quarta-feira, 15 de agosto de 2012

MARIA ELEVADA AOS CÉUS: IMAGEM DA IGREJA TRIUNFANTE




        Na Face de Cristo resplandece a glória de Deus.( 2Cor 4,6) Na face de Maria, elevada em corpo e alma aos céus, podemos dizer que resplandece toda a glória da Igreja triunfante. Maria é o mais perfeito e mais agraciado dentre os filhos da Igreja. Se pela fé e pela graça, nos tornamos membros da Igreja de Cristo, Maria foi a a primeira a crer em Cristo e a servi-lo. O mesmo Jesus diz: "Se alguém me servir meu Pai que está nos céus, o honrará." (Jo 12,26)) A primeira servidora do Filho de Deus, foi a jovem esposa de José, Maria de Nazaré. Não só pela maternidade biológica, mas pelo consentimento na obra redentora de seu Filho. Ela ouvia com atenção tanto o que se dizia sobre ele, como o que ele dizia e guardava tudo em seu coração. (Luc 2, 19.51)
        Se Jesus como profeta e sacerdote, coloca o amor a Deus acima dos laços maternos, para nos dar ele mesmo, o Exemplo do maior mandamento da Lei. "Amar a Deus de todo coração, de toda alma e de toda a tua  inteligência"(Lc 10, 27) que a Igreja resumiu para o "Amar a Deus sobre todas as coisas" inclusive mais do que pai e mãe. (Lc 14,28)
Como Rei,  Ele veio para cumprir e fazer cumprir a Lei. Então, Ele tinha como obrigação, honrar aquela que  o gerou e o  pôs no mundo. O mesmo Jesus defendeu perante os fariseus o mandamento de honrar pai e mãe. (Mc 7,10-12)  Durante a Terra Jesus colocou-se inteiramente à serviço de Deus e rompeu com os laços familiares; (Lc 8,19-21) inclusive  em relação à sua mãe. Mas nos céus, entronizado por Deus como Rei dos reis e Senhor dos Senhores, Jesus trouxe para a sua direita a Escrava do Senhor. Assim o quis Deus Pai, pois o mesmo permitiu que a mãe  do Filho, visse toda a dor e ignomínia do Filho pregado na cruz; justo era que visse no céu toda a glória que o Pai concedeu ao Filho, que fora gerado em seu seio materno conforme anunciara o anjo. ( Lc 2,21) De tal forma que as palavras de Gabriel Arcanjo na anunciação, tornaram-se realidade na Assunção de Maria. Pois Ela contempla em pessoa, toda a glória do Filho Eterno de Deus que dela recebeu a nossa natureza humana.

Para os protestantes, a Assunção de Maria aos céus, a não corrupção de seu corpo na Terra, é uma blasfêmia e uma heresia. Como se Jesus não tivesse o poder e nem a vontade de eleva-la ao céu. O que o impediria?  Seria ele injusto, por levar sua mãe aos céus e deixar todas as outras mães da história no solo da terra? Por certo que não. Deus não poderia negar a Maria o que concedeu e concederá a outras pessoas. Sabemos pela mesma Bíblia que Elias e Henoc não morreram. De Henoc se diz que Deus o levou e de Elias que subiu ao céu num carro de fogo. (Gn. 5,24;Hb11,5 ;2Rs 2,1-11) Se tiverem que morrer será no final dos tempos e também serão logo arrebatados, sem tempo para a  corrupção do corpo. Os protestantes crêem no arrebatamento da Igreja conforme o descreve o apóstolo Paulo na  1ª carta aos Tessalonicenses capitulo 04, versículo 17. Os que forem arrebatados não sofrerão a corrupção do corpo. Estes não se farão pó, pois não haverá mais tempo para isto. Eles aceitam que pastores e suas mulheres crentes não se corrompam no dia do arrebatamento, mais não admitem que o Filho de Deus tenha preservado o corpo puríssimo de Maria de apodrecer na Terra. Deus mesmo permitiu que muitos corpos de santos ficassem incorruptos e sem mau cheiro. Porque permitiria que a Arca  viva do Verbo feito carne, apodrecesse e se desmanchasse em pó? Poderia Jesus ser o mais amoroso  dos filhos e o maior modelo de filho a ser seguido, se negasse à sua mãe a glória dos céus em corpo e alma? Por certo que não. Maria está à direita do Rei toda coberta de outro de Ofir, como diz o salmo em figura, referindo-se à mãe  do Messias Rei (Salmo 45,10) Maria é a verdadeira Arca da Nova Aliança, pois não carrega em si  a lei em tábuas de pedra, mas o autor da Lei, o Verbo eterno de Deus como indica o livro do Apocalipse 11,19, e no salmo 132,8 "Levanta-te Senhor, entra no lugar do teu repouso, tu e a Arca da tua força".
        Importante observar que a Igreja também confessa que ninguém SUBIU aos céus não ser Jesus. Por isto não se diz ASCENSÃO DE MARIA, , mas ASSUNÇÃO, que significa levantamento, ser levado, ser assumido e nas palavras dos "evangélicos" poderia se dizer, ARREBATAMENTO de Maria aos céus; primícias de todos os que serão arrebatados por ocasião da vinda de Cristo.
        Alegremo-nos! Maria foi arrebatada aos céus para nos preceder na glória. Ao contemplar Maria,  a Igreja ver a si mesma, como esposa pura e sem mancha preparada para o divino esposo. (Ap 9, 2; Ef 5,27)) Foi para isto que também que Cristo morreu; para ter uma mãe imaculada e glorificada no paraíso em corpo e alma. Em pessoa. Completa! Mas o fez também porque o fará para cada um de nós se perseverarmos em servimos a ele com humildes servos do Senhor. ( Lc 1,38)

Nenhum comentário:

Postar um comentário