terça-feira, 18 de setembro de 2012

SÃO PAULO A LEI E O PECADO






"Que diremos pois? É a lei pecado? De modo nenhum. Contudo, eu não conheci o pecado senão pela lei; porque eu não conheceria a concupiscência, se a lei não dissesse: Não cobiçarás.
 Mas o pecado, tomando ocasião, pelo mandamento operou em mim toda espécie de concupiscência; porquanto onde não há lei está morto o pecado." Rm 7, 7-8

        O mandamento da Lei,  em si mesmo bom, não nos dá a força para obedece-lo. Ao contrário a Lei nos dá o conhecimento do que não devemos fazer e o pecado nos induz a desobedece-la. Mas o mandamento em si mesmo é bom e necessário. Não devemos afirmar que Jesus já fez tudo por mim. E que não importa as boas obras. E que necessariamente, o fato de que acreditar  me fará obedecer em tudo a lei de Deus. Não!  Temos em nós a tendência para nos inclinar sempre para o pecado, para a desobediência; porem Jesus disse que aquele que a faz a vontade do Pai é o que o ama. Devemos então obedecer a Deus. Preferimos um falso bem ao bem verdadeiro. Então não podemos cumprir os mandamentos? Sim. Não por nós mesmos. Pois  a Lei não tem a força para que sejamos capazes de  cumprir os mandamentos. E no entanto é necessário que  o cumpramos, pois aquele sabe  o bem que deve fazer e não faz este peca. E quem peca não se salva. O que fazer então? Se não temos pelo mandamento mas não a força para obedece-lo? Muitos pensam que quando São Paulo está se referindo apenas aos preceitos religiosos da Lei de Moisés, como a circuncisão e os holocaustos. Mas vimos pelo trecho acima da carta aos Romanos, que o Apóstolo Paulo inclui na lei também os mandamentos morais como a cobiça. Estaria São Paulo afirmando que cumprir os mandamentos não é necessário à salvação? Claro que não, pois o mesmo apóstolo disse: O juízo de Deus virá tanto para aquele que faz mal como o bem  e que  Deus julgará a cada pessoa segundo as suas obras. Teria São Paulo  a compreensão, que a fé por si mesma, produz as boas obras? Também não. Por que embora sejamos capazes de aceitar pela inteligência uma verdade anunciada, como a que nos diz que Deus julgará a todos, podemos agir em desacordado com esta verdade vivendo como se não fôssemos julgados por Deus. Temos a fé, mas esta é morta em si mesmo. Saber que se deve amar o próximo não significa na pratica que eu o amarei. Então o que podemos fazer? Para cumprir os mandamentos só há uma coisa a fazer. Pedir ao Espírito Santo que nos faça capazes de cumpri-lo. Entregar a Jesus nossa vontade para que ele nos torne capazes de obedece-lo. Para que em nós, tenhamos a força para fazer o bem e rejeitar o mal. Sim, Consagrar a Jesus as faculdades de nossa alma: A inteligência e a vontade e pedir que ele aja em nós. Não confiar em nós mesmos. Não acreditar que apenas por nossa própria vontade somos capazes e cumprir a Lei. De forma alguma; porque somos inclinados ao mal pelo Pecado. Pois não fazemos o bem que queremos, mal o mal que não querermos, mesmo quando ciente de que não o  devemos fazer. Quando entregamos a Jesus a nossa vontade no firme desejo de obedece-lo, o Espírito Santo virá em auxilio da nossa fraqueza e  os mandamentos se tornam o jugo suave e o peso leve  que Jesus falou  no Evangelho  porque é ele  quem age em nós. 

        Quando entregamos ao Senhor toda a nossa vontade, quando suplicamos ao Espírito Santo que nos faça cumprir a Lei de Deus, então fazer o bem, fluirá naturalmente; receberemos força para resistir ao mal. E ao mesmo tempo nos livraremos da presunção de nos salvarmos sem dar nenhuma importância aos mandamentos da Lei de Deus, pois os mesmos são necessários. E também nos libertaremos do pensamento de que por nós mesmos somos capazes de fazer o bem   e que nos salvamos do Pecado por nós mesmos. Como se o mandamento nos desse ele mesmo, a força para pratica-lo.   Além de nos confortar quando cairmos após desejar tanto fazer o bem e não conseguir. Sabemos Deus nos recompensa pelo bem que fazemos, embora seja Ele mesmo que nos faz praticar o Bem. E ao mesmo tempo temos a força do Alto que vencerá em nós a concupiscência da sentidos e nos libertará do  desejo de desobedecer ao invés de obedecer.
         Eis o segredo que São Paulo nos revelou. A lei ou mandamento não tem o poder de fazer com que o cumpramos, porque somos marcados pelo Pecado. Para fazê-lo temos que nos  entregar a Jesus pedindo a Ele o Espírito Santo,  para nos fazer cumprir os mandamentos da Lei de Deus e agir conforme a vontade de Deus. Entreguemos a Jesus a maior riqueza que possuímos. A nossa vontade. Afirmemos diante dele a vontade sincera de obedece-lo e Ele nos dará Espírito Santo, que nos fará cumprir todos os mandamentos da Lei de Deus. e assim participar da glória da Vida Eterna.

Nenhum comentário:

Postar um comentário