sábado, 25 de agosto de 2012

IMAGENS E IDOLATRIA


A Adoração é mais uma disposição  mais interna do que externa. Embora se manifeste em atos exteriores como prostra-se, invocar, oferecer sacrifícios; mas  consiste primeiramente num reconhecimento interior da absoluta diferença entre o Ser e o Ente, o existente e num amor absoluto amor para com o Ser que o faz ama-lo acima de tudo. Porque outros formas de homenagem externas, que se faça pelo reconhecimento da autoridade ou dignidade de certas pessoa, isto não em consiste idolatria, Assim protestar-se diante do rei, por considerar sua realeza, inclinar-se e beijar as mãos do sacerdote, por considerar a sua dignidade de servo de Deus, homenagear com carreata um campeão esportivo ou uma miss Brasil, por reconhecemos a sua vitória, isto não consiste em idolatria, realizar um rito fúnebre  num enterro de um Chefe de Estado o autoridade religiosa, não é idolatria , pois nestes casos não a identificamos com Deus, a  quem cumpre adorar no pleno sentido da palavra. O mesmo deve se afirmar em relação às imagens de Jesus, da Santa Virgem e dos santos. Se comprarmos uma imagem acreditando que ao possuí-la teremos algum poder sobre aquele santo ou santa, isto é idolatria; Se acreditamos que determinada imagem tem mais poder do que outra que represente o mesmo santo, isto é idolatria. Se venerarmos uma imagem por ela em si mesma, apenas porque é imagem de um santo e a chamamos esta imagem de  santo o santa, com se ambos fosse a mesma coisa, isto é idolatria. Mas se a veneramos ou a homenageamos porque reconhecemos que aquela imagem, testemunha diante de nós, que aquela pessoa testemunhou Cristo Jesus perante os homens e que por isto Jesus deu testemunho dela perante Deus e seus santos anjos, então não  estamos adorando, colocando-a no lugar de Deus o de Cristo. Pelo contraio, reconhecemos naquela imagem a representação de  um verdadeiro Adorador de Deus e um fiel cristão. Por isto é de fundamental importância, primeiramente conhecer a vida do santo e o que ele fez para que merecesse ser colocando como testemunho de santidade. Se acreditarmos que por termos a imagem de um santo ficaremos livres de determinada doença ou seremos protegidos contra certos acontecimentos, isto é superstição e pode até mesmo se tornar idolatria. Mas se a imagem do santo, do qual conhecemos a vida, serve para nos fazer lembrar o seu exemplo de fé em Jesus e sua perfeita obediência a ele e  que o mesmo está no céu intercedendo por nós, então prestamos a este,  o culto de veneração que a Igreja autoriza e não caiamos na Idolatria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário