segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Catolicismo de devoção


Para a maioria dos católicos brasileiros não importa se leis iníquas, contrárias aos mandamentos da lei de Deus sejam aprovadas.  Sendo a estes, permitido fazerem suas romarias, promessas, manter os feriados religiosos, está tudo bem. Questões morais pouca importância  para a maioria dos católicos no Brasil.
O catolicismo brasileiro é apenas de devoção. Não é um catolicismo de convicção. Falta o aspecto mais importante. Adorar a Deus em Espírito e Verdade. Que consiste em submeter a nossa vontade  à lei de Deus. "Seja feita a vossa vontade assim na Terra como no céu" .  Ir a missa dominical, participar do Círio de Nazaré,  das festas dos padroeiros, é o suficiente... e nada importa se leis que aprovem o aborto, a eutanásia, o casamento gay, a ideologia de gênero nas escolas, sejam instadas. Já para os catolicismo progressistas, se houver reforma agrária, distribuição de renda, casa e comida para todos, se tem o paraíso na Terra, mesmo que o Estado contrarie todos os mandamentos da lei de Deus.
Esse catolicismo devocional, de tradição popular não favorece a mudança de vida. Não implica no cumprimento do primeiro mandamento que é amar a Deus acima de tudo. Porque o amor a Deus se prova pela obediência aos seus mandamentos e não por atos de devoção que são bastante fáceis. Queira Deus que o católico brasileiro desperte do seu sono e assuma o catolicismo verdadeiro, que consiste em adorar a Deus em Espírito e Verdade, amando e defendendo sua vontade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário