quarta-feira, 4 de abril de 2012

CONFIA EM DEUS. ELE TE AJUDARÁ.

"Perguntei as minhas Vozes se eu seria queimada. Elas responderam para confiar  em Deus que Ele me ajudará."  (Processo de Condenação de Sta. Joana d´Arc 09 de maio de 1431 p. 153.)



Estamos na Semana Santa. Para muitos o período se limita a assistir o espetaculo da Paixão de Cristo. Sim! O mistério de nossa Redenção agora virou espetáculo teatral. Não para evangelizar. Para converter. Mas para provocar admiração com os efeitos especiais. Para possibilitar ver astros globais como  ocorre em Nova Jerusalém. Uma fantástica história do passado.
A Vida Jesus Cristo já rendeu muitos filmes, livros, documentários...e de muitos santos também. Dentre estes, Santa joana d´Arc ocupa praticamente a primeira posição. É mais celbrada e conhecida na literatura, no teatro e no cinema do que na devoção da Igreja. Ela também teve a sua paixão e morte. E em alguns aspectos bem parecdia com a de Jesus. Não quanto à missão. Que foram completamente diferentes. Mas quanto aos motivos.
-Ambos se disseram enviados por Deus;
-Ambos foram julgados por uum tribunal religioso;
-Ambos foram condenados por blasfêmia, heresia;
- E os dois foram entregues aos juízes do governo. Jesus aos romanos. Joana aos ingleses.
 Porem, o que mais os aproxima de certa forma, é a firme convicção de estarem cumprndo uma missaão dada por Deus. É a aceitação da vontade de Deus. Jesus sabia que seria rejeitado e morto pelos homens. Joana esperava a sua libertação. As vozes haviam prometido que ela seria libertada em grande vitória. Até o ultimo instante ela esperou por esta libertação. Porem , quanto mais o tempo passava, mas próximo da fogueira ela estava. No mês de maio, o mês de sue martírio, disse aos juzies a frase que abre este texto. "Perguntei as minhas vozes se seria queimada." Estas não confirmam e também não negam. Apenas dizem o  mais importante. "Confia em Deus. Ele te ajudará."
Jesus, embora soubesse que morreria na cruz, também diante do horror da morte disse: "Pai, afasta de mim este calice. Mas não a minha é sim, a tua vontade seja feita." Não ouviu nehuma voz, mas veio um anjo para o consolar. Teria sido Gabriel, o que anunciou a sua vinda ao munda a uma outra Virgem em Nazaré, assim como Miguel anunciou a Virgem Joana, a vinda de suas Vozes? Provavelmente!. 
Jesus se entrega livremente à vontade do Pai. Joana, tão humana, como nós, ainda quer se agarrar a uma vontade humana. Liberdade para o mundo, para a França, para continuar sua missão. Fogueira para ela não significava libetação numa grande vitória. Embora viesse santos já mortos na Terra  e vivos no paraiso, temia a morte e mil vezes mais ainda,  a morte no fogo. Sinal de maldição e até quem sabe, de perdição eterna. Mas a voz diz o que importa: Confia em Deus! O disse para ela e também para nós. Conifa em Deus nos momentos em que a paixão de Cristo se mostra em tua vida. Nos momentos de incompreensão. De fracasso. De doenças. De morte, De rejeição. Confia em Deus e ele te ajudará. Ajudará eté mesmo a suportar as chams de uma fogueira e a ver com outros olhos que morte no fogo é mesmo uma libertação e uma grande vitoria, quando aceita por amor a Deus, quando manifesta que a fé é maior do a fraqueza da carne; que fazer a vontade de Deus é o bem mais precioso, do que manter esta vida. E assim se realizará em nós o que Jesus fez por nós. A vitória da Vida pela morte e sobre a morte. E temos apenas uma certeza: Está unido ao nosso sofrimento, aquele a quem Joana clamou quando as chamas queimavam se puro corpo virginal: JESUS!


Nenhum comentário:

Postar um comentário