segunda-feira, 31 de março de 2014

IDENTIDADE DOS IRMÃOS DE JESUS




         Os Evangelhos citam várias vezes os chamados irmãos de Jesus. E Paulo em duas de suas Cartas. Gl. 1, 19, identificando  Tiago como o irmão do Senhor e em 1Cor 9,5 se refere aos irmãos do Senhor. A  principio seria este um forte argumento para negar a verdade de fé, defendida pela tradição católica e ortodoxa, de que Maria só teve um filho: Jesus. Mas apesar destas referencias aos irmãos de Jesus prevaleceu fortemente a convicção de que Jesus é o único filho de Maria Virgem. Estes irmãos de Jesus são entendidos como parentes de diversos graus, como tios e primos.
         Mas iniciar um debate para provar que os ditos irmãos de Jesus, são seus parentes porque o aramaico não tinha uma palavra especifica para primos e tios ou parentes, é começar a entregar o outro ao bandido. Pois este argumentará que tendo sido escrito em grego, os quatro Evangelhos, o grego tinha palavras especificas para primo, sobrinho e tio. Como  o faz Paulo em Cl 4, 10 chamando Marcos primo (ou sobrinho ) de Barnabé.
         Devemos iniciar a argumentação mostrando que dois destes citados irmãos de Jesus tem outra mãe que não é a mãe de Jesus. No Evangelho de Mateus 13, 55-56 São citados quatro ditos irmão de Jesus: Tiago, José Simão e irmãs sem serem nomeadas.  Mas no mesmo Evangelho é mencionada uma outra Maria mãe de Tiago e José que veem Jesus na morte. A sequência dos nomes mostra que se trata do mesmo Tiago  e José  citado no capitulo 13, 55 e esta Maria não é identificada como Mãe de Jesus.  

Entre elas se achavam Maria Madalena, Maria, mãe de Tiago e de José, e a mulher de Zebedeu. (Mt 27,56)
          
          Em Marcos capitulo 6,1-2 são apresentados os mesmos irmãos de Jesus, sendo que José é escrito como Joset ou Josephe conforme muitos manuscritos. É assim que a Bíblia de Jerusalém traduz e a Bíblia TEB. (Tradução Ecumênica da Bíblia) E o mesmo Marcos identifica estes dois nome como Filhos de uma outra Maria no capitulo 15,40  citado as mulheres que estavam olhando a morte de Jesus.  a grafia Joset aparece da mesmo forma como em Marcos 6, 1 mostrando que é a mesma pessoa.
Marcos 15, 40 Estavam ali também algumas mulheres observando de longe, entre elas, Maria Madalena, Maria, mãe de Tiago, o menor, e de José,( ou Joset) e Salomé;
         O Evangelho de João identifica esta Maria como irmã da mãe de Jesus  e esposa de Clopas. Na maioria das traduções estavam junto a cruz de Jesus três mulheres: Maria, a mãe de Jesus, a irmã dela, também chamada Maria e esposa de Clopas e Maria Madalena. Esta Maria sem duvida é a mesma citada em Marcos e Mateus e que Lucas cita como mãe de Tiago. Não é a mãe de Jesus como algumas notas de Bíblias protestantes mostram, mas pelos admitem que o Tiago e José de Mc 6, 1s é o mesmo citados como filhos desta Maria.

         Considerando que pelos  menos dois  irmãos de Jesus tem  outra mãe, só resta um explicação. O termo irmãos foi usado no sentido hebraico e aramaico de parentes em geral mesmo no grego. Assim como fez tradução do Hebraico para o grego  chamada dos Setenta  ou Septuaginta nas seguintes passagens:

Gn 14,12.14 – Irmão = sobrinho.
Lv 10, 4  e 1cr 23,21 = Primos.
2Cr 36, 10 = Tio.
Parentes em Geral: Gn 29,12. 15;  Gn 13, 8; Rute 4,3; 
         E quanto a Maria não haver tido outros filhos observe-se que só Jesus em Marcos 6, 1s é dito o carpinteiro, o Filho de Maria. Que o discípulo amado levou a mãe de Jesus pra sua família quando Jesus morreu. Onde estavam as irmãs de Jesus que abandonaram a mãe delas nesta hora e os  seus  outros filhos?
         Jesus aos doze anos vai a Jerusalém para festa da Páscoa só com Maria e José. (Lc 2, 41-42) Eles o procuram entre parentes e conhecidos e não entre os irmãos. (2, 44) Estes parentes são os irmãos citados por Marcos e Mateus. Se Maria tivesse filhos menores ou estivesse grávida não teria ido todos os anos a esta festa que só era obrigatória para os homens.
         A Igreja está correta em afirmar que os Evangelhos não dão nenhuma prova de que Maria teve outros filhos além de Jesus. E se cremos  que Jesus foi concebido pelo Espírito Santo é normal que Maria e José, perante tão  grande mistério, único na história, tenham decidido viver um matrimônio real, mas casto para encobrir o mistério o de Cristo.
Prof. Francisco Silva de Castro

Nenhum comentário:

Postar um comentário