quarta-feira, 25 de abril de 2012

O MOTIVO DA NOSSA REDENÇÃO


Sem o Pecado original, realmente cometido por um individuo pessoal, não há com o justificar a encarnação e a Redenção por Cristo, o Deus feito homem. Mesmo que antes de seu completo desenvolvimento humano a ESPÉCIE humana tenha passado por alterações dentro da Espécie e chegado a um individuo pessoal e consciente, a quem Deus se revelou, não importando qual o seu nome, pois Adão é um nome simbólico e indica humano ou homem de barro; Deus nunca precisaria criar macacos para virarem humanos ao infundir uma alma. Mas como tudo na natureza é um processo, de certo houve uma evolução dentro da espécie e não uma metamorfose na espécie primata, para a homo Sapiens. De modo que repetis sempre foram répteis aves sempre foram aves, mamíferos sempre foram mamíferos, primatas sempre foram e são primatas e humanos sempre foram humanos desde o primeiro humano não desenvolvido até plenamente desenvolvido. A este  a Sagrada Escritura chama de Adão e ele é  o primeiro a dizer livremente a Deus: "Não servirei." E por Deus o permitiu? Porque tinha já antídoto para a desobediência: Jesus Cristo, obediente até à morte e morte de cruz. Vida para os que saborearam a morte em Adão e Eva. No homem e na mulher primordial. Como muito bem afirma o texto, (Link: http://angueth.blogspot.com.br/2012/04/50-anos-de-concilio-vaticano-ii-os.html) se tudo no Gênesis é mito e lenda e símbolo então não houve redenção e nem encarnação, já que não houve O PECADO ORIGINAL.

Nenhum comentário:

Postar um comentário