sábado, 16 de abril de 2011

HOSANA AO FILHO DE DAVI


Iniciamos com a oração das Vésperas neste sábado o período da semana santa. Uma semana litúrgica forte em que relembramos os principais mistérios da nossa fé cristã e católica. A paixão morte e ressurreição de Jesus e sua gloriosa Ressurreição. Lembro dos tempos da minha infância, não tão distantes em que este período era de extremo respeito. Não se tocava musica profana no radio (televisão nem se quer sonhávamos) e na sexta-feira santa nem se quer se varria a casa. Também nesta ocasião as esmolas entre os amigos e parentes e para o povo pedinte era um característica mercante.O sacrifício do jejum era maior, porque era justamente na sexta-feria santa que aparecia mais comida. E como é hoje a semana santa? Nas igrejas um espaço para as celebrações litúrgicas, isoladas, em meio a um mundo profano e secularizado. Neste mundo a semana santa tornou-se um tempo de apresentações teatrais. O sacrifício do filho do homem virou apenas o maior espetáculo da terra.. Surgem peças da paixão de Cristo em quase todas as pequenas cidades do interior. E já começam a perceber os eventos acontecidos com Jesus quase como um drama de ficção. Uma dramática obra da arte cênica. Um passado distante que não interfere mais em nossas vidas. As praias ficam cheias, os bares e restaurantes abrem normalmente e ate nas igrejas o clima de silencio, penitencia, tristeza é abolido. Os rituais parecem deslocados e pertencentes a uma outra época. Se antes se chorava por Jesus, hoje não se chora nem por Jesus e nem por si mesmo, pelos nossos pecados como ele mesmo disse as filhas de Jerusalém.
E se pararmos para observar, percebemos que a ultima semana de Jesus entre nós começa com um acontecimento de alegria. O povo que o saúda na sua ultima entrada em Jerusalém, onde seria crucificado. E o aclama com Messias dizendo: Bendito o que vem em nome do Senhor. Este povo em sua grande maioria, na sexta-feira santa irá gritar: Crucifica-o! Que não façamos o que fez o povo daquela época. Que abramos o nossa coração neste período letárgico tão forte e deixemos Jesus,o Rei entrar em nossas vidas e reinar para sempre nem todas as ocasiões de nosso viver. Que a na esperança da ressurreição compreendamos toda a força d cruz. a maior prova de amor que nos f dada por um homem Deus. Nenhuma religião no mundo crer em um Deus crucificado pelos pecados de suas criaturas. 
Sim, bendito aquele que vem em nome do Senhor em todos os dias do ano. Que fique sempre conosco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário