sábado, 20 de abril de 2013

HOMEM DEUS



Nosso Senhor Jesus Cristo é verdadeiramente homem. Tem uma natureza igual a nossa. Nada falta ao Senhor Jesus para ser em tudo homem tal e qual cada um de nós. Sua natureza humana é completa e perfeita. Foi criada por Deus uma alma puríssima, e do ovulo da Virgem Maria Santíssima, um corpo pura e imaculado fecundado pela força do Divino Espírito Santo. Foi a este homem perfeito que se uniu de forma inseparável, permanente e perfeita à segunda Pessoa da Trindade, o Verbo Eterno, Deus verdadeiro eternamente gerado pelo Pai.  Desde o primeiríssimo instante de sua existência o homem Jesus foi possuído, assumido e conduzido pela Consciência  (pessoa ) eterna do Verbo. Nisto consiste o grandioso mistério de Encarnação. O Verbo se  fez carne significa, o Verbo assumiu unindo à sua pessoa uma natureza humana  composta de corpo e alma.  De moda a ser ele, mesmoO Verbo o sujeito de todas as ações humanas de Jesus e ser unicamente ele, o memso Verbo, o autor de todas as ações divinas nesta mesma natureza humana. É a partir de sua humanidade que percebemos a divindade de Cristo Jesus, homem.

Só um homem e com a plena consciência de sua união à Divindade poderia exigir amor absoluto exclusivo. Poderia dizer, quem  amar mais o  Pai, mãe, do que a mim não é digno de mim. Porque se fosse meramente um homem mesmo que um profeta, seria o maior megalomaníaco do mundo. Só um um homem unido perfeitamente eao Verbo Eterno poderia mudar ou alterar a lei de Deus e  atribuir a si memso o que os judeus atribuíam unicamente a Deus: Perdoar os pecado e adaptar a lei do sábado à caridade fraterna. Jesus é o o homem que se sabe Deus e age enquanto o homem como Deus. Se afirma que o Pai é maior do que ele, isto o faz, em consideração ao conhecimento de que é verdadeiramente humano e filho do homem. Ele assumiu a forma (natureza) de um escravo e as faculdades humana de um homem completo. A alma deste homem não foi suprimida. Mas unida e dirigida pelo Filho eterno de Deus. Esta alma unida ao corpo não formou uma pessoa humana porque foi unida à Hipóstase ( Pessoa ) do Verbo que é Deus com o Pai e  o Espírito Santo. Não houve e não pode haver mudança em Deus. Deus não virou home me, Mas o homem divinizou-se quando o Verbo assumiu a sua carne. Sua natureza. Foi o homem Jesus que foi elevado à natureza Divina em sua forma humana no exato momento de sua existência, de modo que ele não se tornou divino. Ele foi concebido divino porque o Verbo se uniu a Ele na hora de sua concepção humana no ventre de Maria Santíssima


Jesus é nosso irmão pela natureza humana e sabe tanto quanto nós o que é ser verdadeiro humano. Ele conhece o sofrimento e a fraqueza de nossa carne. Não tenhamos medo de confessar nossas fraqueza a Jesus, ele verdadeiro homem, nos compreende e nos ajudará sempre.

domingo, 14 de abril de 2013

UM ALTO PREÇO





"Eu preferiria morrer a fazer algo que sei ser um pecado, ou contra a vontade de Deus."

            http://imagensipa.com.sapo.pt/SantaJoanaDArc.jpg     Nenhum prazer  pecaminoso compensa o alto preço a ser pago posteriormente. O Pecado pode proporcionar até memo um intenso parzer e uma efêmera satisfação. Mas cobra depois  um grande preço. Ele escravizará a tua vontade, dominará teu corpo e te deixará num etrerno vazio que nada poderá saciar. Por isto Jesus afirmou que é melhor ficar cego,aleijado,  do que cometer um só pecado.
        Em compensação  o maior sofrimento na Terra jamais se poderá comparar com a gloria concedida por deus aos que resistiram ao pecado e que foram fieis a Deus. O próprio Filho Deus quis e passou pelo sofrimento para entrar em sua glória. Não apenas para nos redimir de nossas pecados, mas para triunfar sobre ele teve que ser obediente ao ponto do sacrifico de sua vida. Sentiu em si mesmo a fraqueza da carne mas triunfou sobre ela. De modo que nenhum sofrimento, mesmo morrer numa fogueira queimado vivo é maior do que se  deixar dominar pelo pecado e vir a arruinar-se a si mesmo.
Livrai-nos Cristo Ressuscitado, de morrermos dem nossos pecados  

quinta-feira, 11 de abril de 2013

domingo, 7 de abril de 2013

O RESSUSCITADO: JUIZ E REI.


 http://1.bp.blogspot.com/-lsvfyJoijes/UTOvbRwDZgI/AAAAAAAAA1Y/z5eBw74ljW8/s1600/direita.jpg



"O Senhor Jesus foi elevado ao Céu e sentou-se à direita de Deus." Mc 16, 19



            Jesus não só ressuscitou dentre os mortos. Mas recebeu de Deus Pai todo poder no céu e a Terra e foi constituído juiz dos vivos e dos mortos. Jesus é o Senhor desta Terra e não só do mundo espiritual. E é Senhor não só das pessoas consideradas individualmente nem também só daqueles que o aceitam como Senhor. Ele é o Senhor de todos, de crentes e não crentes, De cristãos e não cristãos. Pois todo o poder lhe foi dado também na Terra e não só no Céu.(Mt 28,18)  E por que não vemos Jesus dominar sobre a Terra impondo a sua vontade? Por que os governantes exercem o poder sobre os voos como se Jesus não existisse? É porque Jesus quer a submissão por amor e pela fé e não pela força. As pessoas e as nações devem sujeitar-se a ele livremente. Por amor e por convicção de que só neste teremos a paz que  o mundo nunca poderá nos dar. 



            Houve um período na História em que os reis e governantes eram crentes e suas nações também. O poder político estava subordinado ao poder espiritual. Não era uma teocracia porque os sacerdotes não governavam. Mas quem governava era leigos. Porem, estes se sujeitavam à lei de Deus defendida pela Igreja e reconheciam em Jesus o Rei de Todos. Nos limites da fraqueza humana este período mostrou ainda que de forma imperfeita o reinado social de Jesus Cristo. A democracia liberal baniu para o foro intimo a pratica cristã. O cristão não pode expressar seu desacordo com práticas que vão de encontro ao Santo Evangelho como o divorcio porque isto é assunto religioso. E, no entanto Jesus foi taxativamente contra o divorcio. Como pode um governante que se diz cristão e católico  pode sancionar a lei do divorciou, ou do aborto, ou do casamento gay e ainda se dizer cristão? Eis  o absurdo de um Estado separado da Lei de Cristo. Cria uma dificuldade enorme para o politico católico e o faz correr  o risco de ganhar o mundo inteiro e perder a si mesmo. Por isto a separação absoluta entre o Estado e a Igreja é nociva e maléfica. O indivíduo crente nunca pode está separado do cidadão crente. Este deve servir a Deus em primeiro lugar.



            O cristianismo embora seja a religião da paz e do amor nunca negou que traria  conflitos com aqueles que não aceitassem Jesus. O próprio Jesus afirmou que haveria separação entre as famílias por causa de seu nome.(Mt 10,34-39) E isto é conflito. Sem duvida haverá conflitos em nações que o sirvam e  vivam sobre a sua lei.  Temos  que escolher entre  servir ao Deus deste mundo ou a Jesus, que sentou-se a direita Deus e é o verdadeiro e único rei de toda a Terra. Desta nossa decisão depende a paz para as nações e bem estar dos povos. Só Jesus ressuscitado Rei e senhor dará paz para as nações que o reconhecem, como Senhor e Juiz. Não paz do mundo. Mas paz que vem dele e esta paz nenhum poder humano nos tira. Viva a  Cristo Rei!

terça-feira, 2 de abril de 2013

O DOM DA FÉ



http://sophiainstitutenyc.org/wp-content/uploads/2012/10/myrrrhbearers2.jpg
"Bem-aventurados os que acreditaram sem terem visto." João 20,29

        Quando Jesus ressuscitado disse estas palavras a Tomé, Ele revelou que acreditar em sua ressurreição dentre os mortos é um dom de Deus. Crer sem precessiar tocar em suas mãos no lugar dos cravos, sem sentir a realidade de seu corpo de carne e osso, faz feliz aquele que acredtia, porque foi Deus quem o fez crer.
           Não conhecemos ninguém que tenha visto Jesus Ressuscitado. Nem uma pessoa que tenha conhecido alguém que viu Jesus ressuscitado. Nem que se quer vimos  o túmulo vazio. Não temos  certeza absoluta de que o santo sepulcro, hoje venerado, tenha sido o mesmo túmulo onde Jesus foi posto. Mas cremos no testemunho daqueles que o viram. Que comeram e beberam com ele após ressuscitar dentre os mortos.
           Festo disse ao rei Agripa que o apostolo Paulo acreditava que um certo  Jesus quwe fora morto estava vivo. (Atos 25,19) E fo esta fé, num homem morto, que reviveu que eliminou todos os sacrificios pagãos, venceu bareiras culturais, fez se prostar perante um carpinteiro crucificado reis e guerreiros e se tornou a religião mais poderosa do mundo. Sim. somos felizes porque Deus nos deu o dom da Fé. Cremos pelo Espirito Santo que Jesus está vivo, não apenas  por sua mensagem, por seus ideias e nem por estar na comundiade. Está vivo porque e atua em nós e por nós na História. Porque nos faz perseverar na fé e no testemuno de sua ressureição tal como fez aos apostolos, que morreram para testificar que ele ressucitar dentre os mortos.          Neste paáscoa louve e glorifique a Deus, porque voce é um dos bem-aventurados que não viram, mais acreditou.