quinta-feira, 31 de março de 2011

MONOTEÍSMO CRISTÃO

O cristianismo não se define principalmente por ser uma das grandes religiões monoteístas, junto ao judaísmo e ao Islamismo. Mesmo que todos os cristãos reconheçam um único Deus, criador de todas as coisas materiais e espirituais, como o crêem os judeus e os muçulmanos. 

De certa forma todas as expressões religiosas são monoteístas, se considerarmos que todas elas, inclusive as africanas e os povos pré-colombianos, admitem um só principio eterno, origem de todas as criaturas. Para os hindus este principio impessoal e eterno é Brahman com o qual os homens não podem se relacionar diretamente; já para as religiões africanas este principio é Olorum, que também se manifesta por forças intermediárias. Os orixás. Estes milhares de deuses seriam apenas as inúmeras manifestações desta única Divindade. O politeísmo admite muitos deuses porque a concepção que eles tem da criação e do universo é monista ou panteísta. Deus não é um Ser pessoal e Transcendente; mas é o próprio Ser. De certa forma o próprio universo com todas as criaturas.  Para estes as almas são eternas e o todo o universo é um ciclo infinito de mundos. Os deuses estão presos as leis da natureza como os homens e se diferenciam destes apenas pelo poder, exclusivo sobre uma força da natureza e pela imortalidade. Apenas o monterismo com a  crença em [unico Deus não é o que diferencia  fundamentalmente o cristianismo. Como percebemos até mesmo Deístas e filósofos aceitam apenas um principio criador de tudo; o Ser supremo fonte e origem do Ser.

O monoteísmo cristão no entanto crer no Deus que se revela. Um Deus que não se identifica com a natureza. Que está absolutamente acima desta. Deus Transcendente. Mas o principal é que Deus é Pessoa. E neste caso, "pessoa", não significa que Deus tenha sentimentos e emoções humanas. Indica que Deus é relação consigo mesmo e com suas criaturas. Por isso o monoteísmo cristão ensina e crer, que Deus é comunhão de sua própria natureza e amor, primeiro por Ele mesmo. Amor que não é egoísmo,egocentrismo,  mas doação. Daí o mistério do Deus que é Pai, Verbo-Filho e Espírito Santo. Pessoa também porque sabe que é Deus e sabe quem são suas criaturas. E muito mais do que isso.É o  Deus que revelou-se aos homens por um homem: JESUS DE NAZARÉ. Neste homem contemplamos de forma humana, o esplendor da eterna divindade. Jesus é a revelação do único Deus; o Deus de Abraão, Isaac e Jacó; Este manifestou a sua face, o seu profundo ser, a sua natureza intima  em Jesus e por Jesus. Por isto o monoteismo cristão se diferencia e muito do monoteísmo hebraico. Estes julgam os cristãos como  idolatras pelo fato de adorarem um homem e ainda mais; um homem crucificado. E também dos maometanos, nos consideram idólatras por prestarmos a um homem a mesma adoração devida Alá, o único Deus dos maometanos. Nós os cristão, cremos no único Deus que se mostra em Jesus e por Jesus. E não negamos a sua unicidade. Ele é único mas não é solitário. Individualista.  Inacessível em absoluto. Não! Ele é doação; relação eterna de Amor e não a entidade distante e solitária dos muçulmanos e judeus. Também não é a força impessoal, a substancia única formadora de todas as escrituras; inclusive dos próprios deuses e deusas, como entendem as crenças animistas, panteistas e africanas. Ele é o Deus Trindade, na suprema Unidade da mesma natureza divina. E mais! E o Deus conosco, feito nosso irmão como verdadeiro homem: Jesus de Nazaré.

Nenhum comentário:

Postar um comentário