segunda-feira, 26 de março de 2012

ANUNCIEMOS JESUS



 
Anunciemos Jesus. Mas anunciemos primeiramente a Ele mesmo. A sua própria pessoa. Façamos como o fez o Arcanjo Gabriel. Digamos quem é Jesus: "Ele será grande, será Chamado Filho do Altíssimo. " Se o nosso amor ao pluralismo religioso, ao ecumenismo sincretista, (que tanto adora Cristo como a outras entidades divinas),for maior do que a Cristo Jesus, como pessoa, não somos verdadeiros cristãos. Jesus é o único Mestre, o único Caminho para Deus. "ninguém vai ao Pai a não ser por mim." E a única Vida que dura eternamente. Obedeçamos a Jesus porque ele é o Deus feito homem. Vivamos sua doutrina de amor até mesmo aos inimigos, porque ele é nosso Senhor. 

Valores humanos como  paz, fraternidade entre os povos, diálogo religioso, nenhum proveito terá, nenhum êxito terá, se não formos verdadeiros quanto a nossa fé. Se não proclamarmos que Jesus é o único salvador de todas as pessoas e que veio para todos os povos. Ele, anunciado como o desejado das nações" que veio sim, para salvar o mundo e não para destruí-lo, mas que também disse: Quem me rejeita,rejeita também o meu Pai e que não ajunta comigo desperdiça. Anunciemos a paz de Cristo. anunciemos o amor que Cristo  praticou para com os pobres, os fracos, os pecadores. Mas sem omitir uma  única verdade de nossa fé. Sem silenciar por respeito humano, diante de outros credos, que Jesus é o único Senhor, que todos devem ser conduzidos a ele e que só ele pode salvar. Anunciemos Jesus aos pagãos, aos cismáticos, aos hereges. Anunciemos Jesus e  sua Igreja Una, Santa, Apostólica e Católica. Não tenhamos receio de provocar divisões porque o mesmo Jesus, já havia alertado que traria divisões até mesmo entre os membros de uma familia. Porque por causa de sua pessoa,  a familia ficaria dividida entre os que acreditaram nele e os que não o aceitaram. 

A paz que o mundo propõe é uma paz sem Cristo. É a paz da confusão, da adoração a todos os deuses, da participação em todos os cultos, da aceitação de muitas verdades. Uma Religião universal que culta valores apenas humanos, que endeusa  a natureza, a justiça social, diálogos entre credos contraditórios em sua doutrina, em nome de uma harmonia meramente humana. E que não anuncia Jesus, como Gabriel o anunciou a Maria. Como o Filho de Deus, como o santo, o Grande; como os anjos o anunciaram aos pastores. "Hoje, na cidade de Davi, nasceu para vocês um Salvador." Por  causa desta fé mulheres, homens e crianças, perderam a vida. Foram ignorados e incompreendidos por seus familiares, por outros grupos dessedentes, ditos cristãos. Mas eles perseveraram na fé em Cristo, Filho de Deus Salvador; o mesmo que foi  anunciado à bendita Virgem de Nazaré, que seria gerado dela. Aquele que continua sendo e o será para sempre o Filho único de Deus, o salvador dos que creem em seu nome. Porque Jesus é o mesmo, ontem, hoje e eternamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário