terça-feira, 25 de dezembro de 2012

MENSAGEM DO PAPA BENTO XVI AO JORNAL FINANCIAL TIMES


(...)Os Cristãos combatem a pobreza em virtude do reconhecimento da suprema dignidade de cada ser humano, criado à imagem de Deus e destinado à vida eterna. Os Cristãos se empenham por uma participação mais equitativa nos recursos da terra em virtude de que, como administradores da criação de Deus, temos o dever de cuidar dos mais fracos e vulneráveis. Os Cristãos se opõem à ganância e à exploração em virtude da convicção de que a generosidade e o amor desinteressado, como ensinado e vivido por Jesus de Nazaré, são o caminho que conduz à plenitude da vida. A fé cristã no destino transcendente de cada ser humano dá o sentido de urgência à tarefa de promover a paz e a justiça para todos.

Porque estes objetivos são compartilhados com tantos, uma maior e frutuosa cooperação é possível entre os Cristãos e os outros. Mas os Cristãos dão a César somente o que é de César, não o que é de Deus. Ao longo da história, nem sempre os Cristãos puderam atender às exigências feitas por César. Do culto ao Imperador da antiga Roma aos regimes totalitários do século passado, César tentou tomar o lugar de Deus. Quando os Cristãos recusam-se à submissão aos falsos deuses propostos hodiernamente, não é por conta de uma visão de mundo antiquada. Pelo contrário, é porque eles estão livres das amarras da ideologia e inspirados por uma tão nobre visão do destino humano que não podem compactuar com qualquer coisa que o ameace.

Na Itália, muitos presépios têm como fundo de cena as ruínas dos edifícios da Roma antiga. Isto mostra que o nascimento do menino Jesus marcou o fim de uma velha ordem, o mundo pagão, no qual as pretensões de César eram virtualmente incontestáveis. Agora há um novo rei, que se apoia, não na força das armas, mas no poder do amor. Ele traz esperança a todos aqueles que, como ele próprio, vivem às margens da sociedade. Ele traz esperança a todos aqueles que são vulneráveis às mutações desfavoráveis de um mundo precário. Da manjedoura, Cristo nos chama a viver como cidadãos do seu reino celeste, um reino que todas as pessoas de boa vontade podem ajudar a construir aqui na terra. (grifos ausentes no original)

Papa Bento XVI

Tradução: OBLATVS Texto completo no blog OBLATVS)

Nenhum comentário:

Postar um comentário