quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

SÃO PAULO O BALUARTE DO CATOLICISMO

         
           A Liturgia Católica  celebra no dia 25 de janeiro de cada ano, a Conversão de Saulo de Tarso. O Apóstolo Paulo, constituído por Cristo, o apóstolo dos gentios. 
 


          Tão importante foi conversão de Saulo, que este fato grandioso, exemplo do poder  da  Graça de Jesus, é marcado como festa no calendário o litúrgico da Igreja. 
            São Paulo é  muito conhecido pela menção de seu nome nas leituras da missa, onde geralmente são apresentadas trechos de suas cartas, na Liturgia da Palavra. Porem, fora da missa, quando falamos o seu nome, vem logo à lembrança  a cidade que tem o seu nome no Brasil, em homenagem a ele. Ele não é santo de devoção popular. Em alguns aspectos , ainda bem, que não o é. A devoção popular aos santos se limita a fazer promessas e pagar promessas. Nada interessa para os tais devotos, conhecer a vida do santo e muito menos imita-los. São Paulo é de uma personalidade riquíssima para ser apenas um santo de devoção; ele interpela por sua vida e suas cartas.  Para cada um de nós, a mensagem de são Paulo é uma só: "Sede meus imitadores como eu o sou de Cristo."


         A conversão de são Paulo foi de máxima importância para o cristianismo e trouxe um reviravolta no desenvolvimento deste. Abriu o mesmo para todas as nações e todos os povos e  ele não se tornou apenas mais uma corrente do judaísmo do século I, como os Saduceus, Fariseus e outras. Com São Paulo a Igreja judaico-cristã tornou-se Católica, no sentido de ser para todos os  povos e para todas as nações, de todas as épocas. Cristo veio para salvar gentios e não apenas judeus. A conversão de São Paulo foi o grande dom do Espírito  Santo para a Igreja de Cristo

           Louvemos a Deus por nos haver dado tão grande, fervoroso e admirável ApóstoloO imitemos no mesmo ardor missionário, de anunciar que só em Jesus, os homens podem salvar-se, e de não temermos denunciar os falsos idosos e as falsas religiões. 
São Paulo, apóstolo de nós, os gentios  Rogai por nós!

   

Nenhum comentário:

Postar um comentário