quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

A LITURGIA DAS HORAS

A Liturgia das Horas, ou o Breviário, como antigamente era chamado, é uma das formas litúrgicas mais ricas e apropriadas para a santificação do dia e o seguimento do templo litúrgico da Igreja. Mesmo que seja obrigatórias apenas para padres e religiosos é altamente recomendado para os fieis leigos. Pessoalmente, vejo a Liturgia da Horas em completa igualdade com o Santo Rosário e percebo que a sua pratica pelo povo de Deus, de forma a torna-la tão popular como   o terço traria muitos benefícios para os leigos.

Na Liturgia das Horas santificamos todo  o dia iniciando com a oração da manhã em que alem de agradecermos a Deus pelo inicio de mais um dia, também recordamos a Ressurreição do Senhor; temos as horas intermediárias das nove horas, em que recordarmos a vinda do Espírito Santo e das doze horas, que é a memória da crucificação de Jesus e das 15 horas,  a da sua santa morte. Nas Vesepras (ao por do Sol) louvamos ao Senhor o termino do dia e nas completas (oração da noite) recomendamos nosso alma a Deus e pedimos um repouso tranqüilo. A Oração das Horas consiste na recitação dos 150 salmos da Bíblia distribuídos em quatro semanas.e intercalados com louvores de hinos, Palavra de Deus e orações. E seguindo o tempo litúrgico da Igreja. Advento, Tempo comum, Quaresma, Páscoa. Alem de comemorar as Solenidades, Festas e Memórias, do Senhor, da Santíssima Virgem Maria e dos Santos. Esta é a mais eficaz forma de estarmos unidos com o Culto publico a Deus que a Igreja oferece a Deus  em todo mundo.

Mas não é só com a Igreja na Terra nos unimos ao rezarmos a Liturgia da horas. Também nos unimos à Igreja triunfante. Por esta participamos da liturgia eterna e celeste em que os anjos glorificam a Deus. Estamos unidos em espírito aos santos anjos e aos santos, quando estamos em oração.  Participando daquela liturgia gloriosa de louvor a Deus que é Descrita no  livro do Apocalipse

Portanto muito mais do que uma mera formalidade, uma obrigação, a liturgia das horas é um dom de Deus para toda a Igreja. Que seja cada vez mais popular e incentivada pelos padres para que, também os leigos participem  deste tesouro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário