quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Cremos na Ressureição


        

         O cristianismo não foi e nem é  a única religião que acredita na vida após a morte. Pagãos e outros credos  aceitam que depois da morte a consciência, o nosso eu, ou o essencial de nós mesmos sobrevive. Jesus mesmo. acreditava que todos os mortos ressuscitam e que para Deus, todos estão vivos. Mas o cristianismo é a única religião, que acredita que nossos corpos mortais ressuscitarão. Não limita a vida após a morte,  à imortalidade da alma. 

         Não fomos criados para nos tornarmos fantasmas sem carne e nem ossos. Neste aspecto, Jesus não  ressuscitou da morte para o mundo dos mortos. A ressurreição de Jesus não foi apenas  preservação da  sua consciência pessoal. Foi muito, além disso, assim como por Ele e nele, também ressuscitaremos. E a ressureição implica na reconstituição de nossa natureza humana. Fomos criados formados de corpo e alma. A Redenção atinge também o nosso corpo. Ele é templo do Espírito Santo. Embora se desfaça no túmulo corroído pelos vermes, em virtude da alma que sobrevive à morte do corpo,  o teremos essencialmente igual ao que se decompôs, 

         Não somos espíritas para quem o corpo é descartável como uma  garrafa, que uma vez retirado o liquido é  jogada fora. De forma alguma. Somos um composto que se desfaz pela morte em virtude do Pecado. Para um ser consciente de sua própria identidade,  a morte é uma tragédia. Se não fosse  o Pecado, viveríamos na Terra o tempo querido por Deus e depois, sem passar pela morte que é a separação (contra a natureza espiritual do nosso ser) do  corpo  de nossa alma, iríamos direto para o céu. Mas pelo pecado entrou no mundo a morte. E a vida veio até nós pela morte de Jesus Cristo, que morrendo venceu a morte por sua ressureição corporal e real. Jesus não se tornou um fantasma sem carne e nem ossos. Não!  Ele pertence também ao nosso mundo, o  mundo dos vivos. Nisto é que a ressurreição de Jesus se diferencia da crença comum de outras religiões. Jesus poderia ficar conosco tal e qual era antes de morrer. Ser tocado, andar, abrir portas, comer e beber. Se não  o faz é  porque  não  seria útil aos homens e muitos o temeriam e ao invés de ama-lo e   o serviriam por amor. Por isto Jesus só apareceu ressuscitado para alguns. E com as portas fechadas. Se aparecesse no meio da multidão todos o veriam. Já que ele sendo um corpo real e material,  seria possível vê-lo com os nossos olhos carnais.

         Rezamos muitos  vezes no Credo “Creio na ressurreição da carne." Mas esquecemos de e agimos com os materialistas, para quem a morte acaba com tudo. Vivemos como se  depois da morte virássemos fantasmas presos ao mundo dos mortos. Não é esta a fé do cristão. Cremos que ressuscitaremos, apenas no fim da história, no final dos tempos, como pessoas. Seremos novamente o José ou Maria, o Pedro ou o João, que éramos antes de morrer. Um corpo sem alma é um cadáver. Uma alma sem corpo é um fantasma, mas não é uma pessoa. Só a ressurreição nos faz novamente pessoas. Participantes da glória em corpo e alma. Temos confiança de que a morte foi destruída pela morte de Cristo e que a ressurreição é o golpe fatal na morte, porque após esta, não haverá mais morte pessoal em nenhum lugar do universo. 
Glória a vós ó Cristo que nos redimistes por vossa morte e Ressurreição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário