sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

O LAZER QUE O CRISTÃO PRECISA

Difícil conviver numa sociedade neo pagã em que o próprio lazer é um perigo para as nossas vidas de cristãos. O divertimento dos pobres consiste unicamente nos programas de televisão, em festas praias e bebidas. As novelas são instrumentos de divulgação do adultério, da promiscuidade sexual, do deboche da fé. Mas o que resta aos que não dispõe de outros meios de lazer senão as novelas globais e nos finais de semanas das festas em praça publica regadas a muita bebida alcoólica e até drogas? Uma espécie de oásis surge no meio deste caos paganizado. Os shows da fé, dos padres, bandas e pastores que cantam, mas que infelizmente proporcionam apenas mais uma oportunidade de dançar ao povo e aos jovens. Pois utilizam o mesmo ritmo do mundo e na maior parte das vezes causam estranheza até nos mundanos que de certa forma percebem uma derrota perante o mundo, já que necessitam usar as mesmas armas deste para atrair os jovens. Necessário seria oferecer aos católicos e principalmente aos jovens uma forma de divertimento rico em criatividade, variado, contínuo, em que se percebesse toda a alegria de estar com Cristo e senti-se amado por ele. Os grupos e movimentos da paróquia poderiam apresentar modernos autos (Peças de teatros) sobre a vida dos santos mais conhecidos,saraus de poesia sacra, Festivais de músicas cristãs, jogos recreativos, peregrinações aos locais de devoções populares e construir até mesmo um espaço de lazer em cada paróquia em que houvesse salão de jogos, vídeos educativos, livros, bons livros sobre o catolicismo. Eis aí um bom tema também para a Campanha da Fraternidade que tem se preocupado apenas em responder aos desejos do mundo secular na mesma linguagem pacifista e ambígua das pessoas de fora da Igreja, dos que não tem fé. Nossas familias estão contaminadas com novelas que fazem apologia ao adultério, ao homossexualismo. Em que as pessoas são descartáveis, pois são usadas, abusadas e depois jogadas fora. Não há relações afetivas monogâmicas, mas um troca troca de pares constante. Debocham dos religiosos como fizeram na novela das 19h00 da Rede Globo, apresentando freiras fazendo desfile de moda , com nomes do tipo, Irmã desgosto e outros, que não lembro e outra "freira", que ao levar uma pancada se tornou uma mulher vulgar; na mesma novela um padre realiza um casamento católico de um noivo bêbado que debochava do ritual, parodiado o santo sacramento do matrimônio. E perante tudo isso, nós católicos, ficamos indiferentes, deixando o povo de Deus sem outra alternativa para um sadio lazer cristão. Queira Deus inspirar aos bispos, padres e aos fieis leigos um movimento de catequese que procure evangelizar por meio do lazer e que proporcione ao povo a verdadeira alegria pois como disse São Paulo apóstolo "Alegrai-vos sempre no Senhor" Fl 4,4 e "Vivam sempre alegres".1Ts 5,16

Nenhum comentário:

Postar um comentário