quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

CRER EM CRISTO POR AMOR

Ninguém deve ser obrigado ou coagido a aderir a Fé em Cristo. Nem pelo Estado e nem pela a Igreja. Jesus disse: "Ide pelo mundo todo! proclamai o Evangelho a toda criatura."Mc 16, 15. Nunca disse obrigai a crer em mim todos os povos. Ele também determinou: "Ensinai-os a observar tudo o que vos ensinei."Mt 28,20. A Igreja tem sim o dever, mesmo sob ameaça de perseguição, de anunciar Jesus Cristo como o unico Salvador e a Igreja Católica como a unica Igreja desejada e fundada por Cristo, esta mesma, sacramento de salvação, em que todos se salvam, quer pertencendo a Ela em Graça de forma visível, ou pertencendo à sua alma pela reta intenção de servir a Deus e fazer o bem e esteja numa situação de ignorância invencível. O Mandato missionário de Jesus é um dever para o cristão batizado. Primeiramente para os padres e depois para qualquer fiel. Em nossa vida, por nossas palavras e obras, devemos testemunhar Cristo. Porem nunca podermos nos dar o direito de perseguir, induzir prometendo bens materiais, a uma pessoa, para esta creia em Cristo. Para os que recusam a fé a única ação correta, tanto do individuo quando do Estado é fazer o que fez o apóstolo Paulo, quando os judeus rejeitaram o anuncio do Evangelho." Era nosso dever anunciar a Palavra de Deus primeiramente a vocês. Mas vocês a rejeitam e se julgam indignos da vida eterna. Por isso nos voltamos para os gentios." At. 13,46 E o próprio Jesus ao enviar os discípulos para as cidades anunciar o Reino de Deus: "Mas em toda cidade em que vocês entrarem e não os acolherem, saiam pelas praças e digam:"Até a poeira da sua cidade que nos ficou nos pés, nós tiramos para deixa-las aqui. Mas fiquem sabendo que o reino de Deus chegou." Lc 10, 10-11
Se no decorrer da História da Igreja tanto esta como o Estado obrigaram pessoas a se batizarem e e perseguiu as religiões não cristãs deve ser entender conforme o contexto da época e da forte ligação entre a Igreja e os Estados cristãos, governados por monarcas católicos. E também pelo fato de que nenhuma sociedade humana nesta Terra possui um perfeição absoluta. Mas a Realeza de Cristo deve ser aceita no amor e na liberdade. Embora o fazer o mal não seja um direito mas uma possibilidade inerente ao homem, por este ter o livre arbitrário, é dever da Igreja apenas alertar ao individuo da conseqüências do que este terá em virtude do mal que divulga e pratica, tendo o risco a de perder Vida eterna para a qual este foi criado. Um Estado cristão não necessita por direito, obrigar e perseguir outras religiões. Basta para isso implantar a Lei natural inscrita na consciência dos indivíduos de todos os povos e facilitar à Igreja a pleno anuncio de Cristo aos que ainda não crêem nele. Testemunhar por obras a fé em Cristo , paz que os cristãos sentem e amor que há entre eles. A melhor forma de converter uma pessoa é o exemplo da fé. Pois Cristo quer súditos que o sirvam pelo amor e nunca pela força.

Um comentário:

  1. Querido irmão, parabéns pelo post. Se levarmos o nome de Cristo e sua Igreja ao mundo sempre com amor e testemunho, com certeza as pessoas irão segui-lo sem serem obrigadas. nada obrigado produz frutos.

    Fique com Deus e Maria.

    http://jodedeus.blogspot.com

    ResponderExcluir