quinta-feira, 16 de setembro de 2010

FIDELIDADE A CRISTO REI, NAS ELEIÇÕES 2010 BRASIL

Tolerância não significa envergonhar-se da fé e aceitar que os homens violem a Lei de Deus. Se os mártires cristãos fossem tolerantes com o culto ao imperador e respeitassem todas as tradições pagãs antigas não teriam sido mortos. E por respeito humano, deixar de usar um crucifixo no pescoço vai de encontro às palavras de Cristo. “Todo aquele que se envergonhar de MIM e de minhas palavras DIANTE dos homens também me envergonharei deles perante o meu Pai.” Está nos Evangelhos. Sou a favor de haver a luta contra pobreza e a miséria. Mas não sacrifico os meus valores cristãos e a minha fé católica por isto. Cristo acima de tudo e amor aos pobres não por serem pobres, mas por amor a Cristo. Eis a principal e maior diferença entre o amor cristão e o materialismo marxista que deseja o paraíso na simplesmente eliminado a pobreza e fazendo do Estado o único proprietário. E ir de encontro aos valores cristãos e os mandamentos de Lei de Deus no fundo são uma faceta do marxismo sim. Pois retira justamente o primeiro mandamento, negando a existência de Deus. “Amarás o Senhor teu Deus de todo coração, de toda tua alma e todo teu entendimento.” Quanto aos Santos eles foram santos justamente por colocarem Deus acima de tudo e por servir aos outros por amor a Deus e não por amor humano baseado em simpatias e afetividades passageiras. Nem semeando o ódio e a inveja entre ricos e pobres, mas pelo testemunho do desapego conseguiram que muitos ricos deixassem suas riquezas e servissem a Deus como pobre. Sou a favor de que todos tenham uma vida humana digna, que não haja fome, miséria desabrigados; mas não é com um Estado laico contra a fé, não é com o aborto e a união matrimonial entre pessoas do mesmo sexo, que iremos construir este nova sociedade. Quando aos gays aceita-los como humanos e como irmãos na fé não e aceitar que se casem, que se equiparem a uma família conjugal, que se beijem em publico na frente das crianças, que adotem filhos. Não é ajudá-los!A verdadeira ajuda é antes de tudo fazê-los entender a sua dignidade de filhos de Deus e que seus corpos e dos outros com que mantêm sexo são templos do Espírito Santo e que um templo é sagrado e é para Deus. E a Igreja tem sim o direito de denunciar o pecado assim como os profetas e Cristo o fez. Com misericórdia e esperança para os pecadores e com firmeza para os soberbos. Rezemos sim, para que não tenhamos que sofrer uma terrível perseguição por se católicos, para que médicos não sejam presos por se recusarem a fazer aborto se funcionários publicou juízes se não aceitarem casar homossexuais. Pois se isto vier a acontecer teremos uma era dos mártires e precisamos de força de Deus para não apostatar. Que ele nos socorra e nos mantenha fiel se isto vier a acontecer em nosso Brasil. Que desperte aqueles, que ingênuos pensam iguais e se associam com os inimigos de sua própria fé.

Nenhum comentário:

Postar um comentário