terça-feira, 18 de janeiro de 2011

O REINO DE DEUS FRENTE AS INJUSTIÇAS SOCIAIS

Há uma vertente na Igreja Católica, não tão forte como antes mais ainda presente, composta Teólogos, bispos, padres e catequistas, que associam a missão de Jesus unicamente ao Reino de Deus ou dos céus entendo o Reino de Deus como uma nova forma de organização social e política muitas vezes identificada como o Socialismo. Oriunda da Teologia da Libertação, compreendem Jesus como um idealista, um líder incompreendido por lutar em favor dos pobres e por querer uma sociedade socialmente igualitária. Um mundo em que não haja mais miseráveis e nem bilionários. Jesus,como Filho de Deus e Redentor do pecado fica em segundo plano.Na verdade o pecado mais detestável e´o pecado da injustiça social. O Verdadeiro cristão é aquele que luta por um mundo melhor de justa igualdade social. Jesus tem maior importância pelo que pregou e pelo que fez em favor dos marginalizados de sua época do que por quem é: O Filho do Deus vivo vindo a este mundo para nos salvar do pecado. Outra vertente já se volta exclusivamente para o lado espiritual num interesse individualista de salvar a alma. Praticam a da caridade para como o próximo limitando esta caridade a dar esmolas em determinadas ocasiões. Mesmo católicos praticantes e fervorosos, não diferem na administração de suas empresas de um capitalista. Não implantam nestas estruturas justas e em conformidade como o Evangelho. A religião atinge apenas o aspecto pessoal e moral e consiste basicamente em atos de piedade pessoal. Ir a missa, rezar o rosário, receber os sacramentos. Para os primeiros Jesus disse: "A vida de um homem não consiste nos bens que possuem." Então limitar a missão de Jesus a um projeto político social é reduzir o Evangelho a uma ideologia. Para os segundos diz Jesus: "Nem todo aquele que me chama Senhor, Senhor entrará no Reino dos Céus." Deixando evidente que o Evangelho deve atingir a pessoa toda e não ficar restrito a praticas piedosas de devoção enquanto se fica indiferente à situação de injustiça social em relação aos irmãos na mesma fé. Jesus, Filho de Deus veio, certamente para libertar o ser humano do pecado. Para nos redimir da morte e nos conceder pela Graça a Vida Eterna. Mas quis cumprir esta missão sendo para os pobres e pecadores a manifestação da misericórdia de Deus. Por isso curou doentes, expulsou demônios, pregou a lei do Reino de Deus resumindo-o nos dois preceitos fundamentais: Amarás o Teu Deus com todas as tuas forças, como todo teu entendimento e com todo o teu coração. E a teu próximo como a ti mesmo" Jesus uniu amor a Deus e também a Ele com o amor ao próximo. E quando o próximo é um irmão em Cristo, não é admissível que sejam deixados na miséria, na necessidade e que não se lute para que todos tenham uma vida digna de um filho de Deus. A luta em favor da justiça social nasce da fé e do amor a Cristo. Não de uma ideologia materialista e ateia. Não será um sistema econômico e político que irá acabar com a pobreza no mundo. Cristo não é mais um idealista sonhador de um mundo de paz e igualdade denunciador das injustiças. O Reino de Deus não é um sistema social e político que trará a paz absoluta e a fraternidade universal. O Reino de Deus é o reinado de Deus sobre o mal e o mal maior é o pecado. É a vitória da vida sobre a morte. É o triunfo de Cristo como Rei de todo o universo perante todos os males do mundo.Porem, o outro aspecto também é verdadeiro. O verdadeiro cristão não é um individualista. É de sua fé em Cristo e do amor por ele que nasce no cristão o firme desejo de lutar contra toda forma de injustiça social. E a melhor e mais eficaz forma de fazer é isto é agindo com justiça e amor frente aos seus subordinados. E ir além das leis em relação aos empregados se for um patrão. É dar o exemplo de que entre irmãos em Cristo é inadmissível que haja necessitados. Promover a justiça social pelo estabelecimento de estruturas políticas justas, que dêem a cada um conforme as suas necessidades. Desta forma ele une de maneira completa o amor a Deus e ao próximo como Jesus mesmo fez e pediu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário