domingo, 6 de dezembro de 2015

Refletindo sobre a Imaculada Conceição de Maria 01






Não fala mais em pecado. Muito menos no pecado original que parece associado a um mito que ganhou conotações puritanas ao ser associado ao ato sexual. Mas todo o fundamento do cristianismo se sustenta nesta verdade: Deus enviou o seu Filho ao mundo para salvar a nós, seres humanos, do Pecado. Não só de nossos pecados pessoais, mas do Pecado com um P bem maiúsculo mesmo, porque remete a uma situação da qual por nós mesmos jamais poderíamos sair. A humanidade toda em sua origem perdeu a comunhão com Deus e mergulhou num mar de lama que é o pecado original.
 Para retira-la desta lama Deus quis que seu Filho unido a uma natureza imaculada livre do pecado por mérito e não por Graça o redimisse. Daí a necessidade de ser concebido pelo Espírito Santo e não da semente de um homem. E este homem sem nenhuma divida para como pecado é Jesus. Sendo verdadeiro homem havia de entrar no mundo da mesma forma que nós. Concebido num ventre materno. Mas que ventre seria este se todos estavam manchamos com a lama do pecado?  Como poderia uma mulher escrava do demônio gerar a carne do Filho imaculado de Deus? Poderia sim, se para esta mulher Deus concedesse a graça de ser livre do pecado antes de contraí-lo. De livra-la antes de cair como todos caíram. E isto por pura Graça e não pelos merecimentos dela. De modo que esta foi redimida tanto quando os outros, só que com uma diferença. Redimida para ser digna geradora daquele que entraria o mundo sem o pecado, sem divida alguma para com este. Ela sim, devedora apenas ao Filho de sua entrada neste mundo sem mancha; eis o grande mistério da imaculada Conceição Maria.
Na festa da Conceição da Virgem, como é grande a oportunidade para pregar sobre a universalidade do pecado e da Redenção por Cristo. Que preciosa oportunidade para explicar que nascemos mortos perante Deus e pela graça somos salvos e que em Maria temos o maior exemplo da salvação pela fé e pela graça. Infelizmente não se fala no pecado original e nem se fala dos pecados pessoais. Nem se explica como Deus quis salvar o mundo mediante a morte de Cristo na cruz. Nem da força de sua graça que além do tempo, pode sim, preservar uma criatura tão humana quanto nós de ser formada sob a condenação do pecado. Da força dos merecimentos infinitos de Cristo que teve uma mãe moralmente digna de sua santidade, pois aplicou a ela os frutos vindouros da Redenção, já que para Deus o tempo nunca será um empecilho.
Apenas neste titulo, ou nesta festa, Imaculada Conceição da Bem-aventurada Virgem Maria está resumido todo mistério da redenção de cristo da humanidade e força de sua Graça. Roguemos a Deus que por Cristo, seja conhecido e ensinado este grande mistério que a Igreja celebra a cada 08 de dezembro de todo ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário