segunda-feira, 20 de março de 2017

José, filho de Davi, homem que acreditou.









O Justo São José nunca duvidou da fidelidade de Maria. Mesmo que muitos tenham entendido assim, porque ele quis divorciar-se em segredo. Na verdade José acreditou sim, que sua esposa havia concebido pelo Espírito Santo, o Cristo, filho de Deus. E que prova recebeu para isto? Deus em sua misericórdia revelou a Maria a gravidez da estéril Isabel. E por certo, para que ela fosse ao  encontro de Isabel, teve que  falar disto  isto aos seus parentes. Inclusive ao seu futuro esposo. Uma mulher judia  jamais poderia fazer uma viagem tão longa sem ser acompanha.  São José e os pais de Maria, ou sua mãe se fossem vivos, a acompanhou, bem como outros parentes. E ao ouvir de Isabel a revelação de que Maria trazia em seu ventre o próprio Senhor, acreditaram. (Lc 1,43) Tanto no que a Virgem dissera da gravidez inesperada  de Isabel, como na própria  surpreendente gravidez milagrosa de Maria.



São José não teve a ousadia de receber como esposa aquela que antes de se tornar sua mulher se tornara mãe do filho de Deus. Por sito o Anjo lhes diz. "Não temas receber Maria por esposa" mas não diz,  "Não  penses que Maria te foi infiel;" (Mt. 1,20ss) e o anjo o tranquiliza afirmando que ele deve sim, receber Maria como esposa e além disto assumir como sendo seu, o Filho que ela traz em seu ventre. 
Teria Deus autorizado a José e Maria viverem como marido e mulher após o nascimento de Jesus? Por certo Deus não pediu que eles renunciassem aos direitos que tinham com esposos. E por isto esta oferta de Maria e José, feita a Deus voluntariamente se fez muito mais agradável a Deus. Para se dedicar unicamente a Jesus, Salvaguardar a descendência  de Davi para Jesus, por ser tido como Filho de José  e preservar  honra de Maria, os esposos decidiram viver um matrimônio sem relações conjugais. Se a própria Isabel sem que Deus a houvesse pedido, para honrar a atenção que Deus deu a ela, escondeu-se cinco meses para agradecer, (Lc. 1,24) porque José e Maria, agraciados com o próprio filho de Deus, não fariam muito mais por amor a Cristo? Por isto estão equivocados os que pensam que São José e A virgem se tornaram um casal comum após nascimento de seu filho,  que era próprio Filho de Deus entre eles.

Nenhum comentário:

Postar um comentário