sábado, 26 de junho de 2010

Por que Movimento?

O significado de sermos um Movimento não indica mutabilidade, mudanças continuas. Mas mobilização, Ir ao encontro de um objetivo. Identificar as forças opositoras a este objetivo e utilizar os meios eficientes para alcança-lo. Nosso objetivo, unico, fundamental é a Realeza ou a soberania de Nosso Senhor Jesus Cristo, a partir de nossa vida pessoal pela obediência aos seus mandamentos contidos no Evangelho e como nos ensina o magistério oficial da Igreja, ou seja os Concilios universais, todos eles e as definições dos mesmos, os ensinamento dos Papas por seus documentos e encíclicas com ênfase e para que determinam comportamentos morais e reforçam definições sobre doutrina e os dogmas. Reconhecendo em Jesus nosso soberano Rei em nossas vidas particulares, devemos agir assim no mundo sempre obedecendo primeiro a Cristo, antes que aos homens quando as leis humanas estiverem em confronto com a Lei do Evangelho. Pro meio de nosso testemunho pessoal atingiremos ,primeiramente as familias por uma vida cristã fiel e coerente e a sociedade em todos os níveis: Políticos, culturais e econômico. Somo um Movimento pelo fato de não ficarmos parados, omissos perante a cultura anti cristã que se espalha, por nos mobilizarmos com um fervor maior, mais perseverante por que estamos a serviço do Rei do Céu, a quem devemos nossa vida imortal por sua Redenção feita na cruz e por que amamos e por amarmos, obedecemos seus mandamentos. Nossa característica de movimento indica mobilização para a ação como bem disse Santa Joana d´Arc, padroeira de nosso Movimento " A hora é quando Deus quer. É preciso agir quando Deus ordena. Ajam e Deus Agirá."

sábado, 12 de junho de 2010

A Realeza do Coração de Jesus


Tem Jesus o direito de interferir em nossas vidas? Na sociedade? Para o cristão e católico fiel sem duvida. Em Jo 15.14 Jesus mesmo afirma: "Vós sereis meus amigos se fizerdes o que eu vos ORDENO." A realeza de Jesus deve ter sim, um aspecto material visível que consiste em obedecê-lo na vida pessoal e social. Um exemplo pratico é não,silenciar, defender e promover e obedecer a leis civis que vão de encontro com o Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo. É recusar o aborto, o sexo sem o compromisso matrimônial e tudo o que o mundo aceita e aplaude. É renunciar a ganância, ajudar os pobres a sair da pobreza; lutar pelo triunfo da fé cristã e orar pelos homens da Igreja para que sejam os primeiros a obedecer a Jesus antes que aos homens, mesmo o que percam seus privilegias temporais. E suplicar para que se manifeste logo a realeza, o poder de nosso Deus e de Seu Cristo como esta em Apocalipse 11,15. Nesta sexta feira a Igreja celebra a solenidade Coração de Jesus, ou seja, a sua própria pessoa simbolizando o seu amor por toda a humanidade através de seu coração de carne. Que movidos por tal amor de Cristo por nós digamos todos os dias e principalmente nas dificuldades o que disse Santa Joana d´Arc. "Tudo Espero de Deus, meu criador. Eu o AMO de todo meu coração"


Prof. Francisco Silva de Castro

terça-feira, 8 de junho de 2010

Santa Joana e a sua missão

SANTA JOANA D ´ARC E A OBEDIÊNCIA A DEUS
Joana d´Arc foi a santa que viveu da fé e entregue à sua missão. Nunca houve criatura humana mais confiante e heroicamente, mais dedicada a inspirarão vinda de Deus, a missão que recebeu de Deus. Joana d´Arc não procurou em tudo o que aconteceu com ela e nem no que ela fez, nem bravura, nem poder, nem glória. "A guerra Não era a sua profissão", como ela costumava dizer, tornou-se um guerreiro, para obter a coroação do rei, e livrar o seu país do estrangeiro. Tudo o que veio a ela do alto, ela aceitou sem hesitação, sem discussão, sem cálculo, como diríamos no nosso tempo. Ela acreditava em Deus e lhe obedeceu. Deus não era para ela uma idéia, uma esperança, uma criação da imaginação humana, ou um problema da ciência humana, Ele era o Criador do mundo, o Salvador da humanidade através de Jesus Cristo, o Ser dos seres, sempre presente, sempre na ação, único legítimo e soberano do homens a quem Ele fez inteligente e livre, o verdadeiro Deus a quem estamos procurando nos nossos dias, e que nós nunca encontraremos outra vez, até que deixemos Ele agir no que fizermos e o colocarmos em nosso lugar.

AMIGOS DA REALEZA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO

Que é a Realeza? Quando ouvimos esta palavra pensamos em reis, poder, nobreza, luxo. No entanto realeza significa autoridade, soberania. Veja em Apocalipse 11, 15 e 12,10. O Que é a Realeza de Cristo? É o reconhecimento de que Cristo é Rei e deve reinar. Reinar em nossas vidas pessoais e na sociedade. Jesus confirmou que era Rei e Senhor. Ele disse: “Vos me chamais de Senhor e Mestre e fazeis bem, porque eu o Sou...”( Jo 13,13; Ver também Lc 23, 1-3) Mas por que amigos e não súditos da Realeza de Cristo? Pelo simples fato de que Jesus quer ser servido pelo amor e não pelo temor. Ele mesmo disse: “Sereis meus amigos se fizerdes o que vos mando...” Jo 15,14 Embora tenha todo poder no Céu e na Terra, (Mt 28, 18) Cristo quer ser amado muito mais do que ser temido. Ele nos ama incondicionalmente e por isso pede de nós o nosso amor. E qual a maior prova de amor? É fazer a vontade do amigo. Então somos amigos da Realeza de Cristo quando fazemos a sua vontade. E para fazer sua vontade precisamos confiar nele e pedir a sua ajuda. Pela graça de Deus conseguiremos obedecer a Cristo, pois muita vez a nossa vontade vai de encontro a sua. Pensamos ter o melhor para nós mesmos tendo prazer, poder e fama. Mas Cristo nos deu o exemplo da humildade, da renuncia e da doação. E nos ordenou imitá-lo. Somos amigos de seu poder ao amá-lo e a fazer por amor a sua vontade. E assim teremos parte no seu reino.
Uma grande amiga da Realeza de Cristo foi a Bem-aventurada Joana d´Arc. Na sua fé simples e firme fez muito pelo seu povo motivada pela obediência à vontade do Rei do Céu. Era assim que ela se referia a Jesus. Ele era seu único e soberano Senhor e somente por causa da vontade dele Ela aceitou lutar por um Reino da terra e libertar este reino dos invasores. Ela era tão amiga da realeza de Jesus que suas Vozes a chamavam de Filha de Deus tal e qual é Jesus chamado no Evangelho. Ao sermos verdadeiros amigos da Vontade de Deus somos transformados em irmãos de Jesus, filho único de Deus, pela fé e pelo batismo. Que o exemplo da bem-aventurada Joana e sua intercessão junto ao Cristo Rei, nos tornem verdadeiros amigos da Realeza de Cristo pela obediência à sua vontade. Obediência que nasce do amor; amor verdadeiro e não mero sentimentalismo passageiro. Amor que é decisão da vontade, persistente, mesmo nas dificuldades; que vai além das emoções ou dos sentimentos.