domingo, 25 de setembro de 2011

CATOLICISMO ESOTERICO E EXOTERICO

Entendendo bem as palavras esotérico,no sentido de  externo, para todos, praticado, e exotérico, apenas no sentido de pouco conhecido, não popular, observei que há estas duas características no catolicismo. Ou estes dois aspectos. O mais conhecido e praticado pelo povo, que  também  podemos chamar de religiosidade popular. (Mas não a sadia e ortodoxa religiosidade popular.  A que nasce de um devoção sincera e desinteressada. ) Este é  o  catolicismo esotérico. O que é conhecido e praticado por movimentos da Igreja, ordens religiosas e por  religiosos, padres e consagrados, é o exotérico. Não no sentido de que a Igreja tenha uma doutrina que é conhecida apenas por um grupo especial. Não é neste sentido que utilizo a palavra exotérico. Mas no sentido de que uma parte de católicos, o vivem em  seu aspecto mais interno.E outra parte, esta grande maioria, o  vive no aspecto externo, que consiste em  costumes e tradições, sem haver mesmo  a consciência de participar de uma Igreja. De pertencer a uma instituição. É o catolicismo das festas dos padroeiros, das romarias, das orações aos santos milagreiros e das imagens milagrosas. O Catolicismo exotérico, a que poucos tem acesso, é o das espiritualidades. Como exemplo a Franciscana, beneditina, e outras;  é o da lectio Divina, do ensino dos padres da Igreja e dos escritos dos santo; da formação continua na doutrina católica, dos retiros e celebrações litúrgicas, principalmente do oficio divino. 
O católico que se converte a protestante geralmente é parte do catolicismo esotérico.  Deste só conhece a devoção aos santos e as romarias,os terços e as  missas de sétimo dia, casamentos e das celebrações  da semana santa. É este o catolicismo que também é conhecido por quem nasce no protestantismo. Ver apenas procissões, promessas e imagens, que para eles não têm nenhuma diferença das imagens dos ídolos pagãos. Mesmo que sejam imagens que representem o próprio Jesus Cristo.
A solução para fazer o catolicismo esotérico atingir o catolicismo interno, pouco conhecido, é catequizar nas festas populares. Exemplo. Em outubro, muitas paróquias celebram um dos santos mais populares do mundo e  do Ceará; até mais do que o padroeiro São José, que por aqui só tem muitos devotos, em tempo de seca, pois o povo se apega a ele pra pedir chuva. Na festa de São Francisco os padres deveriam aproveitar para mostrar o catolicismo dos santos padres, da leitura orante da Bíblia, dos mandamentos da Igreja e por certo, também o  da vida do Santo. Francisco deixou muitos escritos. Estes expressam o catolicismo puro, de quem teve um grande amor a Jesus e à Igreja.Que bom seria e certamente muito melhor, se deixássemos São Francisco pregar ao povo, lendo na hora da homilia um escrito dele. Sem duvida seria bem melhor do que  certas homilias de muitos padres. Desta forma, se chegaria a conhecer o São Francisco de carne e osso, católico como um de nós, cheio de amor para com Cristo e a Igreja e teria bem menos importância,  o São Francisco milagreiro que serve apenas para atender pedidos e receber em troca, pagamento de promessas. Queira Deus que os católicos de fora, sejam conduzidos para dentro da Igreja e descubram os tesouros escondidos que há nesta.

Um comentário:

  1. Professor, se me permite... só uma correção: o sentido esotérico é o interno, e o exotérico o externo, e não o contrário. Um abraço.

    ResponderExcluir