ato de sua Conceição e a Realidade do Pecado original, do qual surgiu toda a nossa desgraça e toda desordem moral e natural no mundo.
         O Brasil, que logo no inicio recebeu de Portugal a devoção à Imaculada conceição, doutrina que ainda não era um dogma solenemente definido; que ainda estava aberto a discussões entre teólogos e padres ergueram templos e  fizeram inúmeras imagens da Virgem, Imaculada em sua Conceição. E Deus quis marca-lo como a nação da Imaculada, ao lhe presentar inesperadamente, com uma pequenina imagem símbolo desta mesma imaculada Conceição de Maria. Aquela que  hoje se tornou APENAS  a "aparecida" ; UM OUTRO TITULO E UM OUTRO CULTO. Desligado de seu titulo original. Desvinculado do culto anterior de todo o povo Brasileiro à  Nossa Senhora da Conceição. A atenção do povo se fixou na imagem e não no titulo que a mesma representa. Não no mistério que a mesma aprovava. Maria concebida sem pecado. Por isto, o Brasil foi sendo cada vez mais levado para o pecado. Veio o divórcio, está às  portas o aborto, a perseguição religiosa e contra  os que defendem o matrimonio entre uma homem e uma mulher apenas, e aos que denunciam o pecado da impureza sexual,  em todos os seus aspectos; a retirada dos símbolos católicos de repartições públicas. No passado, veio a maçonaria no império e  o positivismo na Republica, agora temos  socialismo ateu laicista. A religião está virando folclore. É tolerado se ficar restrita ao privado, ao pessoal e nos templos. Em público devo me coibir, e não proclamar minha fé, para não melindrar os ateus e outros credos. Teremos talvez, da forma como estamos indo, de não poder  portar nossos crucifixos ou medalhas no pescoço em repartições públicas.  Ser obrigados a fazer contrario do que a lei de Deus manda. E como reverter isto?  Só com muita oração. Com penitencia. 
E acima de tudo com gestos concretos que façam ser real as palavras da oração da coleta da missa do dia 12 de outubro, que foi escolhido para ser o da  padroeira. “... que o povo brasileiro ao RENDER CULTO À Imaculada CONCEIÇÃO DE MARIA...vivendo na paz e na justiça..." Isto foi esquecido. Não se rende culto a imaculada conceição de Maria no dia 12 outubro. O povo e os romeiros não sabem que a imagem da padroeira do Brasil é um pequena escultura de NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO igual a muitas outras, com a lua sob os pés e o serafim. Só se diferencia destas  pelo tamanho, a cor e o material. E claro, pela forma como foi encontrada. Mas justamente foi encontrada para isto. Para ser a imagem de Nossa Senhora da Conceição em todo território nacional. Esquecendo isto, o Brasil não respondeu à sua vocação querida por Deus de ser o país da Imaculada Conceição. Não foi  só em Paris em 1830 e nem só em Lourdes que Deus quis revelar ao católicos que a doutrina da  conceição  Imaculada de Maria era verdadeira. Ele a iniciou no Brasil, enviando aos pescadores, em 17717, muito tempo antes da definição do dogma, a pequena imagem de Nossa Senhora da Conceição.
         Por isso conclamo publicamente a CNBB e aos administradores do santuário nacional determinar para o bem do povo brasileiro e para que a mesma crença na justiça e permaneça na paz, para que o pecado seja afastado de nossa pátria, para  que o mesmo retome a sua vocação religiosa, de ser a nação da Imaculada Conceição, as seguintes ações:
1. Que a imagem aparecida de Nossa Senhora da Conceição seja declarada a representação oficial de sua Imaculada Conceição em todo território nacional;
2.Que em todas as dioceses e paróquias que tem nossa Senhora da Conceição como padroeira sejam celebradas três missas no dia 12 de outubro, uma as 6horas, outra as 12horas e outra as 18hora, pedindo a intercessão da imaculada para livrar o Brasil do pecado e para que este viva a fé;
3-Que em toda igreja erigida em honra da Imaculada Conceição haja uma replica fac-símile da imagem aparecida de Nossa Senhora da Conceição,  em frente da imagem da própria paróquia, a fim de que o povo associe a imagem ao titulo;
4. Que no dia 08 de dezembro de todos os anos, seja realizada em Aparecida, no Santuário Nacional da Imaculada Conceição,  uma procissão da basílica velha à nova com a imagem Aparecida e que este costume se estenda todas as dioceses e paroquias em que Nossa Senhora da Conceição seja padroeira.
         Estes atos não são para comprar a misericórdia de Deus ou sua proteção. De forma alguma. São para tornar real o que Deus quis dizer ao povo brasileiro, ao enviar uma imagem de Nossa Senhora da Conceição, para a rede dos os  pescadores.  Ele quis revelar que a mãe de seu filho, foi sim, agraciada desde o primeiro instante de sua existência; que foi redimida por graça pelos merecimentos do filho e que o Brasil deve, acima de tudo amar a santidade e temer com todas as forças, o grande mal que é o pecado, porque ele nasceu para ser a NAÇÃO  DA IMACULADA CONCEIÇÃO e não está sendo fiel a esta missão dada a Ele  por Deus. Que retome a sua vocação e muitas bênçãos, pela intercessão da Virgem Imaculada, terá como Nação. Teremos uma Igreja Católica unida numa só  fé e  o pecado nunca terá vez em nossa pátria. Teremos a verdadeira justiça social que nasce da fé, de nos sabermos filhos de Deus e da nossa dignidade e não das ideologias do ódio e da divisão, da luta entre irmãos. Seremos a Nação cujo Deus é o Senhor e  que tem como mãe, a mesma mãe do Salvador: Nossa Senhora da Conceição. O país que adora e rende graças ao Altíssimo, por ter feito Maria Imaculada e Cheia da Graça. E que contempla na pequena imagem aparecida,  este grande dom concedido por Deus, à  própria Virgem Santíssima e o venera como o seu maior tesouro, claro, muito depois da Santíssima Eucaristia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário