sábado, 5 de fevereiro de 2011

O Reinado de Cristo nos corações e no mundo


"Por que me chamais Senhor, Senhor e não fazeis o que eu vos mando?" Lc. 6,46

O reinado de Deus é único. E ele reina por meio do Cristo ,o seu Filho. Reina sobre o mundo político e social, mesmo que as Nações pareçam governar como se não houvesse Deus. Por que Cristo, sentado à Direita de Deus Pai, submete aos seus pés todos os seus inimigos. Toda a história concorre para o triunfo de Cristo.
É comum afirmarem que Cristo quer ser o Rei dos corações. Que não quis reinar sobre os povos da Terra como reinam os governantes do mundo. Não quis poder, fama, riquezas. Na verdade esta postura indica que Cristo deve ficar ausente das decisões políticas do povos. Reinando nos corações nada deve influir nas leis que são elaboradas pelos governantes. Porém como um governante Cristão deve se portar perante a sociedade? Reinando Cristo em seu coração, não deverá suas atitudes ser em tudo, em conformidade com a vontade de Cristo? Se Cristo reina no coração de uma pessoa já não é mais ela que vive e sim o Cristo que vive nela. Se for presidente, chefe de Estado, será como um cristão; se for trabalhador, ator, professor ou qualquer outra profissão que exerça, se Cristo realmente reinar em seu coração, tudo fará como cristão. Nada fará ou permitirá que vá de encontro ao que Cristo Jesus Ensinou e ao que Ele fez.
O Brasil é o maior país católico do mundo. Não no sentido de possuir grande número de pessoas com convicções católicas. Mas no sentido de ter o maior numero de batizados na Igreja Católica. Muitos dos católicos brasileiros desconhecem quase por completo a doutrina católica e geralmente são católicos umbandistas, espíritas, esotéricos...como se fosse possível misturar uma coisa com outra. Catolicismo no Brasil é quase folclore para a grande maioria da população. Daí, não haver preocupação por parte dos ditos católicos se o governo instituir o casamento gay, a Eutanásia, a liberação do aborto e outras leis contrárias ao Evangelho de Cristo. O Estado brasileiro se apresenta como laico. Mas na verdade só é laico quando se discute a ética e a moral cristã. Em relação à religiosidade popular o Estado brasileiro é bem católico. Haverá maior indignação do povo católico brasileiro, se o presidente revogar o feriado do dia 12 de outubro, do que se liberar o aborto. Religião de devoção não incomodo o governo. Na verdade até ajuda. É bom que o povo se console com promessas, procissões e novenas.

O que incomoda a um Estado dito laico é um Chefe de governo que se recuse a sancionar a lei que descriminalizaria o aborto ou se um juiz ou professor recusarem a fazer apologia ao homossexualismo; Um cristão que mostrasse por suas atitudes que Cristo reina em suas vidas.
Há um certo grupo de católicos que batalham por reformas políticas numa visão igualitária, ansiando por um Estado socialista, como amostra grátis do Reinado de Cristo na Terra. Para estes o Evangelho é utilizado de forma política. Cristo é mostrado como um revolucionário, que lutou a favor dos pobres e injustiçados. Mas no que diz respeito à questões morais, estes mesmos, são a favor de que cada um decida em conformidade com sua consciência. Na verdade até ajudam os governos a implantar reformas liberais como a distribuição gratuita de preservativos, a facilitação do divorcio, a descaracterização das familias. Quando estas questões são levantadas, afirmam que Cristo quer o amor, a misericórdia e que acolhe a todos; principalmente os pecadores mesmo se continuarem no pecado. O fundamental é lutar em favor dos pobres e oprimidos
Outro grupo tem pavor de qualquer reforma econômica que o Estado venha a fazer em favor dos pobres. Toda ação econômica que retire alguns privilégios das classe mais favorecida é entendida como socialismo. A religião deve se reduzir a praticas individuas de devoção e se restringir à mortal sexual. Eu e a salvação da minha alma. Se há pobres, tranqüilizo a consciência dando uns centavos que não me farão nenhuma falta. Também estes usam a Religião para justificar e manter os seus privilégios. Tal e qual o primeiro grupo, estes também instrumentalizam a fé em Cristo em favor de seus interesses.
Porém, o verdadeiro cristão, é aquele que se deixa conduzir por Cristo. Que busca no Evangelho a sua norma de vida. Para este ,Cristo reina em seu coração pelas ações que ele realiza no mundo. Se é empresário, não ver os operários como máquinas humanas. Mas como humanos e se forem estes cristãos, como verdadeiros irmãos. Não os explora. Vai além do que manda a Lei e paga mais do que um salário. Também torna o trabalhador participante do lucro da empresa, já que ele cooperou com este lucro pelo o sue suor. Mas para o grupo conservador e tradicionalista isto é comunismo. Ele só é católico caso encontrasse um operário amasiado ou sem haver recebido o sacramento do matrimônio e os faria casar. O que, sem duvida seria uma boa ação. Mas o Evangelho exige também justiça e verdadeira caridade. O verdadeiro rico cristão nunca estaria em paz enquanto houvesse um só cristão em necessidade.
A preocupação social de um rico em favor dos mais pobres é uma prova eficaz de que Cristo é o Senhor de seu coração. Ele cumpre aquilo que Jesus falou e que está no inicio deste texto. "Por que me chamais Senhor, Senhor e não fazeis o que vos mando? " este não fica só no culto externo de glória a Cristo mas o o obedece em favor dos necessitados. Na luta por leis mais justas e por maior igualdade social para todos. Claro que sempre haverá diferenças sociais, mas é um escândalo para os cristãos que outros irmãos na fé, vivam em extrema miséria. Jesus também disse:"Dai vocês mesmos de comer a eles." quando da multiplicação dos pães.
O cristão em cujo o coração Cristo reina é cristão em casa, no trabalho e na vida cultural. Vive sobre o poder de Cristo. E obedece aos seus mandamentos porque foram ordenados pelo seu Senhor e Rei e não para acobertar outros interesses. Rejeita com o risco da própria sobreviveria qualquer lei iníqua ou contraria ao Evangelho que venha a ser estabelecida. Mostra com palavras e atitudes que Cristo reinando em seu coração necessariamente também reina sobre o mundo, sobre as nações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário