quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

TITULOS E IMAGENS DE MARIA

Por que ser devoto de Nossa Senhora da Conceição não é a mesma coisa que ser devoto de Nossa Senhora Aparecida se ambos os nomes indicam a mesma pessoa, a mãe de Jesus? Na Religiosidade popular prevalece a devoção aos títulos e imagens de Maria. O povo sente-se atraído pela imagem e pelo nome como se fosse outra santa. Isto pelo fato de ter rezado perante determinada imagem que representa uma invocação ou nome de Maria,ou por ter alcançado alguma graça numa Igreja dedicada ao nome da Imagem desta Igreja. Isto comprova que é pela imagem ou a estátua que o povo sente atração. Ele caminha pela visão e indiretamente pela fé. Se uma imagem é mais bonita do que outra se presta mais devoção a esta. Este aspecto é resquício da variedade de deusas que haviam no inicio do cristianismo. Uma para cada situação da vida representada em suas inúmeras esculturas. Para apagar da mentalidade comum a força que havia das deusas, Maria a Mãe do Senhor, ocupou este lugar.Reconheçamos,porém, que é melhor um cristão honrar a Virgem mãe do Cristo do que Iemanjá, Oxum, Ogum ou outra entidade que nenhuma ligação tem com Nosso Senhor Jesus Cristo. Deve-se também se aproveitar a ocasião destas festas marianas para reforçar que se está venerando a mesma mãe de Jesus. Torna-se desnecessário pedir a Nossa Senhora de Lourdes Rogai por nós e ao mesmo tempo Nossa Senhora de Fátima rogai por nós, já que ao nos dirigirmos para Nossa Senhora de Lourdes ou de Fátima estamos nos dirigindo à mesma pessoa. Não tem sentido uma ladainha de títulos ou nomes de imagens da Virgem. Os títulos de Maria indicam apenas a riqueza da personalidade desta mulher abençoada e o grande papel que desempenhou ao livrar os povos da idolatria a deusas sensuais, cruéis e que não indicavam o grande Deus e Salvador nosso, Cristo Jesus. Agora dia 12 de Dezembro celebramos a aparição de Nossa Senhora ao índio Juan Diego. Origem da invocação Nossa Senhora de Guadalupe. Sob este título há uma representação de Maria conforme ficou impressa no manto do índio.Entretanto a tendência é se voltar para imagem e não para a mensagem que a Virgem deixou. Porem, Maria Santíssima em todas as suas aparições nunca pediu que se fizesse uma imagem dela. É certo que ela deixou uma representação sua na manta do índio mexicano mas isto para servir de sinal que ela mesma estava pedindo ao bispo uma Igreja para celebrar o seu nome. A Virgem se apresentou a Juan Diego como a mãe do verdadeiro Deus. Também em Fátima Maria não pediu nenhuma imagem conforme a aparição dela. Pediu que o povo não ofendesse mais a Deus, Nosso Senhor. A religiosidade popular para com Maria precisa ser orientada, esclarecida. Evitar identificar a imagem com a pessoa de Maria e seus títulos, com as imagens que os representa. quando o povo compreender que Ser devoto de Maria, amar a mãe do Senhor é reverenciar e amar todos os seus título e invocações e que as imagens não tem poder algum por si mesmas ficarão livres de toda superstição e até resquício de idolatria. Todas as imagens que se referem a Virgem representa sempre a mesma pessoa: A mãe de Cristo Nosso Senhor.De modo que ser devota e filho fervoroso da Mãe do Senhor é amar e honrar todos os seus títulos independente das imagens que os representam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário