quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

CARNAVAL E CRISTIANISMO

De forma alguma somos menos pecadores do aqueles que estarão no carnaval nestes cinco dias. Somos tentados a cometer o pecado da soberba que arrastou um terço dos anjos do céu sob a liderança de Lúcifer. A fazer a oração soberba do fariseu, seguro de si e de suas praticas religiosas, ao dizer que não era um pecador como o publicano que estava próximo a ele. Sem dúvida somos pecadores! Mas temos a consciência de que o carnaval, se no inicio já não era cristão, agora mesmo é que não é uma festa cristã. E que participar  deste, até como meros espectadores nos tornaria mais pecadores, do que o que já somos.

O carnaval não é a festa da alegria cristã, porque a alegria genuína não precisa ser sustentada com música ensurdecedora, com sexo,  bebidas e drogas. Nem é também a festa da amizade, porque encontros passageiros, movidos por interesses meramente físicos, não coresponderá nunca à verdadeira amizade. Tornou-se a festa para a quebra de todos os limites, a liberação de todos os desejos. E o governo sabe disto. Tanto é que ajuda e incentiva, distribuindo camisinhas aos montes. Façam sexo! Transformem seus corpos em um circo onde pessoas desconhecidos virão fazer o seu espetaculo  nem um pouco interessadas em  seus sentimentos e você apenas interessado em alguns minutos de prazer... Afinal tudo irá acabar depois da Quarta-feira. Extravase todos os seus desejos; eis o objetivo do carnaval.
Mesmo que em todo carnaval nunca houvesse um acidente fatal se quer; até seria bom que não haja, para que muitos irmãos nossos não morram sem confissão em perigo de perdição eterna. ( Rezemos por isto.) Mesmo assim jamais seria uma festa crista. Porque na festa cristã a verdadeira alegria consiste na paz e amor no Espirito Santo. Na consciência de saber-se amado e salvo por Deus, em Cristo, do pecado e da condenação eterna. Na certeza de que a amizade em Cristo, começa aqui e dura por toda a eternidade, pois nos aproximamos da Assembléia festiva dos justos que chegaram à perfeição. 

Durante os dias deste carnaval rezemos primeiramente por nós, para que Deus nos livre da tentação de nos considerarmos menos pecadores, só porque não iremos para esta festa demoníaca, mas também por nossos irmãos, para que descubram o amor de Deus, que os  fará considerar o carnaval , como São Paulo, um lixo diante do amor em Cristo que nos dá a verdadeira  alegria, que nunca terá fim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário