quarta-feira, 11 de setembro de 2013

O Apostolado de Santa Joana



        http://www.maidofheaven.com/maid_assets/extras/joanpriests.jpg
      "A testemunha (Frei Jean Pasquerel)  também disse que Joana era muito devota a Deus e à Santíssima Virgem, confessava-se quase todos os dias e comungava com frequência. Quando ela estava em um lugar onde um convento de mendicantes  ela perguntou à testemunha quais os dias em que os jovens recebem o sacramento da Eucaristia, a fim de receber com eles e  muitas vezes ela perguntava, para receber este sacramento com as crianças. A testemunha afirmou ainda que a partir de Tours para chegar a Orleans, Jeanne pediu-lhe para não deixa-la, mas sempre ficar com ela como seu confessor o que "ele prometeu. Eles permaneceram na cidade de Blois cerca de dois ou três dias, até que a comida lá foi carregada em barcos, ela então disse a testemunha a fazer uma bandeira para reunir padres e na qual ele iria pintar uma imagem de nosso Senhor crucificado, o que ele fez. Em seguida, Joana, duas vezes por dia, ou seja, de manhã e à noite, fezi reunir todos os sacerdotes  e eles cantaram hinos e hinos à Santíssima Virgem, e Joana estava com eles. Ele não permitia que homens armados  estivesse presente entre esses sacerdotes, a menos que eles se confessassem no mesmo dia, instando-os a confessar  para vir a este encontro, de fato, nesta mesma coleção, todos os sacerdotes estavam prontos para confessar quem queria.   Quando Jeanne deixou a cidade de Blois para Orleans, que se reunia todos os sacerdotes com este padrão, e que precederam os homens armados. E juntos eles saíram do lado da Sologne, cantando o Veni Creator Spiritus e muitos hinos e acamparam naquele dia nos campos, e também no dia seguinte" Depoimento de frei Jean Pasquerel, confessor de Santa Joana.

Não há situação ou lugar que impeça o apostolado, ou seja, levar Nosso senhor Cristo a todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário