quarta-feira, 28 de setembro de 2011

PRIMEIRAMENTE, CATOLICO

Antes de seguir um carisma, um movimento eclesial, uma espiritualidade, o católico deve saber o que é ser católico, o que há de especifico da doutrina católica, o que deve crer e seguir como um simples católico leigo. Sim , porque todos os batizados, antes de assumirem uma vocação na Igreja Católica, foram primeiramente leigos. 
E o que distingue um cristão católico de um protestante, ortodoxo ou anglicano?  A devoção aos santos e o culto a Maria? Não! As características fundamentais e especificas do catolicismo, sobre a qual se fundamenta todos os dogmas e a liturgia católica são as seguintes:
1. Crer que Cristo deixou uma Instituição com autoridades por ele instituídas e que a mesma é assistida pelo Espírito Santo; tem nos bispos os sucessores dos apóstolos e no  Bispo de Roma, o sucessor de São Pedro, o primeiro entre os apóstolos, indicado pelo próprio Cristo como pastor supremo da Igreja, tanto dos cordeiros (Leigos) como das ovelhas (Os bispos );
2. Crer que por meio da Igreja, através dos sacramentos, Cristo nos transmite tanto a Graça inicial que nos justifica, no batismo apagando o pecado original em nossas almas, como as graças atuais, que nos faz progredir na perfeição, e confessar que a Santa missa é verdadeiro sacrifício; que Nosso Jesus Cristo está pessoalmente realmente presente todo inteiro sob as especies de pão e vinho, que após consagradas pela autoridade das palavras de Cristo, se tornam, o pão, Corpo de Cristo e o Vinho, seu verdadeiro sangue;
3. Viver conforme determina a Igreja, por meio de suas autoridades constituídas por Cristo,o que esta manda obedecer questões éticas, morais e sociais.  Exemplo: Para a Igreja, relações sexuais pré-matrimonias são pecados e não podem ser praticadas. 
Como saber se uma pessoa é verdadeiramente católica ou passou a ser católica após encontrar um grupo ou movimento? Simples. Se esta pessoa enquanto estava num grupo ou como postulante ou noviça (o) mudou a forma de se vestir, guardou a castidade, mas depois de sair voltou a se comportar como era antes, sem guardar a castidade e se limitando a ir a missa aos domingos, porém fazendo tudo o que uma pessoa do mundo  faz, então ela nunca foi e nem se tornou catolica. Eis o motivo porque vemos tantos padres e freiras e vocacionados à vida religiosa,que depois que a deixam  agem como todo o restante do povo católico, sem vida de orações, sem obedecer aos mandamentos da lei de Deus e praticando apenas o catolicismo social que todos praticam. É por isso que a pastoral vocacional em nossa época é praticamente sem eficácia, Pelo Simples fato, de que a maioria dos católicos não o ser de coração e convicção e devido a deficiência da catequese, e ao apoio da comunidade católica, aos que desejam viver como católicos fiéis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário