segunda-feira, 1 de julho de 2013

A REALEZA DE CRISTO



Deus quis restaurar a Sua obra dando-lhe um rei. Esse rei é o seu próprio Filho encarnado na natureza humana. A preparação, a afirmação e a realização mística da realeza de Cristo encontram-se, como em três etapas nos círculos litúrgicos — Natal, Páscoa e Pentecostes.
I — Preparação da realeza de Cristo
Ciclo do Natal. — A liturgia do Advento recorda-nos, nas suas quatro semanas, os quatro mil anos de espera pelo Messias e, durante este tempo, recordamos, evocamos as aspirações dos Patriarcas, Profetas e os desejos do povo de Deus pelo seu Libertador, Salvador, e Rei porque descendia da estirpe real de David: «O Senhor Deus lhe dará o trono de David, diz o Arcanjo a Maria, e o seu reino não terá fim». (Luc. I, 3).A liturgia do Natal diz-nos que o Rei que devia vir, veio realmente, e convida-nos a adorá-lO: «Vinde, adoremo-lo».A liturgia da Epifania fala-nos da Estrela que brilhou com todo o esplendor para mostrar aos Magos onde havia nascido o Rei dos Reis e diz que eles Lhe ofereceram os seus presentes: ouro, reconhecendo-O como Rei, incenso, porque vêem n’Ele um Deus, e mirra, porque O reconhecem como homem.
 Continuará...

Do Livro o CRUCIFICO  catecismo encontrado no blog A Grande Guerra. http://a-grande-guerra.blogspot.com.br/p/especiais.html
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário