domingo, 26 de maio de 2013

O MISTERIO DE DEUS

Nosso Deus revelou-se como Trindade. Deu não é apenas espírito. É da própria natureza de Deus ser comunhão e relação. Isto é o mistério da Trindade. Ser para doar-se. Ser para receber. Pelo filho o Pai se doa e cria o mundo. Pelo Espírito o pai mantém  toda a criação na existência e eleva as criaturas a participar de sua própria divindade.
         Não somos deístas. Cremos num Deus pessoal, que ama e se revela
s suas criaturas.  O que nos distingue enquanto cristão é o fato de acreditarmos que deus se fez homem e manifestou-se em nossa natureza como Jesus de Nazaré e que por Jesus o mistério da intimidade de deus foi revelado a nós. Embora monoteístas não adoramos o mesmo Deus dos muçulmanos e dos judeus. Para este Deus não se revelou em Jesus. Deus é o espírito Santo que se dá  aos que lhe obedecem. Deus é o distante e eterno solitário.
          Nós cristãos exultamos porque Jesus disse que o filho revelou aos homens quem é o Pai. E o mistério do Pai é ser Trindade. Trindade de pessoas. E ser pessoa é poder relacionar-se. Comunicar-se. Por isto Deus é uma comunhão de pessoas em que cada uma se doa inteiramente ao outra sem nada perder de si mesmo. Deus subsiste e como Trindade por toda a eternidade. Nunca houve tempo em que faltou ao pai seu Verbo e o seu Espírito.
Gloria ao Pai e ao Filho  e ao Espírito Santo por todos os séculos.

terça-feira, 21 de maio de 2013

O SOLTEIRO CATOLICO



Muitos homens e mulheres em nossa época escolheram viver sem compromisso. Possuem independência financeira e moram sozinhos. Permanecendo solteiros. Mas para o católico não basta ficar solteiro. Este deve viver em conformidade com a lei de Deus em seu estado de vida. Não é licito segundo a Palavra de Deus e o magistério da Igreja, ao solteiro, manter uma vida sexual ativa. O consórcio carnal só é licito em um homem e mulher casados e que tenham recebido  o santo ensacamento do matrimônio. O solteiro católico tem a obrigação de guardar a castidadade evitando toda forma de relação sexual. Se não podem ocnter-se que sigam a admoestação de são Paulo. "Case porque é melhor casar do que abrasar-se." (1Cor. 7,9) E não é  por meio de um voto de castidade. É o propio estado de solteiro que impõe ao mesmo guardar a abstinência sexual.

O Novo Catecismo da Igreja católica mantém a doutrina de sempre da Igreja e afirma categoricamente que é um pecado mortal o ato sexual entre pessoas solteiras.

 "491. De que modo todos são chamados a viver a castidade?
Todos, seguindo a Cristo, modelo de castidade, são chamados a levar uma vida casta segundo o próprio estado de vida:
uns vivendo na virgindade ou no celibato consagrado, um modo iminente de se dedicar mais facilmente a Deus com
coração indiviso; outros, se casados, vivendo a castidade conjugal; se não casados,9 vivendo a castidade na continência.
2348-2350 2394"  (Catecismo da Igreja Católica - Compêndio)

 Que os solteiros católicos, que desejam permanecer fieis a Cristo e a Igreja, tenham conhecimento desta doutrina e a sigam auxiliados por Nossa Mãe Santíssima a Rainha das Virgens que imitem o Cristo casto que se dedicou em toda a sua vida como solteiro a cuidar de fazer a vontade de Deus.