sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Perseverar até o fim!

Aquele que perseverar até o fim será salvo.Esta é uma promessa de Nosso Senhor Jesus Cristo. A perseverança indica persistência perante uma situação de dificuldade. Estamos vivendo um período de grande dificuldade na história da Igreja. Na verdade em toda história da Igreja de Cristo houve muitas crises. Já nos primórdios a questão dos pagãos que se tornavam cristãos foi difulcutada pelos judeus cristãos que que queriam impor a estes a circunsição. O apostólo São Paulo foi escolhido por Cristo para ser apostólo dos pagãos e permitir a estes torna-se cristãos sem precisar ser antes judeu.Porém hoje, a crise na Igreja, parece ser mais grave porque dissimulada. Homens da Igreja pertecentes ao clero fazem ouvidos surdos as determinações da Santa Sé. Até mesmo o Papa, em certas ocasiões procura falar uma linguagem compreensível e aceita pelo mundo temendo a rejeição em bloco. Por qualquer palavra reafirmando a doutrina da Igreja esta ou ele,o santo padre, é chamado de intolerante, medieval. Os inimigos da Igreja são homens que se afirmam membros da Igreja e pensam que a estão salvando para a modernidade por desejar e insistir que esta tenha um doutrina compatível com os desejos seculares de nosso tempo. Feminismo, Ampla demcoracia até para coibir a manifestação da fé em respeito a outros credos, aceitação de comportamentos anticristãos como a permissividade sexual. Estamos voltando ao período pagão, pensando que se está vivendo a modernidade. Por certo no Imperio romano, o infaticidio, o adulterio e a homossexualidade era vivvida por muitos e sem condenação. A Igreja para algumas de suas autoridades deve dialogar, compreender, até mesmo amenizar sua doutrina etica e moral para ter espaço neste tempo. Alguns reduzem o cristianismo a uma terapia. Cantos, louvores, musicas de bandas com grande sucesso, funicnonam como terapia espiritual contra o isolamento e a depressão. E o Cristianismo, a Religião dos que fazem violencia para conquistar o Reino dos céus, conforme afirmou Jesus, deixa de ser uma ascese(subida) e se torna uma experiência de bem estar. Como se portar numa Igreja dividida internamente de tal forma como nunca foi em toda a sua história? Antes os inimigos da Igreja mesmo dentro dela eram logo identificados. E a seguir a deixavam. Hoje eles permanecem e fazem o trabalho de demolição por dentro. Para o catolico fiel isto é doloroso. Mas o remédio está na oração e na perseverança. Na convicção de que Cristo pelo Espirito Santo conduz a Igreja e que os homens, mesmo se da Igreja, jamais poderão destruí-la.Na determinação de servir e obedecer a Cristo como Rei está o segredo da nossa Fidelidade. Servir antes a Deus do que a qualquer homem. Mas servi-lo na Igreja. Na fidelidade à sua imutável doutrina. Mesmo, se tal e qual a Virgem Santa Joana d'Arc, Filha de Igreja, formos vistos com ela o foi, como inimigos desta mesma Igreja. Fidelidade, perseverança e Determinação. Isto devemos pedir a Deus e que a intercessão da Mãe de Deus e nossa,dos Santos apostólos Pedro e Paulo, de Sta. Joana d'Arc e São Bento, nos alcance estas virtudes, para que na perseverança na fé sejamos salvos.

2 comentários:

  1. Excelente diagnóstico.
    A RCC é um antidepressivo no estilo protestante.
    Lembremos aos neopagãos que, se a Igreja é medieval, o paganismo é pré-histórico.

    ResponderExcluir
  2. Tenho pensado muitas vezes nisto. Realmente estamos voltando ao culto da natureza e da religião para nos fazer sentir bem e não nos tornar melhores. Como li em determinado texto falta pouco para estarmos uivando para a lua como faziam os celtas.

    ResponderExcluir