terça-feira, 11 de janeiro de 2011

CATÓLICOS NUMA SOCIEDADE NEO-PAGÃ


Carta a Diogneto do século III.

Como viviam os cristãos durante a perseguição no Império Romano

"9...moram na terra, mas têm sua cidadania no céu; 10obedecem às leis estabelecidas, mas com sua vida ultrapassam as leis; 11amam a todos e são perseguidos por todos; 12são desconhecidos e, apesar disso, condenados; são mortos e, desse modo, lhes é dada a vida; 13são pobres, e enriquecem a muitos; carecem de tudo, e têm abundância de tudo; 14são desprezados e, no desprezo, tornam-se glorificados; são amaldiçoados e, depois, proclamados justos; 15são injuriados, e bendizem; são maltratados, e honram; 16fazem o bem, e são punidos como malfeitores; são condenados, e se alegram como se recebessem a vida. 17Pelos judeus são combatidos como estrangeiros, pelos gregos são perseguidos, e aqueles que os odeiam não saberiam dizer o motivo do ódio."

Eis a forma de vida adequada aos católicos sinceros e fieis para este mundo neo-paganizado; nem estatização do cristianismo com seus excessos de perseguição aos heréticos, que de certa forma foi necessário na Idade Média para harmonizar uma sociedade com povos bárbaros e impedir o domínio da heresia na civilização cristã. E nem muito menos o ecletismo ecumênico que o mundo deseja (e que o Vaticano II assumiu ) presente no Império Romano adicionando deuses sobre deuses após as suas conquistas. Mas o testemunho corajoso da própria fé na familia, no trabalho e no sociedade. "um cristão pode e deve cumprir como cristão qualquer tarefa. Pode filosofar como cristão. Ensinar História, literatura e matemática como cristão." Como reforçou Jacques Maritain em seu livro Por um Humanismo CRISTÃO." Necessário esclarecer que o humanismo cristão não é o mesmo humanismo antropocêntrico, em que o homem é o centro de tudo e possui um valor absoluto em si mesmo. "O homem medida de todas as coisas." Cristão porque pela fé se ver no homem o Filho de Deus pela graça e redimido por Cristo. Porque Cristo dignificou a humanidade ao assumir a natureza humana e lhe concedeu uma dignidade que nenhum Estado, Governo , Filosofia ou religiões pagãs pode lhe dar: A dignidade de ser Filho de Deus, irmão de Jesus Cristo e herdeiro da vida eterna. O Amigo da Realeza de Cristo para o mundo de hoje é a testemunha fiel e sincera da Realeza de Nosso Senhor Jesus Cristo em sua vida e o apostolado da Realeza de Cristo consiste mais em se viver uma vida cristã e católica no trabalho, na cultura, na política, na moral sexual com força para enfrentar o mundo e seus apelos, pois nada é mais caro do que Cristo, aquele que nos conduz , com os irmãos, para a vida eterna, como escreveu São Bento em sua Regra monástica.

Um comentário:

  1. Passei aqui lendo. Achei você na irmandade dos blog católicos. Gostei do que vi aqui. Por isso, estou lhe convidando a visitar o meu blog. E se possivel, seguirmos juntos por eles. Estarei lá, muito grato esperando por você. Um abraço e fique com DEUS.

    http://paroquiatibiri02.blogspot.com/

    ResponderExcluir