quarta-feira, 31 de julho de 2013

Vertentes do Catolicismo Atual





         Temos um catolicismo dividido em nossa época em visões de mundo diferentes e em certos pontos até contraditórias. Grande maioria só tem em vista a promoção social dos pobres, mobilizações em favor da Ecologia, do Ecumenismo e desta forma são apoiados pelos que não professam nenhuma religião e até pelos poderosos deste mundo. Outros seguimentos só dão atenção aos milagres e os querem realizados em sua vida.  É sentimental e individualista. Centraliza-se num culto de louvor e oração pessoal. E o terceiro seguimento é o catolicismo moralista que visa apenas repetir o que pode e não pode. Sua ênfase é no pecado e na condenação eterna ao inferno. Desconfia de todo questionamento que aborde as causas da   situação de miséria de tantos irmãos em Cristo.

         Mas qual o Catolicismo integral? Ou de  que forma viver como católico sem desprezar sua ética, moral ,a  liturgia e doutrina e ao mesmo tempo denunciar as injustiças e promover uma vida digna para os irmão na mesma fé? Só de uma forma. Submeter-se a Cristo, porque Ele é o Filho de Deus. É o único Caminho e não as ideologias de direita ou de esquerda.  Ele é a única Verdade e não o sincretismo entre religiões. Ele está acima de qualquer líder religioso do presente do passado e do futuro.  Só Ele nos resgatou do Império das Trevas e nos colocou no Reino de seu Pai, nosso Deus. Crer que ele é nosso único Senhor, Deus e Rei nos fará obedece-lo em todos os aspectos de nossa vida social e pessoal. Não esperaremos dele apenas milagres, benções, mas também estaremos atentos em ouvir o que ele nos ensinou e a obedece-lo; também não seremos juízes implicáveis, mais preocupados com os pecados dos outros dos que com os nossos, mas teremos amor pelos pecadores e manifestaremos a eles a misericórdia que Jesus mostrou aos pecadores enquanto estava visível nesta Terra. E também o adoraremos como nosso Soberano Deus numa liturgia bela, rica, triunfante, porque ele suportou por nós a humilhação pública de ser coroado de espinhos, quando era o único na Terra digno de uma coroa de um metal mais preciso do que o ouro e não se envergonhou de mostrar sua humilhação até aos inimigos pela morte na cruz. É justo que tenha o mais sublime e rico louvor publico em nossas Igrejas e que seja louvado como Rei, com paramentos ricos e vistosos; que deem apenas uma pálida ideia de glória absoluta  dele no céu. A Ele pertence o poder e a gloria para sempre! Desta forma seremos católicos integrais porque faremos de  Cristo o centro de nossa fé e o nosso amor a ele nos fará acatar  o que ele  disse de si mesmo e também sobre o que falou sobre  economia, política, amor sexo , enfim tudo que abrange nossa vida em sociedade.

         Para além das vertentes sejamos unicamente Católicos Apostólicos e romanos, sim, porque só Roma foi predestinada por Deus para garantir a universalidade do Cristianismo. (Mateus 21, 43) Assim como Roma pagã tinha visão política conquistadora, Deus quis que este povo, sendo aberto a todas as culturas, levasse o cristianismo até as extremidades da Terra. Nenhum povo da Antiguidade tinha um espírito tão universalista quanto o romano e se antes sua vocação era conquistar terras depois de convertido foi o de conquistar povos para a Santa Igreja de Cristo, que é o único Rei de todos os povos e que deve Reinar sobre toda a Terra.
Prof. Francisco Silva de Castro
31 de julho de 2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário