quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

A SANTA E OS ANJOS





"Foi São Miguel que eu vi ante meus olhos; e ele não estava só , mas acompanhado do anjos do céu. (...) Quando eles se apartaram de mim eu chorei e desejei que eles me levassem com eles." 
Santa Joana respondendo aos juízes no processo de Condenação

Hoje muitos são capazes de acreditar na existência de seres inteligentes em outros planetas. E mais que inteligentes! Superiores em inteligencia e civilização aos humanos. Embora, sempre fisicamente monstruosos ou no minimo estranhos. Basta comprovar isto pelos filmes de ficção cientifica, tipo Avatar e outros. 
Que num universo com bilhões de Galaxias, possa haver vida inteligente é provável e de forma alguma seria contraria a onipotência de Deus e nem muito menos diminuiria, a nós, os humanos, porque se houver seres racionais em outros planetas, sem duvida devem sim ser tão humanos quanto nós o somos, tanto fisicamente como na racionalidade. Porque outros seres inteligentes de outra natureza que não a humana já existem e sempre existiram:  os Anjos. Mesmo que  muitos teólogos atuais consideram os anjos como seres mitológicos e ingênuos os que ainda acreditam neles. A noval liturgia timidamente ante a possibilidade de passar por ingenua, ou  infantil,  pouco se refere a estes e juntou os três arcanjos em só uma  festa e outro dia para os santos anjos da guarda como memoria. Padres não regam mais sobre os anjos. O Esoterismo agradece. A Revista Isto É em uma de sua edições trouxe o assunto como matéria de capa. Anjinhos de resina com carinhas de bonecas proliferam. Revistas como anjos e sobre o seu anjo há muitas. Justamente numa época em que na Igreja em que constatamos  o completo silênico sobre estes seres. Afinal, porque um Deus onipotente iria precisar de seres para o servir como se fosse um rei humano em sua corte? . Sendo ele onisciente e não precisando ser informado sobre nada para que criaria os anjos? A mesma pergunta tambem poderia ser feita em relação aos seres racionais que questionam a necessidade da existência dos anjos, no caso nós, os humanos,  baseando-se na suficiência da onipotência de Deus e deste bastar-se a si mesmo. 
Mas as criaturas são reflexos das perfeições infinitas do criador. E quanto mais racionais estas, mais próximas dele. Toda a criação manifesta segundo sua natureza, em graus diversos aspectos da  perfeição absoluta e unica do Ser, do Único absoluto, daquele que é por si mesmo. Entre as criaturas materiais o homem ocupa o primeiro lugar porque sendo racional e consciente de si mesmo, manifesta a Razão divina ou o logos Eterno,  em sua racionalidade   própria só dos humanos. Mas estes ainda estão ligados a matéria. Necessário seria que outras criaturas puramente espirituais manifestassem em graus diversos este atributo de Deus, a imaterialidade;porque Deus é espirito. Nossas almas não contemplam este aspecto porque foram criadas em vista de um corpo e destinadas a se tornar novamente corpo e alma pela ressurreição. Não viramos anjos em natureza, depois da morte. O criados puros espíritos estão mais próximos desta natureza espiritual do que nós . Isto diz a Teologia e confirma a Filosofia escolástica. Os Anjos por antologia em relação a Deus, expressam com muito mais perfeição a sua natureza espiritual e sua intelectualidade. Eis a razão de sua existência e da criação dos mesmos. Mas se esta razão deixa numa situação menos cosntragendora teólogos e sábios do mundo que ainda ousam afirmar que os anjos existem, ela  não se faz necessária aos santos. Aos homens de fé. Cientistas podem e acreditam em extraterrestres e sonham dissecar algum num laboratório, ou ser dissecado por algum destes. E por que? Simples. Crer em extraterrestres não implica em crer em Deus. Mas crer em Anjos sim. Porque só uma inteligencia superior poderia criar puras inteligencias semelhantes o mais possível a si mesma. Eis a razão porque extraterrestre é mais atrativa para a ciência e para os ateus embora tão improváveis como  os anjos. Mas anjos muitos já  viram. E uma dentre todas os santos teve a sua vida influenciada por eles.
Santa Joana d´Arc ouvia e via os anjos. Acreditava que Deus os havia criado. Pelo simples fato de que  sendo Deus onipotente pode e poderia criar o que bem quisesse. E não só criar, mas também vesti-los como afirmou ela, com santa simplicidade e até de forma ingenua, quando perguntaram se são Miguel aparecia nu: "Pensais que Deus não tem recursos para vesti-lo?" Este Deus que é Amor ou Ato puro, para filósofos, não esgota seu recurso criador apenas na natureza humana. E assim como criou os homens por simples ato de uma vontade livre e soberana, também criou outros seres mais perfeitos, porque puras inteligencias, para que mais perfeitamente mostrassem sua natureza espiritual.Para que os mesmos manifestassem a glória de seu poder por toda a criação segundo as perfeiçoes de cada um. A santa dos anjos, analfabeta, compreendeu isto. Deus é supremo poder. criador. E os anjos são os servos deste unico e soberano rei.  É o bastante. Fé ingenua? Talvez? Mas provavelmente ela exigiria provas da exsitencia de um exterrestre, mas dos anjos não.  Porque como também disse, eles, os anjos, vem muitas vezes entre os cristãos mas não são vistos. E extraterrestre até hoje ainda é ficção cientifica. Mesmo que muitos digam ter visto algum, quem sabe se não viram foi  anjos, bons ou maus?

Nenhum comentário:

Postar um comentário