quarta-feira, 4 de junho de 2014

Filhos de Deus no Filho


 http://images.slideplayer.com.br/1/51856/slides/slide_5.jpg

            Dentre todas as religiões, o Cristianismo é a única que nos eleva da situação de meras criaturas de Deus, à dignidade de Filhos de Deus. E não simplesmente por havermos sido criados por Deus. Mas por participarmos da própria vida de Deus em nós. Como afirma o apóstolo São Pedro em sua carta “somos participantes da natureza divina”. 1 Pd 1,4
            A modernidade entende que para ser filho de Deus basta haver sido criado por ele. Mas isto não é verdade segundo as Sagradas Escrituras. A criação de um homem, um invento, um robô, não o faz filho do seu inventor porque não participa de sua natureza humana. Mesmo que os homens não tenham sido feitos como deuses, como afirmam certas religiões pagãs, Deus as elevou pelo seu único Filho por natureza-Cristo- a uma dignidade superior a qualquer outra na Terra. A de sermos filhos adotivos em Cristo,
            O fato de se considerar o pagão, o herege, o ateu e todos os homens da Terra como Filho de Deus retira a originalidade do Cristianismo. E faz pensar que ser filho de Deus é algo comum. Corriqueiro. Mas nem mesmo o papa pode ter uma dignidade maior do que a de filho de Deus. Nem o homem mais poderoso do mundo é maior do que o Filho de Deus em Cristo. E não nascemos filhos de Deus. Nascemos mortos em nossos pecado e filhos da Ira. Ef. 2,3-4. Pelo batismo mediante a fé em Cristo nos tornarmos filho de Deus. Por isto o absoluto empenho dos missionários católicos em propiciar aos pagãos a conversão a Cristo. Pois o Filho de Deus se faz filho do Homem para nos fazer participar de sua dignidade de filho de Deus. Como afirma o apóstolo são João “... eis o grande amor de Deus por nós, em querer que sejamos de fato seus filhos”1 Jo 3,1 e o somos apenas por Cristo Nosso Senhor que sendo o unigênito de Deus nos enviou  o seu Espírito   para por Ele podermos dizer Abba Pai. (Gl. 4,4)
            A Atividade missionária tão intensa  antes na Igreja católica, que  levou a conquistar até os confins da terra para Cristo e a Igreja, não consistia em fazer proselitismo em vista de  aumentar o numero de católicos. Muitos santos deram a vida para oferecer o mais importante a todos os povos e fundamental aos homens. Torna-los Filhos de Deus pela graça mediante a fé. E foi isto que motivou os apóstolos a anunciarem em meios a sofrimentos e perseguições que em Cristo e por Cristo, temos a filiação divina. Que o mesmo Espírito inflame de novo a Igreja e a faça ter a coragem hoje,  de proclamar que os pagãos e não são filhos de Deus no pleno sentido cristão, mas meras criaturas de Deus, destinadas  a se tornarem filhos no Filho. Jo 1,12

Nenhum comentário:

Postar um comentário