quinta-feira, 15 de maio de 2014

Mariologia em Paulo Apostolo?



         Em todas as cartas de São Paulo Apóstolo, há apenas uma referencia indireta à Maria e nem se quer  o seu nome é mencionado. Apresenta-se na Carta aos Gálatas, no capitulo 4 e versículo 4.

“... quando chegou a plenitude dos tempos Deus enviou o seu filho, nascido de uma mulher e nascido sob a Lei...”.

         As traduções modernas traduzem desta forma o grego usado por são Paulo: "nascido de uma Mulher.", mas esta tradução não expressa toda a força do sentido destas palavras em grego. Jesus não é apenas nascido de uma mulher, tal e qual o são todos os homens nesta terra. Há teólogos e exegetas que afirmam que Paulo usou uma expressão muito mais forte, que na Vulgata latina foi traduzida para o português como “Feito de Mulher.” As palavras engendrado, formado ou procedente de mulher, exprimem fidelidade ao original do grego.

         Neste breve versículo são Paulo atesta a Maternidade Divina da Mulher de quem foi formado  o Filho Eterno de Deus. Pois esta tem em comum um só  Filho com  Pai. Paulo sabe por meio de quem o Pai formou este corpo para o Verbo. (Hb. 10,5) Foi por meio da mulher. E se este Verbo quis ter em comum conosco a carne e o sangue como também atesta a carta aos hebreus e não se envergonhou de nos chamar irmãos; foi através da Mulher que esta verdade se fez  tangível. Deus se fez homem e judeu para nos fazer filhos do Pai e irmãos seus.(Hb 2,11) O filho de Deus não passou por Maria como uma luz passa por um vidro, mas foi verdadeiramente gerado de uma mulher, concebido no seio materno como o atesta o Evangelho de Lucas.  (Lc 2,21)

         Paulo não desenvolve uma Mariologia no sentido de um conhecimento ou interesse direto sobre a Mãe de Jesus. Mas não a ignora por completo. E se Lucas, amigo do apóstolo, é autor do Evangelho e dos Atos Apóstolos, como  afirma a tradição, por certo foi de Paulo que ele herdou a doutrina da graça e da fé e por são Paulo identificou Maria como a mais fiel à e mais plena  da Graça de Deus. Sendo esta a Agraciada por excelência e a mulher  que acreditou percebamos reflexos da doutrina Paulina sobre a Graça e fé, expressas por Lucas em Maria por meio de Paulo de quem ele as recebeu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário